Hungria anuncia circuito para receber MotoGP a partir de 2023

Ministro de Inovação e Tecnologia anunciou que um novo circuito será construído em Hajdúnánás, no nordeste da Hungria. O investimento R$ 1 bilhão prevê também a construção de um hotel e centros de conferência

A Hungria segue de olho na MotoGP. Ministro de Inovação e Tecnologia, László Palkovics anunciou que um novo traçado será construído em Hajdúnánás, no nordeste do país. A informação é do site origo.hu.

No fim do ano passado, a Dorna, promotora do Mundial de Motovelocidade, anunciou um acordo preliminar para levar o campeonato à Hungria a partir de 2022. A proposta, acordada entre o governo e a empresa espanhola, previa cinco corridas.

Casa da F1, Hungaroring recebeu a MotoGP nos anos 90 (Foto: Pirelli)
Paddockast #66 | Os pilotos mais superestimados da história da F1
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

De acordo com a publicação húngara, o investimento será de € 188 milhões (cerca de R$ 1,09 bilhão) e vai incluir instalações de serviço e treinamento, além de centros de conferência e um hotel. A proposta é que a obra ajude a recuperar a economia local dos impactos da pandemia do novo coronavírus.

Segundo o ministro, entra em vigor a partir de 2023 um acordo de oito anos com a MotoGP. O Mundial de Motovelocidade tem ampliado progressivamente seu calendário, mas garante que não passará de 22 etapas. Originalmente, a Finlândia entraria na programação deste ano, mas a prova teve de ser cancelada por conta da pandemia.

Além disso, a MotoGP programa estrear na Indonésia, em Mandalika, no próximo ano e já firmou um acordo preliminar para trazer a MotoGP de volta ao Brasil em 2022, no inexistente circuito de Deodoro.

A Hungria recebeu a MotoGP três vezes entre 1990 e 1992, em Hungaroring, o mesmo circuito que recebe a Fórmula 1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar