Zarco cai em momento crucial da temporada e se afasta da briga pelo título na MotoGP

Em um determinado momento da temporada, Johann Zarco chegou a se colocar como concorrente na briga pelo título da MotoGP, mesmo sem vitórias na categoria. Depois disso, porém, despencou na tabela e viu outros rivais ultrapassaram na tabela de pontos

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTubeGP | GP2

Quando a temporada começou, poucos colocavam Johann Zarco como favorito ao título da MotoGP em 2021. Ao longo da temporada, o jogo chegou até a virar, mas agora o francês volta a ser um azarão na briga contra o compatriota Fabio Quartararo. Essa montanha-russa, porém, aumentou depois que de fato se colocou como um concorrente. A pressão bateu?

Bicampeão da Moto2 no passado, Zarco passou por Tech3, KTM, Avintia e chegou na Pramac neste ano pela MotoGP. Em toda a jornada na classe rainha do Mundial, o piloto de 30 anos ainda não conseguiu uma única vitória. Apesar de brilhos em equipes pequenas, poles e alguns pódios, a consagração maior ainda não chegou. Quando entrou na briga pelo título em 2021, parecia próxima, mas, por enquanto, segue batendo na trave.

Nas sete primeiras corridas do ano, o francês colocou a Pramac quatro vezes no pódio, sempre na segunda colocação. Algumas derrotas foram no detalhe, como na França, quando foi superado por Jack Miller na chuva. Na Catalunha, esteve sempre entre os primeiros colocados, mas não conseguiu alcançar Miguel Oliveira na reta final. Depois dessa corrida em Barcelona, porém, o desempenho foi sumindo.

Johann Zarco fez um ótimo início de temporada, mas depois caiu (Foto: Pramac)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Após o GP da Catalunha, Zarco tirou pontos de Quartararo e parecia pronto para vencer. E mais, parecia um verdadeiro postulante ao título. Não passou de fumaça. Desde então, quatro corridas, resultados fracos e até mesmo um abandono deixaram rivais cada vez mais destacados na tabela de pontos.

Zarco foi pole-position na Alemanha, mas despencou na corrida e terminou só em oitavo. Na Holanda, largou no meio do pelotão, se envolveu em um toque com Álex Rins e ficou na quarta posição. Na Estíria, não passou do sexto lugar e viu o companheiro Jorge Martín vencer pela primeira vez na MotoGP. Enquanto isso, Quartararo cravou pódios em todas as etapas.

Quando chegou na Áustria para a segunda etapa seguida no Red Bull Ring, o francês precisava mostrar um bom rendimento. E parecia estar pronto após liderar o primeiro dia de treinos no veloz circuito. “Os ajustes que fizemos no acerto funcionaram. Ainda estou trabalhando na confiança para conseguir tirar o máximo da moto, para superar algum limite que está na minha cabeça. Nem tudo está perfeito, mas foi o momento certo para tentar colocar em prática tudo que aprendi na semana passada”, considerou. “Em termos de crescimento, é sempre uma mistura da moto e do piloto”, afirmou.

Johann Zarco caiu e abandonou na Áustria (Foto: Divulgação/MotoGP)

Na classificação, no entanto, Zarco viu Martín fazer a pole-position pela segunda semana seguida. Partindo no quarto lugar, ficou entre os primeiros durante boa parte da corrida, mas o fim de semana acabou mais cedo após uma queda na volta 18. A decepção foi nítida com o abandono. De vice-líder para quarto no campeonato, os 40 pontos de diferença para Quartararo viraram 51.

Pior que o aumento na distância, foi ver intrusos entrando na briga. Bagnaia e Mir ultrapassaram o francês na tabela e parecem em melhor forma neste momento, tirando o máximo de seus respectivos equipamentos e, na hora de aproveitar dias ruins de Quartararo, não perdem chances. Algo que Zarco ainda não conseguiu em 2021. Com isso, a corrida pelo título fica mais e mais afunilada, mas sem o #5.

LEIA TAMBÉM
Aos 42, Rossi decide por aposentadoria e encerra história na MotoGP em 2021
Maior da história ou não, Rossi teve impacto transformador e popularizou MotoGP
Ídolo, referência e lenda: mundo do esporte a motor reage à aposentadoria de Rossi
Obrigada, Vale
Fim triste mostra que relação entre Viñales e Yamaha deveria ter acabado antes
Binder arrisca na chuva e encerra jejum de um ano com vitória corajosa na Áustria
De pódio à suspensão: Yamaha vai do céu ao inferno na rodada do Red Bull Ring

Master Camp conta com a participação não só dos pupilos, mas Valentino Rossi também costuma fazer uma aparição (Vídeo: Yamaha)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar