Martín tem teste de coronavírus negativo após perder rodada dupla da Moto2 em Misano

O espanhol foi o primeiro entre os pilotos a ser diagnosticado com Covid-19. Por perder duas etapas, caiu para a quinta colocação da classificação

Jorge Martín enfim está livre do novo coronavírus. Após perder a rodada dupla da Moto2 em Misano por estar com Covid-19, o espanhol realizou exame antes do GP da Catalunha em que não foi detectada a doença.

Poucos dias antes do GP de San Marino e Riviera de Rimini, o piloto da KTM Ajo positivou para Sars-CoV2, perdendo a etapa. Na semana seguinte, voltou a repetir o teste e mais uma vez deu positivo, ficando fora também do GP da Emília-Romangna. Sobre o teste da terça-feira, o competidor deu a notícia através de suas redes sociais e de forma sucinta: com três emojis.

Jorge Martín foi o primeiro piloto de moto com coronavírus (Foto: Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Antes das disputas no circuito Marco Simoncelli, Martín ocupava a terceira posição da classificação. Agora, é o quinto colocado com 79 pontos, 46 de atraso para Luca Marini, líder. Restam sete etapas até o final do campeonato.

O espanhol de 22 anos foi o primeiro caso positivo da doença entre os pilotos, mas não o único do paddock do Mundial de Motovelocidade. Na Tchéquia, um funcionário da TV da Dorna, promotora da categoria, teve de ficar isolado. Agora, em Rimini, mais cinco pessoas positivaram, entre elas Jarno Pastroli, engenheiro da KTM.

No mundo do esporte a motor, outros pilotos também foram diagnosticados com a Covid-19. Na Fórmula 1, Sergio Pérez perdeu as corridas em Silverstone, enquanto Felipe Nasr ficou fora da prova em Daytona do SportsCar.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube