Punido, Quartararo nega ter recebido alertas da direção de prova: “Tomaria mais cuidado”

Francês da SRT Yamaha perdeu o pódio no GP da Emília-Romanha após uma sanção por ter excedido os limites da pista. Ainda assim, o piloto de 21 anos fez um balanço positivo da corrida em Misano

Fabio Quartararo saiu irritado do GP da Emília-Romanha e da Riviera de Rimini de domingo (20). Mesmo em dificuldades com a potência da Yamaha, o francês de Nice conseguiu passar Pol Espargaró, mas acabou fora do pódio após uma punição de 3s por exceder os limites da pista.

Com duas voltas para o fim da corrida no circuito Marco Simoncelli, a direção de prova aplicou a punição da volta longa a Fabio. Sem muito tempo disponível, o piloto não cumpriu a pena, o que resultou numa sanção de tempo. Assim, ao invés de subir no pódio pelo terceiro lugar, acabou atrás de Pol Espargaró, em quarto.

“Infelizmente, recebi a punição da volta longa, mas a direção de prova não me mandou nenhuma mensagem de alerta. Fiquei um pouco surpreso”, disse Quartararo. “Normalmente, quando você excede o limite três vezes, recebe um alerta. E, quando você tem um alerta, toma muito mais cuidado. Não vi alerta nenhum”, seguiu.

Fabio Quartararo encerrou a corrida com o quarto lugar (Foto: SRT)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Isso é algo em que devem trabalhar, pois quando você assiste uma corrida, vê que mandaram uma mensagem para a TV. Mas você [o piloto] não está olhando para a TV”, frisou. “Para mim, é um erro deles, mas também pisei no verde cinco vezes, então, é meu erro também. Mas você deve ter um alerta dos limites da pista, pois nos últimos dois limites, minha roda dianteira estava 1mm no verde, então, você nem sabe se está ou não no verde”, ponderou.

“[Achava que] se tivesse extrapolado os limites muitas vezes, receberia uma mensagem e aí teria muito mais cuidado nas últimas voltas. Não recebi nada. Testamos todos os sistemas, rádio e tudo mais, mas no fim, não é bom do lado deles”, disparou.

Ainda, o francês de 21 anos negou a possibilidade de simplesmente não ter visto as mensagens da direção de prova.

“Olho o painel três vezes por volta, então, isso é algo que tenho certeza que veria, também por que aparece uma luz laranja no painel. Normalmente, quando alguém te manda uma mensagem, você vê diretamente”, explicou.

Mesmo com a queixa pela falta de mensagens, Fabio reconhece que passou dos limites da pista e, por isso, não vê sentido em apresentar um protesto.

“Não recebi a mensagem da direção de prova, mas não é algo para apelar, pois, como eu disse, passei do limite cinco vezes. Mas talvez da próxima vez eu peça à minha equipe para colocar algo no pit-board para ter certeza”, comentou. “Estou muito frustrado, porque quando você recebe um alerta de limites da pista, você toma muito mais cuidado, mas não recebi nada, assim, estava pilotando normal”, pontuou.

Apesar de ter perdido o que seria o primeiro pódio desde a vitória no GP da Andaluzia, Quartararo fez um balanço positivo da segunda passagem por Misano no ano.

“Foi uma boa corrida. A meta era terminar no pódio e, para mim, é como se fosse um terceiro lugar. Ok, não temos os 16 pontos, mas estou feliz, pois lutei até o final para fazer pódio. Só estou muito desapontado por não estar lá”, expressou. “Estava me sentindo bem na moto, mas não ótimo. Foi realmente difícil ultrapassar. Pol estava com muita dificuldade com o pneu traseiro dele. Eu o vi escorregando muito. Mas ele tinha muito mais potência do que nós, então, tinha um pouco de vantagem e freava muito tarde. Foi assim que nos segurou”, explicou.

“Foi a mesma coisa com Joan [Mir]. Na curva 1, ele tinha uma boa aceleração com o motor Suzuki, se aproximou de Pol e pôde ultrapassar. Nem tivemos chance de estarmos próximos assim. Ultrapassei Pol na curva 3, uma das ultrapassagens mais estranhas que já fiz, porque não é uma curva para ultrapassar. Mas é o jeito que precisamos ultrapassar. Não é fácil”, refletiu.

Na visão do francês, as vitórias dele, de Franco Morbidelli e também de Maverick Viñales são uma evidência das dificuldades da Yamaha, já que todas vieram de situações em que eles estavam entre os ponteiros no início da disputa.

“Venci minhas duas corridas assim, do mesmo jeito que Franco e Maverick. Assim que você está atrás de alguém que tem um pouco ― bom, muito mais motor do que você ―, realmente não pode fazer melhor”, concluiu.

TV francesa flagrou a irritação de Quartararo após a corrida (Vídeo: Reprodução)

LEIA TAMBÉM
+ Sobreviseira de Quartararo entra na moto de Miller e provoca abandono em Misano
+ De destemido a desempregado: Dovizioso faz graça com macacão na Emília-Romanha
Francis Bradfield, o homem que protesta contra o racismo sozinho na MotoGP

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube