Rossi avalia que poderia ter vencido mais se tivesse empenho de hoje no início da carreira

Italiano previu que será difícil ver o campeonato de 2022 começar sem estar na pista, mas disse que encerra a carreira aos 42 anos sem poder reclamar dos resultados que conquistou

Pilotos e torcedores cercam Valentino Rossi após GP de Valência (Vídeo: MotoGP)

Valentino Rossi avaliou que poderia ter conquistado mais do que as 155 vitórias que acumulou na carreira se tivesse tido o mesmo nível de comprometimento e empregado o mesmo esforço dos últimos dez anos. O piloto de 42 anos avaliou, porém, que existem coisas que só podem ser aprendidas com o passar dos anos.

O italiano de Tavullia encerrou a carreira com um décimo lugar no GP da Comunidade Valenciana, mas acumulou ao longo de 26 temporadas 115 vitórias, 235 pódios, 65 poles, 6.357 pontos e nove títulos no Mundial de Motovelocidade, sete deles na classe rainha.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Valentino Rossi se despediu da MotoGP com festa em Valência (Foto: Divulgação/MotoGP)

VEJA MAIS
Rossi recebe visita surpresa do ídolo Ronaldo Fenômeno na despedida da MotoGP
Pupilos prestam homenagem e usam réplicas de capacetes de Rossi em Valência
F1 convoca pilotos e faz homenagem a Rossi em dia de aposentadoria da MotoGP
Rossi dá adeus em Valência e encerra trajetória que mudou história da MotoGP
Lenda e maior de todos: mundo do esporte agradece Rossi em dia de aposentadoria

Questionado se encerra a carreira com algum arrependimento, Rossi respondeu: “O único é que acabou. Vai ser mais difícil para mim na próxima semana, nos próximos meses, em março quando o campeonato começar e eu não estiver lá”.

“Não posso reclamar dos meus resultados, mas se tivesse tido o mesmo comprometimento e esforço dos últimos dez anos no início da minha carreira, provavelmente teria vencido mais”, comentou. “Quando você é jovem, é normal que seja assim. Tem coisas que você aprende com a idade”, ponderou.

Ainda, Valentino disse que, se pudesse mudar algo na carreira, voltaria a Valência em 2006 para estar mais concentrado. Naquela corrida, uma queda do italiano abriu caminho para Nicky Hayden virar o jogo no campeonato e conquistar o título da MotoGP.

Além disso, o italiano disse que mudaria o desfecho de 2015. Rossi considera que perdeu aquele campeonato para Jorge Lorenzo por culpa de Marc Márquez, que, na visão dele, atuou para beneficiar o espanhol e impedi-lo de alcançar a marca de Giacomo Agostini no esporte.

“Voltaria aqui para Valência, mas em 2006. Encararia aquela corrida mais preparado e concentrado. Talvez não tivesse caído. Mas, acima de tudo, voltaria a 2015. Daquela vez, fiz tudo que tinha de fazer, não foi minha culpa que perdi, e isso dói ainda mais. É o meu maior arrependimento, pois a derrota de 2006 é aceitável, é normal perder depois de tantas vitórias, mas o título de 2015 seria mais importante, pois teria atingido os dez. Isso machuca. O resto foi fantástico”, completou.

Para marcar a despedida de um dos maiores ícones esportivos desta geração, o GRANDE PRÊMIO preparou um especial, com números, análises e muito mais. O conteúdo todo será divulgado no dia 16. Fique ligado!

VEJA TAMBÉM
Gardner usa consistência para ser campeão da Moto2 e igualar feito do pai no Mundial

MOREIRA CONQUISTA VAGA NA MOTO3 PARA 2022 E COLOCA BRASIL NO MUNDIAL | GP às 10
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar