Confira declarações dos pilotos após classificação do GP do Bahrein 2020 de F1

O GP do Bahrein tem a promessa de disputa equilibrada no pelotão intermediário e diferentes estratégias no domingo. GRANDE PRÊMIO separou o que todos os pilotos falaram

O sábado (28) foi marcado por uma classificação monótona para o GP do Bahrein. Lewis Hamilton conquistou a pole-position com facilidade, e será acompanhado por Valtteri Bottas na primeira fila. Max Verstappen vem atrás, em terceiro.

O GRANDE PRÊMIO separou todas as declarações dos pilotos após a classificação, com muitos se mostrando ansiosos pela corrida cheia de possibilidades e estratégias a serem desenhadas.

O GP do Bahrein tem largada marcada para 11h10 (horário de Brasília). Antes, às 10h, o GRANDE PRÊMIO traz AO VIVO o BRIEFING pré-corrida com toda a análise da classificação e as últimas informações direto de Sakhir. Tudo na GPTV, o canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube.

No Bahrein, Hamilton venceu em 2014, 2015 e 2019 (Foto: AFP)

Confira as declarações:

Lewis Hamilton, pole: Pole no Bahrein, Hamilton se impressiona com força da Mercedes em “ano difícil”

Valtteri Bottas, segundo: Bottas lamenta detalhes que impediram pole no Bahrein: “É a parte mais confusa”

Max Verstappen, terceiro: Verstappen fala em classificação decente contra Mercedes “que aumentou o ritmo”

Alexander Albon, quarto: 4º no grid do Bahrein, Albon foca em terminar bem e “lutar um pouco mais”

Sergio Pérez, quinto: Pérez diz que “luta contra desgaste de pneus” e ritmo consistente é segredo no Bahrein

Daniel Ricciardo, sexto: 6° no grid, Ricciardo cumpre meta no Bahrein: “Quando preciso achar tempo, eu acho”

Esteban Ocon, sétimo: 6° no grid, Ricciardo cumpre meta no Bahrein: “Quando preciso achar tempo, eu acho”

Pierre Gasly, oitavo: “É muito positivo colocar os dois carros no Q3 hoje, mas, quanto a mim, mesmo estando feliz pela equipe, no fundo ainda estou um pouco decepcionado com o oitavo lugar. Não sei como me sentir sobre isso porque parecemos bem fortes ao longo de todo o fim de semana, então queria um pouco mais. Estava tão apertado, somente 0s1 para o quinto lugar, e queria estar na terceira fila amanhã, mas as coisas são assim e acho que ainda é uma posição decente para começar a corrida. Espero batalhas bem empolgantes na pista amanhã e acho que temos potencial para brigar por uma boa posição. Em termos de estratégia, será bem incomum e interessante, então acho que vamos ver muitas opções diferentes entre as equipes. O desgaste dos pneus vai ser o fator chave, portanto estou ansioso por isso.”

Pierre Gasly vai largar na oitava posição. (Foto: Red Bull Content Pool)

Lando Norris, nono: “Uma classificação difícil hoje por causa das diferenças de pneus e a bandeira vermelha. Foi bem bagunçado, mas igual para todos. Fizemos um bom trabalho com os pneus e ajustando o carro rápido. Tivemos um pequeno problema no Q1, mas, além disso, meu único stint ruim foi no último set de pneus no Q3, onde cometi um erro na curva 1. Custou um décimo, o que significa algumas boas posições hoje, por isso estou bastante frustrado e irritado, mas tentarei compensar amanhã.”

Daniil Kvyat, décimo: “Estou bem feliz com o desenrolar da classificação, uma vez que foi uma sessão boa e competitiva. O Q2 foi muito sólido, tivemos uma chance com um composto diferente e conseguimos. Havia um pouco de pressão sobre nós, mas conseguimos. Não fiquei muito feliz com minha volta no Q3, cometi alguns erros e talvez tenhamos tomado o caminho errado com a asa dianteira. Contudo, foi uma classificação forte, que nos colocou em uma boa posição para ter uma corrida bem forte amanhã. Os pneus sofrem muito aqui, então vai ser diferente em termos do que experimentamos até agora neste ano. Claro, tivemos algumas corridas onde foi bem complicado com os pneus, mas amanhã certamente vai ser um desafio interessante.”

Sebastian Vettel, 11º: Vettel planeja “ser astuto como uma raposa” para conquistar pontos no Bahrein

Charles Leclerc, 12º: Leclerc revela dificuldades e lamenta ausência do Q3 no Bahrein: “Decepcionante”

Lance Stroll, 13º: “Infelizmente, a bandeira vermelha no Q2 teve um grande impacto em nós. É possível ultrapassar aqui e a estratégia é importante, então, podemos realizar progresso. Podemos mirar os pontos e estou feliz com o ritmo do carro.”

George Russell, 14º: “Foi uma sessão muito boa e fiquei feliz por ter me classificado em 14º. Foi incrível fazer uma boa volta e entrar no Q2, particularmente depois de perder o primeiro treino livre e ter enfrentado sessões complicadas no TL2 e TL3. Isso foi tudo o que poderíamos esperar, já que o pelotão do meio está muito à frente, mas poder superar os carros da Haas e da Alfa Romeo e tirar proveito do problema do Carlos [Sainz] foi ótimo. Andei com pneu usado no Q2 porque queríamos manter dois novos sets de pneus médios para amanhã. A corrida vai ser complicada, mas vamos dar o nosso melhor e fazer tudo o que estiver ao nosso alcance.”

George Russell avançou ao Q2 novamente (Foto: Williams)

Carlos Sainz, 15º: “Dia muito decepcionante. Eu estava me sentindo confortável e passei pelo Q1 com apenas um jogo de pneus, salvando dois jogos de macios para o Q3. Tivemos um problema no começo do Q2, travamos a suspensão e foi isso. É muito frustrante não ter conseguido me classificar melhor, apesar de ter um ritmo forte. Começamos com o pé atrás para amanhã, por isso precisamos decidir com cuidado qual a melhor estratégia, levando em consideração que os 10 primeiros se classificaram com médios. Difícil, mas não vamos desistir e vou dar tudo de mim na corrida para recuperar o máximo de posições possíveis.”

Antonio Giovinazzi, 16º: “Minha volta mais rápida foi muito boa e ficamos perto de entrar no Q2, ficamos fora somente por menos de meio décimo. Obviamente, é frustrante, mas tudo o que podemos fazer é nos concentrar para amanhã. Fiquei muito feliz com o carro, mas sabemos que vai ser uma corrida desafiadora, especialmente com o desgaste dos pneus bem alto por aqui. Gerenciá-los e acertar na estratégia será fundamental: vamos ver o que podemos fazer a partir daqui e se conseguimos trazer um bom resultado para casa.”

Kimi Räikkönen, 17º: “Sinto que demos um passo em frente com o carro na comparação com o treino anterior do fim de semana. O carro estava melhor do que antes, mas ainda assim foi uma sessão complicada e ser eliminado no Q1, claro, não foi o ideal. É o que é, vamos ver o que podemos fazer amanhã. Temos ido melhor nas corridas até agora, por isso espero que possamos recuperar algum terreno.”

Kevin Magnussen, 18º: “Não foi um sábado incomum. Infelizmente, este é o lugar que estamos, não acho que foi uma classificação ruim em termos do carro que temos. Tiramos o máximo, foi um sábado normal. Pelo menos ainda existem oportunidades em corridas, vamos torcer por isso amanhã, tentar e capitalizar as situações se forem para o nosso lado, como um safety-car. Dedos cruzados para acontecer uma daquelas coisas que precisamos.”

Romain Grosjean, 19º: Quatro anos após 5° lugar no Bahrein, Grosjean se diz triste com decadência da Haas

Nicholas Latifi, 20º: “Fiquei muito satisfeito com minha volta, mas houve uma grande diferença para George, então isso mostra que o potencial do carro está lá. Houve algumas pequenas diferenças de acerto entre nós, partimos para direções distintas, então isso pode ter acarretado em alguma diferença de tempo. Precisamos analisar isso e ver o que temos de fazer de melhor. Na corrida amanhã, a degradação dos pneus tende a desempenhar o maior favor em termos de resultado. Vamos tentar e buscar o melhor, gerenciar da melhor forma e ter uma boa estratégia.”

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube