Confira declarações dos pilotos após sexta-feira do GP do Bahrein 2022

Max Verstappen foi o mais rápido no circuito de Sakhir, com o tempo de 1min31s936. Charles Leclerc e Carlos Sainz Jr. fecharam o top-3 nesta sexta-feira

Max Verstappen começou a temporada 2022 da Fórmula 1 na liderança. No dia de dois treinos livres, realizados nesta sexta-feira (18), no circuito de Sakhir, no Bahrein. O holandês da Red Bull cravou a volta mais rápida com o tempo de 1min31s936.

Logo atrás, os dois carros da Ferrari não deram descanso ao atual campeão. Charles Leclerc ficou a apenas 0s087 atrás de Verstappen. O espanhol Carlos Sainz Jr. terminou na terceira colocação com 1min32s520.

George Russell, da Mercedes aparece na quarta posição, seguido por Fernando Alonso, Valtteri Bottas, Sergio Pérez e Mick Schumacher vieram logo na sequência. Discreto, o heptacmapeão Lewis Hamilton terminou apenas em nono lugar. A outra Haas, desta vez de Kevin Magnussen, fechou os dez primeiros.

Com o tempo de 1min33s280, Lando Norris, da Mclaren, fechou em 11º. Em seguida, vieram Esteban Ocon, Pierre Gasly, Yuki Tsunoda e Guanyu Zhou. Na rabeira do grid, Lance Stroll terminou na 16ª posição, acompanhado por Nico Hülkenberg, Daniel Ricciardo, Nicholas Latifi e Alexander Albon.

Max Verstappen (Foto: Red Bull Content Pool)

Confira as declarações dos pilotos:

Max Verstappen, líder: Verstappen celebra dia “tranquilo”, mas destaca força da Ferrari: “Muito próxima”

Charles Leclerc e Carlos Sainz Jr., segundo e terceiro: Leclerc diz estar “à vontade” no carro, mas Sainz cita desconforto: “Não estou feliz”

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

George Russell, quarto: Russell lamenta falta de ritmo e diz: “Até AlphaTauri e Alfa Romeo estão mais rápidas”

Fernando Alonso, quinto: Alonso vê dia positivo no Bahrein, mas alerta: “Muitas perguntas para responder”

Fernando Alonso terminou em quinto no TL1 do Bahrein (Foto: Alpine)

Valtteri Bottas, sexto: “Recuperamos muito bem do TL1, terminando o dia com uma atuação importante e muitas boas voltas, posso afirmar que salvamos o dia. Ainda há muito a melhorar, mas posso dizer definitivamente que o potencial está lá: no TL2, o carro estava muito bom. Parece que não estamos muito longe de onde queremos estar, o que é realmente positivo. Será interessante ver como será amanhã na classificação, quando todos derem tudo o que têm: agora, porém, é hora de analisar os dados que coletamos junto com Zhou e a equipe e aprender com eles”.

Sergio Pérez, sétimo: Pérez vibra com retorno da F1, mas diz que Red Bull “tem trabalho a fazer” no Bahrein

Mick Schumacher, oitavo: “No geral, foi muito positivo, avançamos no momento certo. Agora é ajustar o que temos e, então, acho que os acertos estão lá para serem usados. Fizemos algumas voltas longas que parecem positivas e esperamos que seja o caso no domingo também. É apenas o TL2, mas é bom estar entre os dez primeiros”.

Lewis Hamilton, nono: Hamilton vê Mercedes problemática e conserto apenas “em longo prazo”

Lewis Hamilton vê a Mercedes com muitos problemas (Foto: Giuseppe Cacace/AFP)

Kevin Magnussen, décimo: “O carro está bom, como na semana passada. No TL1, focamos um pouco mais na afinação e sensação de corrida, não estávamos tentando fazer uma grande volta de classificação. No TL2, fizemos uma simulação de qualificação e isso nos pareceu uma boa ideia para o ajuste nos tempos, acredito que o longo prazo que me encorajou. Tivemos consistência, os tempos de volta foram muito fortes e ainda estou super empolgado”.

Lando Norris, 11º: “Tentamos compensar, mas foi um dia difícil. Ficamos com nosso plano e podemos tirar, agora, algumas coisas positivas deste dia, mas ainda há muito trabalho a fazer para sermos competitivos. Precisamos analisar as informações hoje à noite, trabalhar em cima disso e melhorar onde for possível para que possamos estar numa posição melhor com o carro amanhã”.

Esteban Ocon, 12º: “Foi a primeira sexta-feira do ano, onde realmente pudemos ver todos os outros carros na pista. Pelo que vimos hoje, parece muito apertado no meio do grid e, para nós, foi mais um dia de aprendizado e trabalho em nosso programa. O problema com o sidepod solto no início do TL1 atrasou um pouco nosso plano de execução, mas rapidamente foi resolvido. Tivemos um dia sólido na pista, aprendendo cada vez mais sobre este novo carro”.

Pierre Gasly, 13º: Gasly aponta “duas sessões muito diferentes” da AlphaTauri e mostra preocupação

Pierre Gasly liderou o TL1 no Bahrein (Foto: Ozan Kose/AFP)

Yuki Tsunoda, 14º: “Começamos muito bem hoje no TL1, mas na segunda sessão começamos a lutar um pouco. Teremos que trabalhar duro esta noite para ver quais foram as limitações do carro e ver como podemos melhorar para amanhã. Demos um grande passo após os testes e me sinto mais confortável, mas ainda temos alguns décimos para encontrar e espero que estejamos mais perto do topo”.

Guanyu Zhou, 15º: “Foi um bom dia para começar a temporada, tudo correu muito bem e, pelo menos do meu lado, de acordo com o que nos programamos. O carro parecia confortável, embora, é claro, ainda haja algumas coisas que precisamos melhorar. É tudo muito novo para mim e ainda há algo a explorar antes da classificação amanhã. O TL1 foi bastante complicado, as condições da pista eram desafiadoras, mas já no TL2 conseguimos evoluir. O que realmente importava, no entanto, era fazer tudo o que tínhamos para o dia. É um começo promissor para o fim de semana e estou ansioso para amanhã”.

Lance Stroll, 16º: “Acho que há muita emoção no paddock neste fim de semana porque é a primeira corrida com esses novos regulamentos. É muito difícil dizer onde todos estão e não saberemos realmente até a qualificação amanhã. Para nós, hoje seguimos aprendendo sobre o carro. Tivemos alguns dias sólidos nos testes de pré-temporada, mas sempre há algo mais, então, cada volta é valiosa. Não acho que nossos tempos de hoje tenham sido representativos, mas estou feliz com nosso progresso geral. Estou ansioso para lutar pela melhor posição de grid possível amanhã. Também quero dizer que Nico (Hulkenberg) fez um bom trabalho hoje, não é fácil voltar depois de um tempo ausente”.

Nico Hülkenberg, 17º: “Acho que hoje foi um dia promissor para mim: o trabalho foi todo baseado em entrar no ritmo do carro. Conversei com Sebastian [Vettel] ontem, e ele me deu feedback e alguns conselhos, então é sempre bom ter esse tipo de preparação antes entrar num carro. Mesmo assim, fiquei surpreso com o quanto é diferente. A sensação dos pneus, sobretudo, e o processo de frenagem. Estou feliz com a mão que peguei do carro, porém, e com a forma como construí cada ida à pista de maneira mais e mais confortável. Há sempre espaço para mais. Vamos continuar trabalhando para melhorar. O fim de semana será um bom desafio, e vou desfrutar de cada volta no carro”.

Daniel Ricciardo, 18º: Ricciardo junta cacos para “recuperar terreno” após sexta-feira ruim no Bahrein

Daniel Ricciardo (Foto: McLaren)

Nicholas Latifi, 19º: “Estamos onde esperávamos estar após o teste da semana passada, mas nosso aprendizado de hoje é que existem algumas áreas fáceis em que podemos encontrar algum tempo e tentar melhorar o desempenho. Está claro que não estamos onde queremos estar e conhecemos as limitações que nos impedem. Ainda estamos construindo confiança a cada volta, cada sessão e cada novo conjunto de pneus e trabalhando para entender exatamente como o carro precisa ser ajustado para sermos mais rápidos. Isso pode não ser baseado no conhecimento que temos de anos anteriores ou na experiência do meu estilo natural de pilotagem, por isso, estamos trabalhando na configuração para extrair o máximo de potencial”.

Alexander Albon, 20º: “Foi bom voltar à pista hoje e correr em condições mais próximas das que correremos no domingo. Acho que todos sabemos que o carro se sentiu melhor em Barcelona. Historicamente, o Bahrein é uma pista com a qual lutamos e o vento, a areia e o calor não ajudam, mas estamos entendendo as limitações e adaptando nosso estilo de pilotagem para lidar com os desafios”.

O fim de semana no Bahrein continua no sábado, com o TL3, às 9h (de Brasília). Depois, às 12h, a classificação. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar