Confira declarações dos pilotos após sexta-feira de treinos para GP do Bahrein

Max Verstappen confirmou o bom momento da Red Bull ao liderar as duas sessões de treinos livres desta sexta-feira, no Bahrein. Holandês ficou à frente de Lando Norris e Lewis Hamilton

Red Bull confirma força, mas lidera pelotão unido: assista como foi a sexta-feira no Bahrein

Os motores foram ligados e a Fórmula 1 começou. A sexta-feira (26) foi dedicada aos primeiros treinos livres para o GP do Bahrein, etapa de abertura do Mundial de 2021. A liderança ficou nas mãos da Red Bull, com Max Verstappen, o mais rápido do dia.

O segundo lugar não ficou com a Mercedes. Lando Norris, da McLaren, surpreendeu e anotou um tempo apenas 0s095 mais lento que o de Verstappen, ficando à frente do heptacampeão mundial Lewis Hamilton. Valtteri Bottas ainda ficou atrás de Carlos Sainz, da Ferrari, na hora de fechar o top-5.

MAX VERSTAPPEN; F1; FÓRMULA 1; GP DO BAHREIN; TREINO LIVRE 1;
Max Verstappen foi o mais rápido do TL1 do GP do Bahrein (Foto: Honda Racing)

Confira as declarações após a sexta-feira de treinos livres:

Max Verstappen, primeiro: Verstappen se diz feliz com carro, mas alerta que vento forte deixa sábado “diferente”

Lando Norris, segundo: Norris vê McLaren em pelotão apertado, mas “mesmos quatro carros” seguem na frente

Lewis Hamilton, terceiro: Hamilton vê Red Bull “liderando no momento” e diz: Mercedes tem “montanha a escalar”

Carlos Sainz, quarto: Leclerc se surpreende com competitividade da Ferrari no Bahrein: “Sinto a equipe motivada”

Valtteri Bottas, quinto: Hamilton vê Red Bull “liderando no momento” e diz: Mercedes tem “montanha a escalar”

Daniel Ricciardo, sexto: Norris vê McLaren em pelotão apertado, mas “mesmos quatro carros” seguem na frente

Yuki Tsunoda, sétimo: “Foi um ótimo dia. Tive as minhas primeiras sessões de treinos no carro como piloto de Fórmula 1 e é muito emocionante. Acho que minha paixão aflorou muito hoje e estou ansioso para mostrar todo o meu potencial ao volante amanhã na classificação. Estamos com um ótimo ritmo neste fim de semana como equipe e estou ansioso para ver meu desempenho amanhã na minha primeira classificação na Fórmula 1. Ainda estou aprendendo muito no carro e, obviamente, é somente meu primeiro fim de semana de corrida, então não quero colocar muita pressão sobre mim, mas estou ansioso para entrar na pista para a minha primeira corrida e ver o que nós podemos fazer.”

Japonês fechou dia na sétima posição (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Lance Stroll, oitavo: “Foi ótimo estar de volta ao carro hoje e estou animado para voltar a correr. Hoje foi a primeira indicação real do desempenho de todos nós, e você viu como o meio do grid está muito próximo e competitivo. Foi um pouco complicado lá na pista por conta dos ventos fortes, um pouco como foi também nos testes às vezes. Os treinos livres de hoje me lembraram o quão importante é acertar os pequenos detalhes, então vamos trabalhar duro nesta noite e revisar todos os dados para encontrar as melhorias onde for possível.”

Pierre Gasly, nono: “Acho que foi um bom começo de fim de semana. O carro esteve forte nas duas sessões e fiquei feliz com isso. Não colocamos tudo nesta noite em termos de volta lançada, mas, no geral, acho que há muitos pontos positivos para extrair a partir de hoje e estou animado agora para ver o que podemos fazer na classificação amanhã. A simulação de corrida, com o tanque cheio, foi forte, então acho que há alguns bons sinais, mas obviamente é somente o primeiro dia, então não queremos nos precipitar. Vamos ajustar tudo nesta noite com os engenheiros e acho que estaremos numa boa posição para amanhã. Espero que possamos estar no Q3 na classificação, esse é o nosso objetivo, e se conseguirmos isso devemos estar em posição de lutar por alguns bons pontos no dia da corrida.”

Sergio Pérez, décimo: Verstappen se diz feliz com carro, mas alerta que vento forte deixa sábado “diferente”

Esteban Ocon, 11º: “É bom estar de volta ao carro novamente na preparação para um fim de semana. Acho que tivemos um dia sólido, uma vez que fizemos uma evolução do primeiro para o segundo treino. Descobrimos muitas coisas entre os testes e agora, então foi bom seguir assim com os treinos de hoje. Ainda precisamos trabalhar duro e encontrar mais alguns detalhes, no entanto, certamente há mais potencial para desbloquear no carro. É apenas a sexta-feira e sabemos que amanhã é o que vale. Curti bastante os treinos livres mais curtos”.

Charles Leclerc, 12º: Leclerc se surpreende com competitividade da Ferrari no Bahrein: “Sinto a equipe motivada”

Antonio Giovinazzi, 13º: “Foi um bom começo para construir a impressão positiva que tivemos depois do teste. As condições de hoje foram bem distintas, estava muito mais quente durante o dia, mas ainda estamos felizes com o nosso ritmo tanto nas simulações de classificação como em corrida. O grid está muito apertado, então vamos precisar encaixar tudo para conseguirmos um bom lugar na classificação. As sessões de treinos, mais curtas, não nos afetaram muito. No fim das contas, a gente passava muito tempo na garagem no treino livre 1 no antigo sistema, então agora há um pouco mais de ação na pista. Agora precisamos encontrar mais algum tempinho com os engenheiros e nos prepararmos para a classificação. O objetivo é chegar ao Q2 e ver pelo que vamos conseguir brigar.”

Antonio Giovinazzi, um dos destaques do dia (Foto: AFP)

Sebastian Vettel, 14º: Vettel destaca diferentes testes com Aston Martin: “Ainda há muito a aprender”

Fernando Alonso, 15º: Alonso comemora retorno à F1 com treinos livres no Bahrein: “Feliz com o meu dia”

Kimi Räikkönen, 16º: “Foi um primeiro dia normal, em que tivemos de testar várias coisas. Ainda que as condições tivessem sido bastante diferentes do que provamos nos testes, a impressão do carro foi parecida, o que nos permitiu retomar de onde nós paramos há duas semanas. Tivemos um começo sólido e conseguimos trabalhar no acerto. Claro que ter perdido algum tempo por conta do incidente não foi o ideal, mas já temos tantos dados dos testes que não foi um grande revés. Estamos ansiosos para ver onde vamos estar amanhã. Ainda temos de ajustar algumas coisas, mas devemos estar bem.”

George Russell, 17º: “Obviamente, as condições foram bem complicadas hoje e acho que a temperatura da pista subiu para cerca de 48ºC em alguns pontos do primeiro treino, o que é incrivelmente quente. O segundo treino foi muito bom e nosso ritmo com tanque cheio foi melhor do que o esperado, mesmo com essas rajadas de vento, então fiquei agradavelmente surpreso com isso. Da mesma forma, [a direção do] vento mudou muito, o que afetou muito a todos, mas acredito que o nosso carro está mais sensível a essas mudanças. Vamos torcer para que seja mais calmo ou que [os ventos] estejam numa direção mais favorável amanhã e domingo. Acho que vai ser uma corrida longa e complicada, mas estou ansioso.”

Mick Schumacher, 18º: “O treino livre 1 foi em condições muito quentes, algo que eu ainda não tinha vivenciado. [O calor] estava cozinhando os pneus e, obviamente, o cockpit também. Mas foi bom para aprender e entender como o carro se comporta em tais condições. Passando para o segundo treino, sabíamos que as condições seriam completamente diferentes. Infelizmente, o vento também mudou, foi algo que todo mundo teve de se acostumar e alguns pilotos tiveram de lutar contra isso, assim como nós. Assim que obtivemos as informações sobre como abordar as curvas, tudo pareceu um pouco melhor. A simulação em ritmo de corrida também foi interessante, consegui mais quilometragem. Eu me senti confortável no carro, o que é um bom sinal e mostra que fizemos muito trabalho em termos de me preparar para entrar e estar confortável nele. Sei que ainda há muito a melhorar da minha parte, como piloto sei que tenho as ferramentas para melhorar o tempo de volta. Vou trabalhar duro para seguir melhorando e aprendendo.”

Nicholas Latifi, 19º: “Foi difícil hoje. Foi muito complicado e sofri para encontrar o equilíbrio certo com o carro. Tivemos problemas diferentes nas duas sessões. No primeiro treino foi uma coisa, tentamos resolver e ficamos bem longe. Não fiquei satisfeito com o segundo treino, com pouco ou com muito combustível, por isso temos muito trabalho a fazer nesta noite. Precisamos analisar os dados e ver o que podemos encontrar.”

Nikita Mazepin, 20º: “Foi muito especial para mim participar dos meus primeiros treinos livres. Por si só, isso foi muito positivo. No aspecto técnico, o dia foi bastante desafiador. Houve muito vento, não foi muito consistente. Esses carros, na comparação com a Fórmula 2, são muito mais eficazes com o vento, tanto de forma positiva como negativa. O carro às vezes foi bem difícil. Sendo realistas, tivemos muita sorte com as condições alcançadas no último dia de testes, estava muito mais rápido. A pista hoje estava muito mais lenta e isso tornou a pilotagem muito mais desafiadora, ao menos para nós. Com 23 corridas, você vai lidar com coisas muito diferentes. É sobre conseguir o máximo de experiência acumulada, e isso definitivamente aconteceu hoje.”

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube