13 dias após fratura no braço, Rins confirma retorno à MotoGP no GP da Alemanha

Mesmo recém-operado, o piloto espanhol foi liberado pelo Dr. Xavier Mir e vai tentar correr em Sachsenring. Rins, porém, vai precisar de aprovação dos médicos da etapa

Vitória dominante de Oliveira e líder punido: assista aos melhores momentos do GP da Catalunha (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

13 dias após fraturar o braço direito em um acidente de bicicleta na Catalunha, Álex Rins foi liberado pelo Dr. Xavier Mir, o ortopedista que o operou, para correr no GP da Alemanha. O espanhol, porém, ainda vai depender da aprovação do chefe médico da MotoGP, que executará o teste físico exigido.

Às vésperas do GP da Catalunha, Álex caiu enquanto pedalava pelo traçado de Barcelona e precisou passar por uma cirurgia. O piloto voltou ao circuito ainda no fim de semana, mas não pôde correr.

Álex Rins vai tentar correr já neste fim de semana, no GP da Alemanha (Foto: Suzuki)

LEIA TAMBÉM
 Oliveira ratifica melhora da KTM com vitória impecável no GP da Catalunha
 Produção em série de talentos por Moto3 e Moto2 coloca pressão nos pilotos da MotoGP
⇝ KTM foge do padrão e acerta ao oferecer contrato duradouro para Binder na MotoGP
⇝ Yamaha mostra insatisfação com forma de Viñales, mas dá 2ª chance e evita jogar toalha
⇝ Gardner ganha chance na MotoGP para consolidar evolução mostrada na Moto2
⇝ Longe das vitórias e em crise, Honda pode ter concessões na MotoGP em 2022?

Agora, porém, Rins se vê pronto para guiar a Suzuki na Alemanha, já que considera que o osso já está suficientemente consolidado. Há três dias, aliás, Álex treinou na companhia de Albert Arenas no circuito Pas de la Casa, em Andorra, e já circula sem nenhuma proteção no braço.

“Fui ver o Dr. Mir para uma avaliação e me sinto muito bem”, disse Rins. “Ele tirou os pontos e o osso está quase consolidado. Tenho um pouco de dor quando movimento o punho, então vou seguir trabalhando na minha recuperação nesses dias”, anunciou.

“De qualquer forma, vou tentar dar tudo de mim”, assegurou. “Não corremos em Sachsenring no ano passado, então estou ansioso para voltar para a pista aqui na Alemanha. Estou muito satisfeito em voltar ao time. Mal posso esperar para vê-los e voltar a correr com a minha GSX-RR”, concluiu.

Líder do projeto da Suzuki e diretor da equipe na MotoGP, Shinichi Sahara celebrou a volta de Álex, mas reconheceu que o espanhol terá um fim de semana difícil pela frente.

“Estamos felizes em ver Álex Rins de volta à pista neste fim de semana depois da lesão e da cirurgia na Catalunha”, comentou Sahara. “Vai ser complicado para ele voltar com força total, mas ele já começou a reabilitação e a lesão está curando bem”, seguiu.

“Este é um circuito muito físico para os pilotos, apesar de ser uma volta curta, então não será fácil para ele, mas sabemos que ele está pronto para empurrar bastante e se recuperar deste momento ruim”, encerrou.

MotoGP volta às pistas no próximo dia 20 de junho, para a disputa do GP da Alemanha, em Sachsenring, oitava etapa da temporada 2021. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar