Morbidelli revela acordo com SRT para ter moto oficial na temporada 2022 da MotoGP

O ítalo-brasileiro confirmou que o upgrade está previsto em contrato, mas deixou claro que a moto não está especificada. SRT não tem acordo com a Yamaha para 2022

Franco Morbidelli se acidentou enquanto praticava a troca de motos no fim do TL3 (Vídeo: MotoGP)

Franco Morbidelli revelou que o contrato que tem com a SRT prevê uma moto oficial para a temporada 2022 da MotoGP. Dono da única Yamaha defasada do grid deste ano, o vice-campeão da temporada passada deixou claro, porém, que o acordo não especifica a máquina que deve ser utilizada.

A SRT não tem contrato com a Yamaha para o próximo campeonato. Há alguns meses, Razlan Razali, chefe da equipe, declarou que já tinha uma minuta para renovar, mas agora a casa de Iwata negocia também com a VR46, a equipe de Valentino Rossi que vai chegar à classe rainha do Mundial de Motovelocidade em 2022.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Franco Morbidelli tem previsto em contrato uma moto de fábrica para 2022 (Foto: SRT)

WEB STORY
⇝ Fatos e curiosidades sobre o GP da França de MotoGP

Tradicionalmente, a Yamaha nunca quis nada além de quatro YZR-M1 no grid. Assim, se o acordo entre a fábrica japonesa e a VR46 efetivamente se concretizar, a SRT deve ter de buscar outro fornecedor.

Falando à imprensa em Le Mans, Morbidelli ressaltou que gosta da Yamaha e gostaria de continuar a relação, mas deixou claro que não está em posição de fazer muitas perguntas.

“Gosto da Yamaha. Gostaria de manter minha relação com eles”, disse Morbidelli. “E, se for apoiado com uma máquina atualizada, meu amor pela Yamaha será ainda maior”, anunciou.

“Nada está claro ainda, pois temos de esperar um pouco mais de tempo para termos algumas confirmações, como a relação entre a Yamaha e o meu time”, apontou. “E isso já é uma coisa grande para ser confirmada. Para eu poder entender o que quero da Yamaha, primeiro eu preciso entender se a Yamaha vai continuar com a minha equipe”, seguiu.

“Este é um grande empecilho para eu questionar a Yamaha agora. O acordo que tenho com a minha equipe é que tenho de ter uma moto oficial em 2022, mas não está especificado que tipo de moto”, completou.

De acordo com Rossi, a negociação entre Yamaha e VR46 deve destravar em Mugello, palco do GP da Itália, agendado para 30 de maio. A equipe de Tavullia negocia, também, com a Ducati.

Quinta etapa da temporada, o GP da França de MotoGP está marcado para este domingo (16), às 9h (de Brasília). Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

LEIA MAIS
⇝ Sorte sorri para Miller, que apazigua críticos e sai protagonista do GP do Espanha
⇝ Falta de segurança irrita pilotos e coloca futuro da MotoGP em Jerez em xeque
⇝ Red Bull Rookies Cup: a categoria de base de ouro do Mundial de Motovelocidade
⇝ Pol Espargaró escancara frustração após quatro GPs e se mostra perdido na Honda
⇝ Ducati consegue raro desempenho em Jerez e se permite sonhar com título em 2021
⇝ Lado a lado: as vitórias de Jack Miller na classe rainha do Mundial de Motovelocidade
⇝ Azar desprestigia Morbidelli em 2021. Mas Yamaha tem obrigação de corrigir futuro
⇝ KTM sofre com novos pneus e desmancha evolução obtida em 2020 após quatro etapas
⇝ Na Garagem: Pedrosa usa força da Honda na China e vence na 4ª corrida na MotoGP

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar