Viñales bate Rins e lidera TL1 em Portimão. Marc Márquez volta à MotoGP e faz 3º tempo

Já com o cronômetro zerado, o piloto da Yamaha cravou 1min42s127 para garantir a liderança na manhã desta sexta-feira (16). De volta após nove meses, Marc Márquez foi só 0s251 mais lento em Portugal

A MotoGP divulgou as primeiras imagens do palco do novo GP da Indonésia (Vídeo: MotoGP)

Maverick Viñales abriu o fim de semana em Portimão mostrando força. Em uma atividade de muitas variações na tabela na manhã desta sexta-feira (16), o espanhol garantiu a liderança ao bater Álex Rins já no instante final do primeiro treino para o GP de Portugal.

Com a pista ainda longe do ideal por conta da chuva da tarde passada, os tempos foram mais lentos que o normal, mas os tempos caíram bastante ao longo da sessão. Assim, Viñales garantiu a ponta em Portimão com 1min42s127, 0s151 melhor que Rins.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Maverick Viñales começou com o pé direito em Portimão (Foto: Divulgação/MotoGP)

WEB STORY
⇝ Fatos e curiosidades do GP de Portugal de MotoGP. Com Marc Márquez!

De volta à MotoGP após 265 dias de ausência, Marc Márquez indicou estar bastante recuperado da fratura no braço direito e fez o terceiro melhor tempo, 0s251 atrás de Viñales. Companheiro de Honda, Pol Espargaró foi o quarto.

Johann Zarco colocou a Pramac no quinto posto, seguido por Francesco Bagnaia. Fabio Quartararo aparece em sétimo, à frente de Jack Miller, Álex Márquez e Danilo Petrucci.

Dominante em Portimão no ano passado, Miguel Oliveira fez a melhor de suas 18 voltas em 1min44s000 e ficou apenas em 17º, 1s873 atrás do líder.

O GP de Portugal, em Portimão, é a terceira etapa da temporada 2021 do Mundial de MotovelocidadeAcompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre a MotoGP.

Saiba como foi o primeiro treino da MotoGP em Portimão:

Apesar do sol, a manhã em Portimão era fria. Os termômetros mediam 17,2°C, com o asfalto chegando a 20,4°C. Embora não chovesse, a pista não estava na melhor condição por conta da chuva da última tarde.

Quando o cronômetro foi acionado, muitos pilotos entraram de imediato na pista, como foi o caso de Johann Zarco, o líder do Mundial, e Valentino Rossi. Marc Márquez, por outro lado, passou os primeiros cinco minutos nos boxes.

Marc Márquez foi um os grandes focos do TL1 (Vídeo: MotoGP)

Pecco Bagnaia foi o primeiro a ocupar o topo da tabela de tempos, logo sendo substituído por Álex Rins, que passou 0s200 melhor. Em recuperação de uma cirurgia, Jack Miller era o terceiro, seguido por Zarco e Iker Lecuona, que também foi operado por causa da síndrome compartimental.

Com pouco mais de cinco minutos de treino, Marc subiu na RC213V pela primeira vez em nove meses e deu início ao fim de semana do GP de Portugal. O #93 completou a primeira volta em 1min56s433, se instalando em nono, mas sendo imediatamente superado por Miguel Oliveira, que foi 0s931 mais rápido. O piloto da Honda tinha sido mais de 6s mais lento que Bagnaia, o líder da atividade.

Com 1min49s197, Rins assumiu a liderança, enquanto Marc subiu para sexto, já com pouco mais de 2s atraso para o líder. Quase que de imediato, porém, Zarco virou 0s609 melhor que o piloto da Suzuki e tomou o comando. Márquez melhorou mais um pouco e pulou para quarto, 0s980 atrás do francês da Pramac Ducati.

Usando um pneu macio na frente e um médio atrás, Bagnaia retomou a liderança com 1min47s951. Com a pista secando a água restante da chuva de quinta-feira, os tempos iam caindo rapidamente em Portimão.

Francesco Bagnaia começou o fim de semana em Portimão no topo da tabela (Vídeo: MotoGP)

Na oitava volta nesta manhã, Francesco foi a 1min46s789, ampliando para 1s208 a margem no topo da tabela. Rins seguia em segundo, agora à frente de Zarco, Lecuona, Miller, Marc Márquez, Rossi, Morbidelli, Petrucci e Jorge Martín.

Quando completou a sexta volta neste retorno à MotoGP, Marc registrou 1min46s850 e saltou para o segundo posto, só 0s061 mais lento que Pecco.

Em meados da sessão, Lorenzo Savadori anotou 1min48s719 e assumiu o sexto posto, 1s930 atrás de Bagnaia. Companheiro de Aprilia, Aleix Espargaró ainda não tinha feito tempo nesta sessão.

Campeão vigente, Joan Mir aproveitou a sétima volta para se instalar no comando com 1min46s277, 0s512 melhor que Bagnaia. Maverick Viñales apareceu só 0s001 mais lento que o piloto da Ducati para ficar em terceiro.

Miller, então, foi 0s493 mais lento que Mir e subiu para a segunda colocação, com Quartararo tomando a ponta pouco depois e sendo imediatamente superado por Pol Espargaró.

Jack Miller operou o braço há oito dias (Vídeo: MotoGP)

Desfalcado do chefe de equipe, que testou positivo para Covid-19, Mir respondeu rápido e retomou a primeira posição ao cravar 1min45s383, 0s091 melhor que Pol. Viñales, porém, não deixou o conterrâneo se acomodar e, 0s606 melhor, assumiu a ponta da folha de tempos.

Perto da marca de dez minutos para o fim, Bagnaia retomou a liderança, mas foi imediatamente superado por um Viñales 0s5 melhor. Mir era o terceiro, com Pol Espargaró, Zarco, Quartararo, Takaaki Nakagami, Oliveira, Morbidelli e Mir completando o top-10.

Franco saltou para terceiro pouco depois, com Rossi também melhorando para se colocar em oitavo, 2s492 atrás do ex-companheiro de Yamaha.

Logo depois, Rossi avançou para terceiro, mas foi superado de imediato por Rins. O piloto da Suzuki, contudo, também não ficou com a posição, já que Zarco passou 0s221 melhor.

Depois de uma passagem pelos boxes, Márquez voltou para subir para terceiro, 0s429 atrás do líder. Zarco e Pol Espargaró superaram o hexacampeão de imediato, derrubando o espanhol para a quinta colocação.

Portimão é conhecido como montanha russa (Vídeo: MotoGP)

Com 1min43s544, Marc subiu para a liderança, 0s195 melhor que Viñales. Segundos depois, Bagnaia enfiou 0s610 no piloto da Honda e retomou o comando do TL1.

Rins, então, avançou ao segundo lugar, seguido por Pol Espargaró e Mir. O mais velho dos Márquez caiu para quinto, seguido por Zarco, Viñales, Morbidelli, Miller e Petrucci.

Por 0s017, Viñales tirou a primeira posição de Bagnaia, com Marc subindo para terceiro em seguida. Miller apareceu pouco depois para cravar 1min42s536 e ser P1.

Já com a bandeira quadriculada tremulando, Quartararo foi a 1min42s528 e saltou para a ponta, mas foi batido pouco depois por um Márquez 0s150 melhor. Bagnaia perdeu no trecho final da pista e ficou em segundo, 0s086 atrás de Marc.

No penúltimo movimento na ponta, Álex Rins foi a 1min42s278 e tomou a liderança de Marc, mas tampouco ficou por lá, já que Viñales foi 0s151 melhor.

LEIA TAMBÉM
⇝ Série à la ‘Drive to Survive’ é impulso necessário para expansão da MotoGP
⇝ WEB STORY – Pedro Acosta: a nova pérola do Mundial de Motovelocidade
⇝ Zarco acerta ao confiar na Ducati e dá volta por cima após saída da KTM
⇝ Miller sucumbe à pressão e derrete favoritismo em rodada dupla no Catar
⇝ Novo Marc Márquez? Acosta encanta e ganha protagonismo na Moto3
⇝ Dupla talentosa e poucos erros: como Pramac superou Ducati no Catar
⇝ Longa estadia no Catar afeta termômetro, mas MotoGP 2021 é estonteante
⇝ Martín brilha e vira protagonista da MotoGP após rodada dupla no Catar
⇝ Marc Márquez revê MotoGP com novos nomes e ordem de forças embaralhada

MotoGP 2021, GP de Portugal, Portimão, Treino livre 1:

1M VIÑALESYamaha1:42.127 
2A RINSSuzuki1:42.278+0.151
3M MÁRQUEZHonda1:42.378+0.251
4P ESPARGARÓHonda1:42.382+0.255
5J ZARCOPramac Ducati1:42.443+0.316
6F BAGNAIADucati1:42.464+0.337
7F QUARTARAROYamaha1:42.528+0.401
8J MILLERDucati1:42.536+0.409
9A MÁRQUEZLCR Honda1:42.781+0.654
10D PETRUCCITech3 KTM1:42.957+0.830
11V ROSSISRT Yamaha1:43.013+0.886
12T NAKAGAMILCR Honda1:43.036+0.909
13J MIRSuzuki1:43.060+0.933
14F MORBIDELLISRT Yamaha1:43.243+1.116
15L SAVADORIAprilia Gresini1:43.539+1.412
16J MARTÍNPramac Ducati1:43.702+1.575
17M OLIVEIRAKTM1:44.000+1.873
18L MARINIAvintia VR46 Ducati1:44.602+2.475
19I LECUONATech3 KTM1:44.967+2.840
20E BASTIANINIAvintia Ducati1:45.325+3.198
21A ESPARGARÓAprilia Gresini1:45.335+3.208
22B BINDERKTM1:47.774+5.647

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube