Novato, Martín brilha e vira protagonista da MotoGP após rodada dupla no Catar

Jorge Martín chegou ao Catar pronto para fazer corridas discretas. No entanto, se destacou em ambas, conseguindo uma pole e um pódio. Agora, mesmo estreante na MotoGP, já se coloca como um dos nomes a se observar na temporada 2021

Jorge Martín saiu da rodada dupla da MotoGP no Catar apenas em sétimo lugar no campeonato, com 17 pontos, mas como um dos grandes destaques da categoria no Mundial de Motovelocidade. O estreante foi responsável por alguns dos grandes momentos em Losail.

Chegando à MotoGP na Pramac, Martín não esperado na briga pelas primeiras posições, apesar da força que sua moto Ducati tenha apresentado ao longo dos dois finais de semana. Na primeira etapa, com uma largada excelente pulando de 14º para 4º, ainda que tenha conquistado somente um ponto. No GP de Doha, fez a pole com autoridade, liderou 17 voltas e fechou no pódio com a terceira posição.

A Demosedici GP21, moto da Ducati para este ano, conta com um motor bastante potente e um novo dispositivo holeshot, que ajuda nas largadas baixando as partes dianteira e traseira da moto. Com isso, o equipamento se adaptou bem e se encaixou com o circuito de Losail, no Catar.

Jorge Martín conquistou no GP de Doha o primeiro pódio na MotoGP (Foto: Pramac)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Mesmo assim, as boas atuações de Martín não se resumem apenas à moto. O espanhol é notoriamente talentoso. Campeão da Moto3 em 2018, passou por dificuldades na Moto2 sem conseguir bons resultados no primeiro ano e, depois, sair da briga pelo título em 2019 quando foi diagnosticado com Covid-19.

A velocidade está lá, apesar da irregularidade. É uma joia que precisa ser lapidada e a formação em uma forte equipe satélite como a Pramac pode ser o impulso necessário para Martín alcançar voos maiores na MotoGP. E isso ele já mostrou no Catar.

Se na primeira corrida largou bem, caiu por conta dos desgaste excessivo dos pneus. A lição foi aprendida. No fechamento da rodada dupla, o jovem de 23 anos fez a pole de maneira incontestável. O ritmo foi controlado ao longo da corrida, mesmo com a liderança e ameaçado por Fabio Quartararo ou pelo companheiro Johann Zarco.

LEIA TAMBÉM
⇝ Série à la ‘Drive to Survive’ é impulso necessário para expansão da MotoGP
⇝ WEB STORIE – Pedro Acosta: a nova pérola do Mundial de Motovelocidade
⇝ Zarco acerta ao confiar na Ducati e dá volta por cima após saída tumultuada da KTM
⇝ Miller sucumbe à pressão e derrete favoritismo em rodada dupla da MotoGP no Catar
⇝ Espargaró começa oscilante e deixa Honda longe de Yamaha, Ducati e Suzuki no Catar

Ainda que mantenha os pés no chão e a humildade, como quando descartou vencer após fazer a pole em Doha, o espanhol está feliz com o desempenho apresentado.

“Uma coisa que aprendi nas primeiras voltas é que preciso estar um pouco mais calmo. Outra coisa é que estamos perdendo na saída de curva. Quando começo a acelerar, estou um pouco atrasado. Perco alguns metros ali. O bom é que estamos conscientes dos nossos problemas e onde podemos melhorar. Estou realmente ansioso pela próxima corrida, pois tenho um bom ritmo nesta pista e posso lutar no top-10”, afirmou.

Cada vez mais favorito ao posto de estreante do ano na MotoGP, Martín também mostrou que pode entrar na disputa por pódios e até mesmo vitórias. Talento e equipamento não faltam, resta ser consistente ao longo da primeira temporada na classe rainha do Mundial de Motovelocidade.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube