Yamaha vê Viñales como investimento e defende troca na equipe: “Resultados ruins”

Diretor da Yamaha, Massimo Meregalli deixou clara a insatisfação com os resultados de Maverick Viñales nos últimos meses e colocou a troca de chefe de equipe como uma tentativa de extrair o potencial do espanhol

MotoGP preparou vídeo com imagens da carreira em tributo a Jason Dupasquier (Vídeo: MotoGP)

Massimo Meregalli verbalizou a insatisfação da Yamaha com os resultados de Maverick Viñales nos últimos 18 meses. O diretor da equipe dos três diapasões colocou o espanhol como um “grande investimento”, mas avaliou que os resultados não estavam sendo compatíveis.

A partir deste fim de semana de GP da Catalunha, Viñales terá o novo chefe de equipe. Sai de cena Esteban García, com quem Maverick mantém uma relação próxima e foi campeão na Moto3 em 2013, e chega Silvano Galbusera, que foi chefe da equipe de Valentino Rossi na MotoGP e vinha atuando com a equipe de testes da Yamaha.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Maverick Viñales somou apenas 64 pontos em 2021, contra 105 de Fabio Quartararo (Foto: Yamaha)

LEIA TAMBÉM
⇝ Itália contrasta melhor e pior do esporte e evidencia força extraordinária de pilotos
⇝ Rins abusa de quedas em momentos cruciais e sai da briga pelo título da MotoGP
⇝ Vale tudo no amor e na guerra? Tática de Marc Márquez causa polêmica na Itália

Maverick, porém, deixou claro que a mudança não foi feita a seu pedido, mas por uma decisão da Yamaha.

“Mudar de chefe de equipe no meio da temporada nunca é legal, mas, como vocês podem imaginar, Maverick para nós é um grande investimento e os resultados não estavam tendo o mesmo valor”, disse Meregalli em entrevista à Simon Crafar no feed internacional da MotoGP. “Nós achamos que, provavelmente, era momento de fazer uma mudança. Discutimos isso internamente e foi uma decisão mútua. Decidimos tentar, pois sabemos do potencial dele e, para nós, a única coisa que importa é extraí-lo”, seguiu.

“E acho que Silvano fará isso. A escolha por Silvano foi porque ele tem muita experiência, já estava conosco, era o chefe de equipe de Cal [Crutchlow] na equipe de testes”, lembrou. “Temos certeza de que, com essa experiência, ele era a pessoa certa”, observou.

Meregalli reconheceu que a parceria entre Viñales e García até trouxe alguns bons resultados, mas frisou que os números não são como deveriam ser.

“Conseguimos bons resultados com ele, mas, como vocês sabem, nos últimos provavelmente 18 meses, os resultados não foram bons como deveriam ser”, avaliou. “Como eu disse antes, achamos que era momento de tentar algo diferente. Foi por isso que tomamos a decisão”, encerrou.

MotoGP volta às pistas no próximo dia 6 de junho para o GP da Catalunha. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

LEIA TAMBÉM
⇝ Fatos e curiosidades sobre o GP da Catalunha de MotoGP

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar