Confira declarações dos pilotos após GP da Rússia 2020 de Fórmula 1

Valtteri Bottas contou com duas punições de 5 segundos sofridas por Lewis Hamilton para vencer o GP da Rússia. Com isso, o finlandês estragou a festa armada para o recorde de vitórias do britânico, que terminou só em terceiro. Max Verstappen foi consistente e terminou em segundo

O GP da Rússia não foi palco da 91ª vitória de Lewis Hamilton, que o igualaria a Michael Schumacher como maior vencedor da história da Fórmula 1. Punido por duas infrações antes mesmo da largada, o britânico precisou ficar dez segundos parado nos boxes e entregou a vitória para Valtteri Bottas, seu companheiro de equipe.

Em Sóchi, Bottas conquistou a nona vitória na carreira – a segunda no circuito russo. Max Verstappen, de maneira discreta e consistente, ficou na segunda posição com a Red Bull. Lewis Hamilton ficou apenas em terceiro, fechando o pódio.

Sergio Pérez recuperou-se de uma largada ruim para terminar em quarto. Daniel Ricciardo foi punido com 5 segundos por ganhar vantagem ao sair da pista em uma ultrapassagem, mas terminou em quinto. Charles Leclerc foi o sexto colocado seguido por Esteban Ocon, Daniil Kvyat e Alexander Albon, fechando assim o top-10.

A próxima etapa da temporada 2020, o GP de Eifel, em Nürburgring, vai ser realizado em 11 de outubro, dentro de exatas duas semanas. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

F1; FÓRMULA 1; GP DA RÚSSIA; SÓCHI; VALTTERI BOTTAS; VITÓRIA;
Valtteri Bottas festeja sua segunda vitória na temporada 2020 da F1 (Foto: LAT Images/Mercedes)

Confira as declarações dos pilotos após o GP da Rússia 2020 de Fórmula 1:

Valtteri Bottas, vencedor: Bottas homenageia críticos após vitória no GP da Rússia: “Vão se foder”

Max Verstappen, segundo: Verstappen cita dificuldades na corrida, mas fica feliz por “dividir as Mercedes” na Rússia

Lewis Hamilton, terceiro: “Estão tentando me parar”: Hamilton aponta dedo para FIA após punições na Rússia

Sergio Pérez, quarto: 4°, Pérez vê missão cumprida no GP da Rússia após superar dupla da Renault

Daniel Ricciardo, quinto: Ricciardo comemora 5º lugar no GP da Rússia após erros e punição: “Não me abalei”

Charles Leclerc, sexto: Leclerc fica surpreso com 6° lugar no GP da Rússia: “O melhor que podia fazer”

Charles Leclerc foi o sexto colocado no GP da Rússia (Foto: Ferrari)

Esteban Ocon, sétimo: “Um grande resultado para a equipe, isso é bom. Quando andamos de pneus médios, o carro não foi o mesmo. Foi um pouco complicado pilotar e sofri com a aderência e o equilíbrio, nunca estive contente como quando estava com os macios. Estava quase seguindo Max [Verstappen] com os macios no começo da prova, então isso é algo para nós olharmos. Potencialmente, mais pontos eram possíveis, mas seguimos felizes com o resultado e com como nossa corrida ocorreu. Sabemos que o carro é rápido e isso é bom para as futuras provas. Estamos indo na direção certa, estamos alcançando os caras da frente e esse é o objetivo no Mundial de Construtores. Estamos chegando lá.”

Daniil Kvyat, oitavo: “Estou muito feliz, não dava para meu GP de casa ser melhor. Foo uma corrida dura, sempre tive de apertar ao máximo para fazer a estratégia funcionar, mas é assim que eu gosto de correr. Quando vi Hamilton atrás de mim e pude mantê-lo lá por algumas voltas, achei que nosso ritmo estava fantástico. Estava confiante pela manhã de que teríamos uma boa corrida, já que usualmente sou forte aos domingos. Só uma pena que não pude passar Ocon, senão chegar em sétimo era possível, éramos mais rápidos mas é difícil ultrapassar com esses carros modernos. Estou feliz com minha pilotagem e conseguimos bons pontos. O carro está bom, o ritmo está bom, então vamos continuar a forçar até o fim da temporada. Espero ganhar uma posição também.”

Pierre Gasly, nono: “Não foi uma corrida fácil para nós. Tive uma boa largada e estava em sétimo, mas perdi muito tempo no meio da corrida quando estava lutando com Albon e Kimi. Fomos ultrapassados por Charles, mas eu estava rápido e tentei pegá-lo. Se o safety-car virtual fosse um pouco mais longo, certamente teria nos ajudado uma nova parada, mas foi curto, então paguei por isso. Tentei me recuperar e ainda passei alguns carros. Foi um pouco desapontador já que o carro estava ótimo, tínhamos bom ritmo e acho que podíamos ter ido melhor.”

Alexander Albon, décimo: “Muito trabalho por um ponto só, não foi uma corrida fácil. Sofremos no começo para ultrapassar e avançar no grid com os pneus duros, então perdemos muito tempo. Quando mudamos para médios ficou melhor, fizemos o máximo que dava, mas foi difícil e frustrante. Todo o tempo fiquei preso no tráfego, sem nenhum momento livre, então não acertei boas voltas. Depois da punição pela troca de câmbio, hoje foi sobre limitar os danos e já estou focado na Alemanha.”

Antonio Giovinazzi, 11º: “Foi uma corrida positiva porque alcançamos o máximo possível, especialmente largando em 17º. A largada foi boa, novamente conquistamos alguns bons lugares e pude brigar com os carros por perto. Fiquei feliz com nosso ritmo, então precisamos continuar assim. É frustrante finalizar apenas uma posição fora da zona de pontuação, mas estou feliz com o resultado.”

Kevin Magnussen fez boa largada, mas terminou fora da zona de pontuação (Foto: Haas)

Kevin Magnussen, 12º: “Nós fizemos o melhor possível hoje. Em um dia como esse, a equipe merecia pontos, pois demos o máximo do carro. Não fomos rápidos o suficiente para ficar ali no top-10, nosso ritmo despencou. Estávamos na zona de pontuação em boa parte da prova, então foi um bom trabalho de todos. Apesar de não ter muito para comemorar, acho que podemos ficar satisfeitos com o trabalho feito e com o progresso ao longo do fim de semana.”

Sebastian Vettel, 13º: Vettel crê ter sido feito de escudeiro de Leclerc e lamenta: “Não me ajudou”

Kimi Räikkönen, 14º: “O carro estava entregando uma boa velocidade, mas Sóchi é um lugar difícil de passar, então não conseguimos alcançar a zona de pontuação. Considerando a posição que largamos, provavelmente isso é tudo que poderíamos ter feito na corrida. Mesmo a lenta parada nos boxes não afetou muito o resultado final. Antonio [Giovinazzi] foi o 11º apenas alguns segundos na minha frente, mas o décimo estava muito distante.”

Lando Norris, 15º: “Foi uma corirda extremamente dura. Meu começo foi ok, nada espetacular, mas não ruim. Foi difícil largar do lado direito do grid. Tive uma boa chegada até a curva 2, mas outros entraram melhor e acabei tendo de segurar. Foi difícil evitar os outros pilotos. Aí houve o acidente com carlos que eu tive de escapar, também. Acho que danifiquei pequenas partes do carro nisso e complicou para chegar ao final. Não estávamos longe, mas com os pneus duros, que coloquei ao final da volta 1, perdi um pouco de ritmo. Vamos melhorar na próxima vez, foi complicado nesta pista. Vamos tentar de novo na Alemanha.”

Nicholas Latifi, 16º: “A corrida em si foi difícil. Pensamos que seríamos mais competitivos, com muitas dificuldades na primeira parte e não havia ritmo após a primeira parada nos boxes. Estrategicamente, fizemos um bom trabalho, nos benficiando de quem não parou na frente. Precisamos analisar onde podemos melhorar. No geral, pilotei bem na corrida, com alguns poucos erros.”

Lando Norris teve corrida difícil e amargou o fim do pelotão em Sóchi (Foto: McLaren)

Romain Grosjean, 17º: “Nós conseguimos passar bem pela primeira volta, com os dois carros alcançando a zona de pontuação. Com todos os problemas que tivemos desde sexta-feira, e o carro não andando bem, infelizmente eles [os problemas] voltaram. Ontem, com pneus novos e muito combustível, conseguimos andar bem, mas hoje foi difícil. Senti nas primeiras voltas que algo não estava de acordo, sem aderência na parte traseira. Vamos analisar para melhorar na próxima corrida.”

George Russell, 18º: “Foi uma corrida difícil com pequenos erros da minha parte. Eu sofri com os pneus e não conseguia fazê-los trabalhar adequadamente. Tive dificuldades com as largadas neste ano e preciso melhorar isso para aumentar minha confiança. Fiz boa largada, mas fui forçado para fora da pista na curva 2. Há muito para revisar em algumas áreas interessantes neste fim de semana, mas os pontos são feitos apenas no domingo e hoje não foi bom.”

Lance Stroll, abandonou: “Fiz uma grande largada na corrida e estava em sétimo no momento da colisão. Com a livre opção de escolher pneus, por largar fora do top-10, estávamos em boa posição para executar uma corrida forte e pontuar bem. Infelizmente, minha roda traseira direita foi tocada pelo Leclerc na volta inicial. Estou surpreso por ele não ter recebido uma punição porque deixei muito espaço e ele poderia ter evitado o contato. O que foi feito, foi feito, e estou me focando para voltar mais forte na Alemanha.”

Carlos Sainz Jr., abandonou: “Primeiramente, peço desculpas a toda a equipe. Foi difícil conseguir uma boa largada no lado sujo da pista e na curva 2 estava cercado por outros carros. Forcei demais e escapei da pista, tentei dar a volta nas barreiras de proteção para escapar de uma penalização. Foi uma decisão rápida, o Ângulo era apertado e eu simplesmente julguei mal a velocidade. Foi um impacto forte, mas estou bem, apenas desapontado com o que isso significou para a equipe. Olhando o replay, outros carros também deixaram a pista ali, seguiram sem passar pela barreira e não foram punidos, então eu devia ter feito isso. Enfim, é isso. Vamos recomeçar na Alemanha.”

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube