F1

Confira declarações dos pilotos após treino classificatório do GP da França de 2019

Lewis Hamilton só tinha Valtteri Bottas como adversário real na luta pela pole em Paul Ricard. O finlandês até parecia estar mais forte, mas o britânico reagiu a tempo de ser o melho no Q3

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Estava escrito desde o começo do fim de semana que a pole-position do GP da França de Fórmula 1 ficaria com um piloto da Mercedes – a equipe prateada fez dobradinha em cada um dos treinos livres e evidenciou a força. A única peça que faltava no quebra-cabeças era quem levaria a melhor na briga particular da escuderia, e a classificação deste sábado (22) tratou de elucidar: Lewis Hamilton superou Valtteri Bottas, cravando pole-position em Paul Ricard.
 
A Ferrari, também sem surpresas, ficou com as migalhas. A dupla ferrarista estava consideravelmente atrás da Mercedes, o que signiciou Charles Leclerc em terceiro lugar no grid. Sebastian Vettel teve um Q3 turbulento, afetado por problemas na troca de marchas. Isso significou um distante sétimo lugar no grid. Max Verstappen, desse jeito, apareceu em quarto.

A dupla da McLaren foi uma agradável surpresa: Lando Norris apareceu em quinto, com Carlos Sainz Jr. em sexto. A equipe britânica não só confirmou a boa forma dos treinos livres como também capitalizou em cima dos problemas alheios, incluindo o câmbio de Vettel e a atuação simplesmente fraca de Gasly.
Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)
Confira declarações dos pilotos após classificação na França

Lewis Hamilton, pole: 
Pole em Paul Ricard, Hamilton revela vontade de “ter boa disputa com” Leclerc
 
 
 
 
 
 
 
Daniel Ricciardo, oitavo: “Estou contente com o oitavo lugar hoje. Mantivemos nossa sequência recente de entradas no Q3. Eu senti que não havia mais tempo e que o oitavo lugar provavelmente era o máximo. Cometi um erro na minha primeira volta no Q2, então eu a abortei e coloquei os pneus médios. Foi um risco, já que foi a primeira vez que rodamos com ele em todo o fim de semana. Mas claramente a equipe sabia que iria valer a pena, então consegui fazer uma boa volta e passar para o Q3. O grid amanhã é interessante com mais ou menos todo mundo largando com os médios. Vou buscar os carros à frente e almejar uma boa corrida.”
 
Pierre Gasly, nono: “Foi uma classificação difícil no geral. No terceiro treino, nós fomos mais competitivos com o sexto lugar, mas fizemos algumas mudanças depois da sessão e a classificação foi bem complicada e sofri com a aderência. Estou muito decepcionado com o nono lugar porque acho que claramente nós tínhamos mais do que isso, mas é onde nós estamos e vamos ter de lutar amanhã. Vamos largar com os pneus macios, então sabemos que não vai ser fácil, mas nosso ritmo de corrida foi ok. Vamos ter de prestar atenção para a estratégia e ver o que podemos fazer para fazer esses pneus durarem o máximo possível para que possamos lutar e recuperar algumas posições. Vou estar com o pé embaixo.”
Pierre Gasly (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Antonio Giovinazzi, décimo: “Estou muito feliz com minha performance hoje. Foi uma classificação positiva e estou muito satisfeito por estar no top-10. Há alguns fatores por trás deste resultado: o novo pacote de atualizações parece que está rendendo bem e nós conseguimos tirar o máximo dos pneus nestas condições. A pista seguiu melhorando volta após volta, então foi importante tirar o máximo em cada parte da classificação. O único aspecto negativo é que vamos ser um dos dois únicos carros largando com pneus macios, mas nós podemos encontrar uma estratégia que nos ajude a nos manter nos pontos. Temos um bom ritmo de corrida e espero que possamos buscar um bom resultado que estamos desejando há muito tempo.”
 
Alexander Albon, 11º: “Tive um começo lento na classificação, já que terminei o Q1 em 15º. Sabia que o carro tinha muito mais potencial e fiz uma volta muito melhor no Q2, mesmo com o vento atrapalhando um pouco, o que me fez ficar fora do Q3. O carro esteve bom hoje, e tudo se resumiu a pequenos detalhes que fizeram a diferença para entrar no top-10. Obviamente, gostaria de entrar no Q3. No entanto, largar em 11º é muito bom para nós porque nós podemos escolher qual pneu vamos largar. Olhando para o treino de sexta-feira, nosso ritmo de corrida é mais forte do que em volta lançada, então nós temos chance de marcar alguns pontos amanhã.”
 
Kimi Räikkönen, 12º: “As novas peças que trouxemos para esta corrida nos deram algo a mais e nós definitivamente fomos competitivos o suficiente para entrar no Q3. Infelizmente, cometi um erro na minha última volta no Q2, então não foi uma surpresa ficar fora do top-10. Ainda estamos em uma boa posição para a corrida: podemos escolher nossos pneus e o carro está rendendo muito bem, então vamos descobrir como vai ser amanhã.”
 
Nico Hülkenberg, 13º: “Hoje foi tudo sobre margens bem reduzidas. Não tivemos um Q2 totalmente tranquilo, e é por isso que nós ficamos fora do top-10. Nada de ruim aconteceu, minha primeira volta no Q2 com os médios foi boa, mas na minha segunda, que supostamente é a mais rápida, perdi a traseira na curva 8 e foi isso. Vou buscar acelerar forte amanhã. Nosso ritmo de corrida pareceu bom nos treinos e nós vamos tentar manter assim. Há potencial para pontos e vamos fazer tudo o que for possível para colocar o carro no top-10.”
Sergio Pérez (Foto: Racing Point)
Sergio Pérez, 14º: “Tem sido um fim de semana difícil até agora e, infelizmente, ficamos fora do Q3. Nós só precisamos de uma pequena melhora para começar a lutar pelo top-10, então precisamos permanecer otimistas e seguir trabalhando, como de costume. Acho que minhas voltas de classificação foram bem fortes. Encaixamos tudo em um momento quando as condições foram muito difíceis e fiz uma boa volta no Q1. Mas no Q2, outras equipes foram mais rápidas e tinham vantagem sobre nós. Fizemos o que foi possível, mas, realisticamente, não acho que tivemos ritmo para estar no top-10 nesta tarde. Amanhã é o que conta e sabemos que tudo pode acontecer na corrida. Precisamos de uma boa largada, uma estratégia forte e um bom ritmo de corrida para marcar alguns pontos.”
 
Kevin Magnussen, 15º: "Não tivemos ritmo em voltas rápidas. Do mesmo jeito que está sendo no ano inteiro, é uma decepção ter um carro que sabemos que tem bom downforce, que é bem desenhado, que deveria funcionar, mas não funciona porque não conseguimos fazer os pneus funcionarem. A gente deveria conseguir mais do que 15º e 17º com esse carro. É confuso, mas torço por uma boa corrida amanhã."
 
Romain Grosjean, 16º: "O carro está difícil de pilotar em termos de balanço. Como não fizemos muitas coisas ontem, era claro que hoje começaríamos em desvantagem. Tivemos progresso, mas por outro lado sofremos com algumas outras coisas. É difícil apontar porque tem vezes que é a dianteira e tem vezes que é a traseira. Simplesmente não foi bom o suficiente."
 
Lance Stroll, 17º: “Estou muito decepcionado com isso. Definitivamente, foi um dia frustrante, mas minhas atenções estão voltadas para amanhã. Nós sempre parecemos mais fortes com nosso ritmo de corrida, e vou dar tudo de mim no domingo.”
George Russell (Foto: Williams)
Robert Kubica, 18º: “Os tempos de volta não foram bons, mas fiquei muito feliz. Houve uma grande evolução da pista no fim do Q1, a pista estava mais emborrachada, o que ajudou a curtir mais a pilotagem. Se você não olhar para os tempos de volta, então você não se sente tão mal ao pilotar o carro, mas quando falta performance e aderência como um todo, os tempos de volta refletem esse resultado.”
 
George Russell, 19º: “Tiramos o máximo da classificação hoje. Neste fim de semana completei apenas um terço das voltas, já que perdi o primeiro e o terceiro treinos, então conseguir encaixar uma boa volta foi legal. No geral, estou satisfeito com minha performance, então vamos esperar por uma boa corrida.”
 
Daniil Kvyat, 20º: “Estou feliz pela forma como minha classificação correu hoje. Foi divertido ter uma boa volta no Q1. Sabíamos, ao vir para cá, que minha corrida estava comprometida em razão da punição, então focamos primeiramente no acerto para a corrida e encaixei o máximo de voltas que pude para estar em uma boa forma para domingo. Podemos encarar isso como uma oportunidade, e espero que o trabalho duro que fizemos para a corrida possa se pagar. Tive boas corridas largando do fim do grid no passado, então amanhã vou tentar fazer a mesma coisa.”