Confira declarações dos pilotos após sexta-feira de treinos do GP da Espanha

Sexta-feira de treinos livres do GP da Espanha teve Lewis Hamilton na liderança. Pilotos falaram sobre dia diverso em Barcelona, com testes para entender pneus e algumas equipes ansiosas pelo sábado de classificação

A batida de Räikkönen em Giovinazzi no GP de Portugal

A sexta-feira de treinos livres para o GP da Espanha ficou marcada pelo domínio da Mercedes. Valtteri Bottas liderou a primeira sessão do dia, enquanto o heptacampeão mundial Lewis Hamilton se sobressaiu na atividade da tarde. A Red Bull, principal rival, ficou bastante atrás, com Max Verstappen em 9º e Sergio Pérez em 10].

Entre os pilotos, a maioria dos discursos vieram voltados para testes aerodinâmicos e melhor entendimento dos pneus em Barcelona.

Fórmula 1 volta a acelerar em Barcelona na manhã deste sábado para o terceiro treino livre, às 7h (de Brasília). Já a classificação que vai definir o grid de largada da quarta etapa da temporada está marcada para 10h. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

Lewis Hamilton no TL2 do GP da Espanha (Foto: Mercedes)

Confira as declarações de todos os pilotos após a sexta-feira de treinos livres:

Lewis Hamilton, primeiro: Hamilton aprova ritmo da sexta-feira e vê Mercedes mais equilibrada que em Portugal

Valtteri Bottas, segundo: Bottas fala em “bom ponto de partida”, mas prevê classificação apertada no GP da Espanha

Charles Leclerc, terceiro: Leclerc muda abordagem com Ferrari e celebra dia de treinos na Espanha

Esteban Ocon, quarto: Alonso vê “boa sexta” da Alpine e se diz confiante para classificação na Espanha

Fernando Alonso, quinto: Alonso vê “boa sexta” da Alpine e se diz confiante para classificação na Espanha

Pierre Gasly, sexto: “Acho que, no geral, o treino livre 2 foi bom para nós. Terminar em sexto mostra que o carro está forte. O ritmo está lá, mas o equilíbrio ainda não é o correto, então temos de fazer alguns ajustes nesta noite para melhorar ao máximo nossa performance antes da classificação amanhã. Obviamente, nosso principal objetivo neste fim de semana é marcar pontos, já que estamos lutando contra adversários bem duros no meio do pelotão e acho que, se pudermos melhorar nas poucas áreas em que estamos sofrendo, poderemos ter um bom fim de semana.”

Pierre Gasly ficou no top-10 (Foto: Red Bull Content Pool)

Yuki Tsunoda, sétimo: “Estou feliz com nosso desempenho e com o ritmo do carro hoje. Já pilotei muito nesta pista, conheço-a bem, o que me permitiu estar mais confiante ao pilotar desde o início, ao contrário do que aconteceu em Portugal, onde tive de usar cada treino para aprender o circuito. Estou muito otimista para amanhã. Só preciso me concentrar na minha própria pilotagem e no acerto do carro antes do treino livre 3 e da classificação. É nisso que vou trabalhar nesta noite com meus engenheiros.”

Carlos Sainz, oitavo: Leclerc muda abordagem com Ferrari e celebra dia de treinos na Espanha

Max Verstappen, nono: Verstappen minimiza nono lugar na sexta-feira e ressalta Red Bull “competitiva”

Sergio Pérez, décimo: Verstappen minimiza nono lugar na sexta-feira e ressalta Red Bull “competitiva”

Sebastian Vettel, 11º: Vettel vê evolução da Aston Martin na sexta-feira em Barcelona e mira vaga no Q3

Lando Norris, 12º: “Dia complicado. Estávamos bem no TL1, mas, conforme as temperaturas aumentaram um pouco no TL2, tivemos mais dificuldades. Precisamos entender um pouco melhor o que aconteceu e se podemos fazer melhoras para amanhã. O carro não estava ruim, mas ficamos um pouco fora do ritmo. Como sempre, vamos trabalhar bastante hoje à noite para ver se dá para virar a mesa amanhã.”

Lando Norris pouco se destacou no TL2 da Espanha (Foto: McLaren)

Antonio Giovinazzi, 13º: “No geral, foi um dia positivo em que mostramos estar muito próximos dos dez primeiros. Precisamos encontrar algo a mais quando analisarmos os dados esta noite, mas sabemos que a classificação será decidida pelo mínimo detalhe. O layout da pista melhorou, gosto da nova curva 10: acho que é muito melhor do que a configuração anterior. Continua a ser uma curva difícil e em que se pode fazer a diferença numa única volta.”

Lance Stroll, 14º: “Uma sexta-feira bem ocupada, cobrindo muitas voltas e aprendendo sobre o carro. Mesmo com vento e calor lá fora, me senti confortável e fizemos um bom trabalho hoje. É o caso de continuar a compreender o carro e as novas peças que introduzimos, que parecem ter nos levado a um bom caminho. Vimos o quão perto o grid está aqui e nunca é fácil ultrapassar nesta pista, por isso temos de nos certificar de que teremos um sábado forte para efetuar as voltas quando necessário.”

Daniel Ricciardo, 15º:  “Então, Barcelona! Diria que não mudou muito, mas a curva dez mudou. Não acho que vai mudar a corrida, mas é interessante ter uma curva nova. Hoje, está tudo muito perto. Nossas posições não foram boas no papel e temos trabalho a fazer, mas só estou 1s atrás, mesmo em 15º. Tudo muito próximo. Cada décimo conta e certamente temos que encontrar mais alguns para amanhã e ficarmos em posição de lutar. Mudamos algumas coisas no carro: ainda é cedo para saber o resultado e precisamos de trabalho, mas vamos passar bastante tempo cuidando disso. O mais importante é que conseguimos boa quilometragem. O TL2 foi certamente melhor que o TL1, ainda que a colocação não reflita o que eu estou dizendo, então espero mais um passo adiante amanhã cedo.”

Kimi Räikkönen, 16º: “Consegui fazem dar um bom número de voltar à tarde, o que foi bom. Eu conheço muito bem essa pista e há, efetivamente, apenas uma nova curva para aprender. O carro não parecia tão ruim, então podemos ficar otimistas para o restante do fim de semana. Temos trabalho a fazer esta noite, mas todos também têm e veremos amanhã onde terminaremos na classificação.”

Kimi Räikkönen durante treinos livres da Espanha (Foto: Alfa Romeo)

George Russell, 17º: “É sempre complicado perder o TL1 e ter apenas metade do dia, mas foi ótimo voltar ao carro depois de um fim de semana difícil em Portugal. Em termos de circuito, a curva 10 ficou mais legal. Olhamos mais para o ritmo de pouco combustível, mas o ritmo de tanque cheio parece decente. Barcelona pode ser difícil com alto desgaste dos pneus e a história mostra que temos tendência a ter dificuldades aqui. Domingo será interessante”

Nicholas Latifi, 18º: “Foi uma sexta-feira complicada. No TL1, as condições da pista não eram boas e com baixa aderência. Melhoramos na seguinte, mas ainda sinto que tem espaço para melhorar o acerto básico do carro. Ainda temos trabalho a fazer e estamos mais focados no stint de tanque cheio, já que não fomos competitivos em Portugal. Não estamos onde queríamos estar, mas vamos trabalhar de noite e ver onde podemos melhorar.”

Mick Schumacher, 19º:  “Foi tudo bem, um pouco complicado aqui e ali, mas aprendemos muito hoje e definitivamente temos muito o que melhorar amanhã. Parecia que o pneu duro era o mais difícil de ser usado, então mudamos rapidamente para o pneu macio no TL1. Eu diria que o progresso ao longo do dia foi bastante positivo, há pequenas coisas que temos que melhorar e podemos melhorar. Olhando para isso, fomos muito rápidos nas retas, mas estamos lutando um pouco para encontrar a força aerodinâmica que queremos. Porém, é isso o que temos para trabalhar.”

Nikita Mazepin, 20º:  “Acho que a pista estava melhorando com os treinos, obviamente a curva 10 é um pouco nova, o que significa que o asfalto está muito novo, então ainda há um pouco de poeira e óleo, mas está ficando mais emborrachado conforme as voltas que fazemos. Novamente, é uma sexta-feira, então há três treinos livres e temos mais um para amanhã. Eu sempre aprendo quando estou fora, mas até agora, meu fim de semana começa estando três passos atrás, por conta de estar em um lugar em que eu costumava dirigir carros diferentes, e então lentamente dou os passos para frente. Se eu terminar um passo à frente de onde queria começar, acho que é um bom dia para mim. Hoje não foi diferente.”

Roy Nissany, 17º no TL1: “Hoje foi bonito. O sol brilhando e eu estive de volta na pista. Me senti feliz de entrar no carro e pilotar vários quilômetros após passar muito tempo no simulador. Eu aproveitei cada segundo e cada metro disso, e acho que os resultados refletem. Foi um dia produtivo, foi bom estar de volta e estou ansioso para a próxima chance.”

Robert Kubica, 19º no TL1: Foi muito bom voltar ao carro em uma sessão oficial. Sinto muito por ter terminado a sessão dessa forma. Foi um pequeno erro, mas pagamos um preço alto: eu julguei mal o nível de aderência em minha primeira saída com pneus macios, rodei no meio da curva e fiquei preso na caixa de brita. Ainda assim, foi bom recuperar as sensações com este carro, especialmente antes do teste da próxima semana: ‘Estou ansioso para experimentar os novos pneus de 18 polegadas e ajudar a equipe a dar este passo importante’. Será uma sessão interessante!’

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar