Líder diz que saída de Brivio deixou Suzuki sobrecarregada e promete substituto em 2022

Líder do projeto da GSX-RR, Shinichi Sahara considerou que a Suzuki conseguiu melhorar para a temporada 2021 da MotoGP, mas reconheceu que a concorrência fez um trabalho ainda melhor

A Suzuki vai procurar um substituto para Davide Brivio para a temporada 2022 da MotoGP. Líder do projeto da GSX-RR, Shinichi Sahara reconheceu que a equipe ficou sobrecarregada com a saída do italiano.

Após liderar a casa nipônica na conquista do título de 2020 com Joan Mir, Brivio trocou a MotoGP pela Fórmula 1 para assumir um posto de chefia na Alpine. Inicialmente, a Suzuki optou por não substituir Davide, deixando Sahara para acumular as funções, mas entende que agora precisa de alguém para assumir a posição de chefe de equipe.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Davide Brivio comandou a Suzuki no título de Joan Mir em 2020, mas partiu para a Fórmula 1 (Foto: Divulgação/MotoGP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Em entrevista ao site da MotoGP, Sahara considerou que a Suzuki conseguiu melhorar a GSX-RR para 2021, mas reconheceu que a concorrência foi ainda melhor. Além disso, o dirigente admitiu que acabou sobrecarregado com a partida de Brivio.

“Nós melhoramos, mas nossos oponentes foram ainda melhores”, disse Sahara. “Todos nós fizemos um bom trabalho, mas a saída de Brivio da equipe nos sobrecarregou com trabalho extra, e eu tenho de fazer mais coisas ao mesmo tempo. Por isso, em 2022 a Suzuki terá alguém capaz de assumir o posto dele que ainda está vago”, anunciou.

A Suzuki não deu pistas de onde vai buscar este profissional. A MotoGP tem tradição de ter como chefe de equipes pessoas ligadas ao motociclismo, inclusive com histórico de piloto. No entanto, em dezembro de 2018, a Aprilia contratou Massimo Rivola, que soma 21 temporadas de experiência na F1.

A Suzuki tem hoje a quarta colocação no Mundial de Construtores, 74 pontos atrás da líder Ducati. Na disputa de Equipes, os japoneses ocupam o quinto posto, 98 atrás da ponteira Yamaha. Campeão vigente, Joan Mir tem a terceira colocação no Mundial de Pilotos, com 47 tentos de atraso para Fabio Quartararo.

MotoGP volta a acelerar no próximo dia 29 de agosto, com o GP da Grã-Bretanha, em Silverstone. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2021.

LEIA TAMBÉM
Fim triste mostra que relação entre Viñales e Yamaha deveria ter acabado antes
Binder arrisca na chuva e encerra jejum de um ano com vitória corajosa na Áustria
De pódio à suspensão: Yamaha vai do céu ao inferno na rodada do Red Bull Ring
Suzuki põe atualizações para funcionar, e Mir ganha fôlego. Rins ainda titubeia
Bagnaia mostra força em briga por título, mas precisa encontrar primeira vitória
Zarco cai em momento crucial da temporada e se afasta da briga pelo título
# WEB STORY: Sete vencedores em 11 GPs: um retrato da temporada 2021 da MotoGP

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar