Marc Márquez cita “grandes passos” na recuperação, mas evita data de retorno

Piloto da Honda disse que se sente cada vez mais próximo de voltar para a MotoGP, mas não sabe se isso vai acontecer em dois meses ou duas semanas

Marc Márquez segue sem data de retorno à MotoGP. Às vésperas do GP da Catalunha, oitava etapa da temporada 2020, o espanhol de Cervera ressaltou que está melhorando aos poucos da fratura no braço direito, mas admitiu que não sabe quando voltará a guiar a RC213V.

Ainda no início do ano, no GP da Espanha, Marc quebrou o braço direito em um acidente em Jerez de la Frontera. O piloto foi submetido a uma cirurgia e tentou voltar na semana seguinte, mas sucumbiu às dores e desistiu. Marc, porém, seguiu treinando e, pouco antes do GP da Tchéquia, precisou passar por uma segunda cirurgia, já que danificou a placa colocada no úmero para estabilizar a fratura.

Desde então, o mais velho dos irmãos Márquez segue afastado em recuperação e ainda sem data para voltar. Em 23 de agosto, a Honda anunciou que o mais jovem campeão da história da MotoGP ainda levaria “mais dois ou três meses” para voltar ao Mundial.

Marc Márquez ainda não somou nenhum ponto na temporada – está fora desde o acidente no GP da Espanha (Foto: Reprodução)

No último dia 15, Marc anunciou que estava de volta aos treinos físicos e tinha completado uma corrida de 7,5 km. Aos poucos, o irmão de Álex vai tentando retomar a forma física.

Em uma entrevista divulgada pela Repsol, patrocinadora principal da Honda, Marc contou que os médicos falaram em um prazo de recuperação de até três meses, mas contou que sente que está cada vez mais próximo de voltar à moto.

“Três meses é muita coisa. Quando estava com os médicos, tentamos entender e ouvir opiniões diferentes, médicos diferentes, e eles falaram em torno de três meses. No início, é um choque para um piloto, mas agora, qual o momento? Agora estou em um momento em que começo a sentir grandes passos com meu corpo. Então, a cada dia, cada semana, sinto algo diferente”, disse Márquez. “Mas agora eu começo a sentir algumas melhoras, começamos a trabalhar na academia, começamos a treinar. Então, em que momento, eu não sei, mas estou mais perto de voltar para a moto, isso é o mais importante. Sei que estamos indo bem, mas não sei se estarei na moto em um mês, duas semanas ou dois meses. Isso eu não sei. Isso é algo que meu corpo vai dizer”, frisou.

Questionado sobre como tem sido assistir as corridas de casa, Marc admitiu que é difícil ficar afastado do Mundial, também por conta das particularidades da temporada 2020.

“É a coisa mais difícil. Assistir as corridas em casa é o momento mais difícil, porque você assiste os treinos, assiste as corridas, e gostaria de estar lá. Aí você vê que está tudo tão igualado depois de tantas corridas e fica ainda mais motivado para voltar. Mas no fim, o tempo é o tempo”, comentou. “É estranho que depois de sete corridas, eu esteja apenas 84 pontos atrás do líder. E não tenho nenhum ponto! É uma temporada estranha e parece que não temos ninguém que está fazendo uma grande diferença em relação aos outros”, concluiu.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Catalunha, nona etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

LEIA TAMBÉM
+ Com Dovizioso, MotoGP tem menor pontuação na liderança após sete etapas em 35 anos

Como foi a primeira metade da temporada 2020 da MotoGP?

Em sua terceira corrida na MotoGP, Brad Binder conseguiu a vitória – a primeira da KTM (Foto: KTM)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube