Marc Márquez prega realismo e diz: “Não sou suficientemente rápido para lutar por título”

Marc Márquez assumiu que vem de anos de muitas dificuldades na MotoGP e avaliou que se mantém realista o tempo todo. Espanhol considerou que não está me posição de brigar pelo título de 2024 da MotoGP

Marc Márquez afirmou que não é “suficientemente rápido para lutar pelo Mundial” na temporada 2024 da MotoGP. Depois de 11 temporadas com a Honda, o #93 estreia com a Gresini neste ano, onde contará com uma Desmosedici GP23, a versão do ano passado da Ducati.

Com a mudança, Márquez criou uma onda de expectativas, já que chega para colocar as mãos na melhor moto do momento. Ainda assim, o irmão de Álex quer manter os pés fincados no chão.

“Disse na apresentação da equipe, está claro que a expectativa é muito alta, mas eu, a todo momento, sou realista”, disse Márquez. “Estou em uma situação em que venho de três, quatro dos anos mais difíceis da minha carreira esportiva, onde eu tampouco rendi o máximo”, seguiu.

“Tenho de reencontrar essa confiança outra vez e aqueles que falam em arrasar, que esqueçam. Terão corridas em que vou acabar em décimo, em quinto. E tomara que tenham corridas em que poderei brigar na frente. É sofrer no Q1 e ir pouco a pouco”, defendeu.

Marc Márquez avaliou que ainda não pode pensar em título (Foto: David Goldman/ Red Bull Content Pool)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Nos testes em Sepang, Márquez vem apresentando um desempenho mais discreto do que o quarto lugar registrado no teste pós-temporada Valência. O espanhol fechou o segundo dia de atividades com o 14º tempo, 0s984 mais lento do que Enea Bastianini, o líder dos trabalhos.

“Eu esperava isso, não o de Valência, que não foi normal. Quando você pega uma moto nova como essa, estar perto em momentos do dia, ficar muito longe em uma volta, mais próximo em ritmo de corrida… Agora, sofro mais com o calor, um pouco menos quanto a temporada baixa. É isso, ir conhecendo”, apontou. “Não sei o que vai acontecer amanhã [quinta], mas não voltaremos [aqui] até outubro, e quantas vezes vimos neste circuito pilotos que venceram sem ter sequer feito um pódio na temporada? Isso não impede que seja uma temporada na qual tenho de ir ganhando confiança e o normal será esse: circuitos onde sofrei muito e circuitos onde vou sofrer pouco”, insistiu.

Por fim, Marc assumiu que não se vê em posição de brigar pelo título da MotoGP em 2024.

“Se você vence um Mundial sem cometer erros, precisa ser rápido. No momento, não posso pensar nisso, pois não sou suficientemente rápido para lutar pelo Mundial”, encerrou.

MotoGP finaliza nesta quinta-feira a bateria de testes na Malásia. Entre os dias 19 e 20 de fevereiro, a categoria se reúne no Catar para concluir a pré-temporada. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade durante todo o ano.

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.