Oliveira é levado para checagem em hospital após acidente com Lecuona no Algarve

A KTM confirmou que, após o acidente com Iker Lecuona, Miguel Oliveira foi levado a um hospital próximo ao autódromo do Algarve para realizar uma "checagem"

O acidente envolvendo Iker Lecuona e Miguel Oliveira nas voltas finais (Vídeo: Reprodução/Sportv)

Depois de um acidente com Iker Lecuona nos momentos finais do GP do Algarve, Miguel Oliveira foi rapidamente atendido pelos médicos, saindo de maca da pista — embora estivesse consciente e tenha até se levantado após sair do circuito. Ainda assim, a KTM confirmou que o piloto português foi levado a um hospital próximo ao autódromo para realizar uma “checagem”.

Após a corrida, em entrevista ao site The Race, Lecuona explicou o que ocorreu no acidente com Oliveira, e que chegou a conversar com o piloto da KTM. Segundo Lecuona, Oliveira disse para ele “não se preocupar”.

“Quando tentei ultrapassá-lo, saí de frente, não consegui frear a tempo, bati e minha moto bateu nele. Fiquei com o Miguel até o último momento de seu atendimento médico, conversei com ele, pedi desculpas”, disse ele. “Não temos nenhum problema, ele me disse ‘não se preocupe'”, acrescentou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Miguel Oliveira e Iker Lecuona se encontraram na curva 13, nos momentos finais da corrida no Algarve (Foto: Reprodução)

“Eu estava com ele, eu o vi andar, estava tudo bem. Acho que ele está bem. Depois eu quero vê-lo, para confirmar se ele está realmente bem”, seguiu.

Diferente de Oliveira, Lecuona vinha tendo um ótimo fim de semana. Largando da décima posição, ele explica que já havia ultrapassado alguns pilotos no mesmo ponto do acidente com o dono da moto #88, a quem já havia também ultrapassado da mesma forma momentos antes. No entanto, ele não se exime da culpa.

“Duas voltas antes de ultrapassar Miguel no mesmo ponto, ultrapassei mais quatro pilotos. É um trecho em que me senti forte, e quando você se sente forte em um ponto, você tenta ultrapassar no mesmo lugar”, disse Lecuona, quando questionado se ele acreditava ter cometido um erro.

“Mas é verdade, talvez, não tenha sido o melhor momento, e fiz o mesmo que nas voltas anteriores. Não posso dizer que freei 10 metros depois, porque não é verdade. Com certeza é minha culpa”, concluiu.

LEIA TAMBÉM
# Quartararo renasce após derrota dolorida e conquista merecido título na MotoGP 2021
Quartararo justifica aposta e tira Yamaha da fila após cinco anos de jejum na MotoGP

Marc Márquez vence fora da zona de conforto e ganha fôlego em recuperação na MotoGP
Pódio de Pol Espargaró é tão importante para Honda quanto vitórias de Marc Márquez
FIM precisa adotar superlicença para selecionar melhor quem pode correr na MotoGP
Yamaha e Ducati se enfrentam na reta final de 2021 por títulos de Construtores e Equipes
Morbidelli mostra sinais de recuperação e fortalece planejamento de 2022 com Yamaha

CINCO DISPUTAS PARA SE OBSERVAR NO FIM DO MUNDIAL DE MOTOVELOCIDADE | GP às 10

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar