Acosta conquista merecido título da Moto3 e cria expectativas para futuro no Mundial

Pedro Acosta finalmente conseguiu vencer o título da Moto3. Em uma temporada de estreia no Mundial, o espanhol de apenas 17 anos destruiu recordes, mostrou brilho e agora surge como um dos grandes nomes do Mundial para os próximos anos ou décadas

A festa do título de Pedro Acosta no circuito de Portimão (Vídeo: MotoGP)

Quando um grande talento surge, é fácil notar sua capacidade logo nos primeiros atos. E esse é o sentimento de boa parte das pessoas que acompanham o Mundial de Motovelocidade com o jovem Pedro Acosta. Um menino de apenas 17 anos, mas que já está reescrevendo a história no motociclismo. Neste domingo (7), o título finalmente chegou e foi com méritos, com uma vitória e a sensação de que estamos vendo o futuro do esporte diante de nossos olhos.

Pedro Acosta Sánchez nasceu em 25 de maio de 2004 em Mazarrón, na Espanha. Depois de passar pelos fortes campeonatos de base locais, entrou no Red Bull Rookies Cup em 2019. No primeiro ano, ficou com o vice, mas levou o título na tentativa seguinte, com direito a seis vitórias seguidas.

Esse bom desempenho o levou para o Mundial de Motovelocidade, começando pela Moto3, a classe mais baixa. E alcançou um pódio logo na estreia, ao terminar o GP do Catar em segundo lugar. Os fãs da categoria mal sabiam que o melhor ainda estava por vir.

Pedro Acosta brilhou ao longo da temporada (Foto: Red Bull KTM Ajo)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Em Doha, a segunda etapa da rodada dupla em Losail, presenciou uma das melhores exibições já vistas no Mundial. Punido por pilotagem irresponsável nos treinos, Acosta largou dos boxes. Sem problemas para ele, que recuperou-se ultrapassando um por um e venceu. A partir daí, virou um hábito, com conquistas em Portimão e Jerez também.

Mas como qualquer jovem, Pedro oscilou. Resultados ruins o derrubaram na França, Itália e Catalunha. Mas aí venceu na Espanha. Um grave acidente assustou a todos na Holanda, mas depois conquistou a Estíria. No fim do ano, o ritmo diminuiu, é verdade, mas só um abandono na temporada toda.

O bom desempenho de Acosta fez com que o espanhol recebesse elogios de vários pilotos da MotoGP, fosse comparado com Marc Márquez e criasse expectativas para o futuro. Talvez tenha criado uma pressão em seus ombros, mas ainda assim foi gigante durante todo o ano, quando os olhos do mundo o observavam com atenção e dedos pareciam prontos para apontar qualquer falha.

Pedro Acosta venceu em Portimão e levou o titulo da Moto3 (Foto: Red Bull KTM Ajo)

No fim, uma atuação de gala. Largando no meio do pelotão em Portimão, Pedro Acosta deu muito trabalho para um grande rival, na figura de Dennis Foggia, para levar a Moto3. Contou com uma queda acidental do italiano na última volta da prova no Algarve para, enfim, no segundo match-point, levar o título da Moto3.

Uma conquista merecida, muito justa. Apenas um menino de 17 anos que avança para a Moto2 no próximo ano e carregará, ainda mais, os olhares do mundo do esporte a motor. Pedro Acosta é, para muitos, o futuro do Mundial de Motovelocidade. Se for mesmo, o campeonato está em boas mãos.

LEIA TAMBÉM
# Quartararo renasce após derrota dolorida e conquista merecido título na MotoGP 2021
Quartararo justifica aposta e tira Yamaha da fila após cinco anos de jejum na MotoGP

Marc Márquez vence fora da zona de conforto e ganha fôlego em recuperação na MotoGP
Pódio de Pol Espargaró é tão importante para Honda quanto vitórias de Marc Márquez
FIM precisa adotar superlicença para selecionar melhor quem pode correr na MotoGP
Yamaha e Ducati se enfrentam na reta final de 2021 por títulos de Construtores e Equipes
Morbidelli mostra sinais de recuperação e fortalece planejamento de 2022 com Yamaha

AUMENTO NA IDADE MÍNIMA É REAÇÃO NECESSÁRIAS A TRAGÉDIAS DO MOTOCICLISMO | GP às 10
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar