MotoGP

GUIA 2019: Aprilia mira evolução e busca recuperação após temporada decepcionante em 2018

A Aprilia vê em 2019 uma chance de recuperação. Após uma temporada 2018 em que decepcionou sem entregar bons resultados, a equipe mira agora a evolução, e com maior investimento para o desenvolvimento da RS-GP e uma reestruturação interna, vai tentar buscar com Andrea Iannone e Aleix Espargaró dar a volta por cima

Grande Prêmio / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo

A Aprilia tem em 2019 uma nova oportunidade na MotoGP. Após um campeonato difícil em 2018, agora tem a missão de mirar na evolução e com maior investimento por parte da equipe, vai tentar dar a volta por cima na categoria.
 
No último ano, os resultados não foram exatamente positivos para a casa de Noale. Com Aleix Espargaró e Scott Redding, viu o rendimento cair se comparado com 2017, terminando o Mundial de Construtores com 59 pontos, cinco a menos do que no ano anterior.
 
Um pouco do desempenho se explica pelo orçamento mais discreto que teve durante a temporada, que acabou podando a capacidade de desenvolvimento, o que deixou a desejar. Ainda, a confiabilidade da moto e excesso de quebras foi outra questão de peso negativo para a campanha.
Aleix Espargaró e Andrea Iannone (Foto: Aprilia)
AS PIONEIRAS
❀ Danica Patrick – a primeira mulher a vencer uma corrida na Indy e a ser pole na Nascar
❀ Ana Carrasco – a primeira mulher a se tornar campeã mundial de motociclismo
❀ 
Jamie Chadwick - no automobilismo “por acidente” e 1ª campeã no MRF Challenge

Entretanto, a equipe pretende mudar o cenário desfavorável neste campeonato, a começar pela dupla de pilotos. Apesar de ainda seguir com o irmão de Pol, agora vê a chegada de Andrea Iannone, piloto que, apesar de inconstante, tem seu mérito quando fica em cima da moto.
 
Mas não é só isso que mudou. A Aprilia prometeu a Aleix mais dinheiro e pessoal para trabalhar no projeto da RS-GP. Isso já pôde ser visto com a vinda de Bradley Smith como piloto de testes, e a contratação de Massimo Rivola, ex-F1 e que vai assumir o posto de diretor-esportivo. Com larga experiência na F1, vem para modificar os processos do time.

Mas o ano da equipe não começou exatamente com o pé direito, ao menos para Iannone. Já na primeira sessão de treinos pré-temporada de 2019, em Sepang, o piloto não pôde ir para a pista por conta de uma infecção dentária. Mas logo se recuperou para as atividades no Catar.

E o italiano também preferiu conter a empolgação em um primeiro momento. Reforçando sentir grande pressão por ser italiano em uma equipe também italiana, admitiu que não está esperando muita coisa etapa inaugural do campeonato e quer apenas cruzar a linha de chegada.
Mas se de um lado da garagem o discurso é mais contido, do outro a empolgação já tomou conta. Espargaró, parte do time desde o ano passado, mostrou grande otimismo, exaltando o bom ambiente da equipe e chegando até mesmo a falar em melhor time da carreira.

Mas se deve ser otimista ou não, a grande questão que resta responder na Aprilia é se vai conseguir tirar todo o atraso que ainda carrega em relavão as equipes adversárias. Mesmo que tenha percebido que no último ano o erro tenha sido seu e agora estão na direção correta, a tarefa ainda pode ser longa.

Uma coisa é certa: o time deve começar a temporada em uma nova posição, já que agora conta com um orçamento maior apara o desenvolvimento da RS-GP, uma boa equipe interna e bons pilotos, tudo para caçar e tentar enfim alcançar os bons resultados na pista.