Zarco reencontra boa forma na Pramac e surge como esperança de título da Ducati

Johann Zarco chegou à Pramac e voltou a andar bem, colocando-se na briga pelo título. Falta ainda a primeira vitória na MotoGP e ela pode ajudar o francês de 30 anos a encarar Fabio Quartararo e a Yamaha na metade final da temporada 2021

Quem olha para a tabela de pontos da MotoGP em 2021, pode se surpreender com um piloto específico do top-5. Johann Zarco aparece na vice-liderança do campeonato, com 122 pontos, e se transformou na grande esperança da Ducati para derrotar a Yamaha de Fbaio Quartararo. Uma recuperação na carreira que poucos esperavam, mas que deu muito certo.

Entre 2017 e 2018, Johann Zarco encantou na MotoGP, com seis pódios e quatro poles. Na Tech3, uma equipe satélite da Yamaha, mostrou bom ritmo e provou que poderia ser um piloto de ponta. Sem espaço para evoluir na montadora japonesa, optou pela KTM em 2019, mas sofreu demais e saiu antes do fim da temporada. Um relacionamento curto e turbulento, algo que poderia ter abalado a carreira do francês. Depois de passar pela modesta Avintia no ano passado, foi promovido pela Ducati em 2021 e chegou na Pramac.

Mesmo com uma moto atualizada, poucos esperavam uma Pramac na frente da equipe de fábrica da Ducati no campeonato. Pois bem, Zarco consegue isso com méritos. Confiar no time talvez tenha sido o grande acerto do piloto de 30 anos. Como prêmio, a renovação para 2022 já foi acertada.

Johann Zarco já conquistou quatro pódios em nove etapas de 2021 (Foto: Divulgação/MotoGP

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Consistência tem sido o nome de Zarco nessa primeira metade da temporada. Das nove etapas realizadas, pontuou em oito, sempre dentro do top-10. Em quatro oportunidades, chegou no pódio, além de ter garantido uma pole-position no GP da Alemanha. Com isso, coloca-se na frente de Francesco Bagnaia e Jack Miller contra o poderio de Fabio Quartararo.

Falta a Zarco, porém, chegar no lugar mais alto do pódio. Vice-campeão das 125cc e bicampeão da Moto2, o francês faz sua quinta temporada consecutiva na MotoGP, mas ainda alcança a sonhada vitória na classe rainha do Mundial. E esse talvez seja o grande desafio para a metade final do ano.

Afinal, quem deseja brigar pelo título precisa vencer. Mesmo que seja uma única vez, como Joan Mir nos mostrou no ano passado. Em 2021, cinco pilotos já venceram pelo menos uma corrida. Zarco não é um deles e isso talvez o tire um pouco das chances contra Quartararo. O compatriota da Yamaha já levou quatro provas no ano, quase metade das corridas disputadas, e teve chance de vencer outras duas.

Johann Zarco ainda sonha com a primeira vitória na MotoGP (Foto: Pramac)

Chances também bateram na porta de Zarco, como no GP da Catalunha, quando chegou bem próximo do vencedor Miguel Oliveira. Com mais nove etapas pela frente, é possível que outras oportunidades cheguem para Johann, mas ele vai precisar concluir o serviço.

Reencontrar a boa fase foi o primeiro passo dado por Zarco, surpreender foi o segundo. Vencer para se colocar na briga pelo título, no entanto, é tudo que o francês precisa para se consolidar como a força que a Ducati precisa na luta contra Quartararo.

LEIA TAMBÉM
# Yamaha precisa de solução caseira e eficiente para vaga de Viñales em 2022: Morbidelli
Aos 42 anos, Rossi vê competitividade minguar e se aproxima da aposentadoria da MotoGP
Razgatlioglu e Gerloff largam na frente por vaga na SRT. Mas estão prontos para MotoGP?
Pedrosa correr como wildcard ainda na temporada 2021 é bom negócio para KTM e MotoGP
Quartararo mostra velocidade e maturidade para protagonizar primeira metade de 2021
Miller e Bagnaia são acerto da Ducati. Mas saem de férias ofuscados por Zarco
Estagnado, Petrucci sofre na Tech3 e inicia dura missão de seguir na MotoGP em 2022
Aleix Espargaró aproveita evolução da Aprilia e chega mais perto do sonho do pódio
Oliveira se impõe na KTM e bate Binder na primeira parte da temporada 2021 da MotoGP
LCR segue queda da Honda e corta embalo de Álex Márquez e Nakagami em 2021
Lado a Lado: Joan Mir 2020 x Joan Mir 2021
Pol Espargaró sofre com Honda apagada e sai frustrado da primeira metade da MotoGP
Mesmo em primeira metade difícil, novatos da MotoGP salvam brilharecos em 2021
Com M1 defasada, Morbidelli vê performance despencar. E em momento chave para Yamaha
Marc Márquez volta mais ou menos, mas prova na Alemanha que campeão ainda está lá
Rins erra muito e decepciona na primeira parte da temporada 2021 da MotoGP

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar