8º, Quartararo desdenha: “Não gostaria de dizer que ganhei campeonato sem Márquez”

Depois de figurar entre os favoritos ao título, o piloto da SRT Yamaha despencou na tabela e fechou o ano 44 pontos atrás do campeão Joan Mir

Fabio Quartararo afirmou que não gostaria de conquistar o título da MotoGP sem Marc Márquez na pista. O francês da SRT Yamaha chegou a figurar como favorito neste ano, mas acabou apenas em oitavo na classificação, 44 pontos atrás do campeão Joan Mir.

Hexacampeão da MotoGP, Márquez passou a temporada toda afastado após fraturar o úmero direito em um acidente na abertura do campeonato. O piloto da Honda até tentou voltar para a segunda etapa de 2020, mas sucumbiu às dores. Depois, danificou a placa de titânio colocada na primeira cirurgia e precisou passar por uma segunda intervenção cirúrgica.

Fabio Quartararo disse que fez uma temporada medíocre (Foto: SRT)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Dono de três vitórias em 2020, Fabio passou a maior parte do ano no topo da classificação, mas acabou ficando para trás por conta da falta de regularidade.

“Embora digam que este era um ano para vencer, não sinto assim. Especialmente porque não gostaria de dizer que ganhei o campeonato sem Márquez”, disse Quartararo ao jornal francês ‘L’Equipe’. “Obviamente, se tivesse podido conquistar o título, teria feito. Mas seria maravilhoso conseguir com ele na pista. Ele é um grande exemplo a seguir”, comentou.

Na visão do jovem francês, Márquez dá um outro nível para a MotoGP e, por isso, é importante vencer com o piloto de Cervera na pista.

“Para mim, é muito importante que ele volte. Márquez me ensinou muitas coisas. Quando ele está aqui, você sente que o campeonato adquire outra dimensão”, comentou. “Quero conquistar o título quando Márquez estiver, em uma temporada normal”, declarou.

Por fim, Fabio comentou que, se a Yamaha tivesse desenvolvimento melhor a YZR-M1 ao longo do ano, teria sido possível brigar pelo campeonato. Caçula entre os pilotos equipados pela marca de Iwata, Quartararo fechou o ano atrás de Franco Morbidelli, vice-campeão, e Maverick Viñales, o sexto colocado.

“Talvez tivesse vencido se a moto tivesse tido uma evolução normal durante toda a temporada. Quando vejo as corridas de Jerez ou Barcelona, esqueço a temporada medíocre que fizemos. Passei por muitos momentos bons e outros muito difíceis”, concluiu.

LEIA TAMBÉM
+ Aprilia tem excesso de paciência com Iannone e colhe frutos em 2020: último lugar
+ KTM alcança merecido top-3 da MotoGP em temporada 2020 de brilho
Ducati até aplaca seca, mas decepção é palavra-chave da temporada 2020 na MotoGP
De quarto na fila a vice-campeão: Morbidelli fecha 2020 entre melhores da MotoGP
Apagado, Rabat tem pior temporada na MotoGP. E demissão da Avintia não surpreende
Crutchlow tem temporada 2020 de tropeços, mas deixa MotoGP de cabeça erguida
Saída de Rossi do time de fábrica da Yamaha encerra capítulo dos mais belos da MotoGP
Dovizioso fecha capítulo Ducati em baixa e com sonho distante de voltar à MotoGP

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube