Confira declarações dos pilotos após sexta-feira do GP de Miami da F1 2022

Primeiro dia de atividades na estreia do GP de Miami teve a Mercedes surpreendendo com George Russell liderando o TL2. Charles Leclerc foi segundo, Carlos Sainz bateu e Max Verstappen quebrou. Confira declarações

A Mercedes surpreendeu e colocou George Russell na dianteira da sexta-feira (6) de treinos livres em Miami. O inglês virou 1min29s938, ficando 0s106 na frente de Charles Leclerc, que tinha liderado o TL1 e, mais uma vez, começa um fim de semana de forma muito sólida.

O mesmo não pode se dizer do companheiro de Leclerc, Carlos Sainz. O espanhol liderava o TL2 quando bateu mais uma vez, encerrando a sessão em 11º. Outro que teve problema foi Max Verstappen, que enfrentou uma quebra e ficou sem tempo na atividade. Sem marca registrada também ficou Valtteri Bottas, que havia batido no TL1.

Sem Verstappen, Sergio Pérez foi quem colocou a Red Bull em terceiro, 0s2 acima do tempo feito por Russell. Lewis Hamilton apareceu em quarto, 0s241 atrás do companheiro de Mercedes. Sempre rápido nos treinos livres, Fernando Alonso fechou o top-5.

Lando Norris, Pierre Gasly, Guanyu Zhou, Esteban Ocon e Kevin Magnussen completaram o grupo dos dez mais velozes na sessão que ainda teve, atrás de Sainz: Daniel Ricciardo, Yuki Tsunoda, Sebastian Vettel, Mick Schumacher, Lance Stroll, Alexander Albon e Nicholas Latifi.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP de Miami AO VIVO E EM TEMPO REAL. No sábado, o dia começa com o TL3, marcado para as 14h (de Brasília, GMT-3). A classificação começa às 17h.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
Pista de rua veloz e extravagância: o que a F1 encontra na estreia em Miami

George Russell comandou o TL2 em Miami com a Mercedes (Foto: AFP)

Confira declarações do primeiro dia de atividades do GP de Miami:

George Russell, primeiro: Russell admite surpresa com liderança da Mercedes no TL2 de Miami: “Não entendemos”

Charles Leclerc, segundo: Leclerc elogia pista, mas acha que asfalto quente “vai apimentar as coisas” em Miami

Sergio Pérez, terceiro: Pérez se diz “bastante decepcionado” com pista de Miami e prevê “corrida ruim”

Lewis Hamilton, quarto: Hamilton vê Mercedes “ainda quicando” em Miami, mas se anima: “Estamos melhorando”

Fernando Alonso, quinto: Alonso reclama de aderência e espera “muita ação” em “desafiador” GP de Miami

O piloto espanhol foi mais um a reclamar da falta de aderência em Miami (Foto: Alpine)

Lando Norris, sexto: Norris reclama de “asfalto difícil” em Miami: “Se você sair da linha principal, é fim de jogo”

Pierre Gasly, sétimo: “A pista é realmente muito bonita, muito diferente das outras que estamos acostumados, com as curvas muito diferentes umas das outras: eu gostei muito. Pilotar é um tanto desafiador, porque é muito quente e você escorrega muito, mas é divertido. Os tempos de voltas são muito similares ao que tínhamos visto no simulador e estamos perto do que esperávamos, então chegamos ao evento bem preparados. Olhando para os reusltados de hoje, estamos no limite do top-10, então espero que possamos entrar no Q3 na classificação de amanhã. Hoje à noite vamos trabalhar muito porque ainda não estou totalmente satisfeito com o carro, esperamos encontrar um pouco mais de rendimento para amanhã.”

Guanyu Zhou, oitavo: “Estou muito feliz com o dia hoje, especialmente com o progresso que fizemos entre o TL1 e o TL2. É divertido ir para novas pistas, mas é claro que a aderência é sempre um problema no início do fim de semana. Era muito escorregadio, e espero que evolua muito, mas temos que descobrir exatamente quanto amanhã. Eu gostei bastante de pilotar aqui hoje, foi um desafio bem interessante. Para mim, especialmente com [Valtteri] Bottas não sendo capaz de fazer o TL2, foi fundamental fazer o maior número de voltas possível para obter o máximo de dados: nesse sentido, fomos bem e temos o suficiente para trabalhar para a qualificação. Meu objetivo para amanhã não mudou: quero continuar progredindo, chegar ao Q2 e depois fazer o melhor que puder para ver até onde posso chegar.”

Esteban Ocon, nono: “Depois de esperar tanto por este fim de semana de corrida e com todo o hype, finalmente é ótimo poder estar na pista e experimentar tudo de verdade. Para nós, foi um bom dia de aprendizado sobre o que é um circuito totalmente novo para todos. Tivemos uma primeira amostra de como o carro se comportaria com o trabalho de simulador que fizemos antes, mas, é claro, com novos dados, agora podemos começar a confirmar e aprofundar alguns dos pontos de discussão. O carro parece competitivo e caminha na direção certa, o que é uma boa notícia, mas é amanhã e domingo que conta. Há mais por vir.”

Kevin Magnussen, décimo: “Foi um dia interessante com esta nova pista, tentando aprender e obter o equilíbrio o mais rápido possível. Por ser nova, a pista muda muito, vai ser interessante. Estou feliz com as voltas rápidas, então vamos ver se podemos tentar melhorar as partes de baixa velocidade amanhã. Espero que fiquemos no top 10, faremos algumas mudanças, mas todos os outros também”.

Kevin Magnussen ficou em décimo na sexta-feira (Foto: Haas F1 Team)

Carlos Sainz, 11º: Sainz põe foco nos pneus macios no sábado e diz que batida “custou caro” em Miami

Daniel Ricciardo, 12º: Ricciardo revela ter gostado do primeiro setor em Miami: “É um novo desafio”

Yuki Tsunoda, 13º: “A pista é especial, eu gosto, especialmente do segundo setor. Nunca ataquei curvas como a 11 e a 16 em um carro de F1, é divertido! Ainda estamos aprendendo o circuito, você escorrega mais do que o esperado e assim que sai da trajetória, mesmo com só uma das rodas, você perde muita aderência, como aconteceu com alguns carros hoje. Estou sofrendo um pouco nessa pista, mas quero dar um passo de cada vez e construir meu ritmo. Ainda não estou satisfeito com o equilíbrio do carro, mas vamos trabalhar muito hoje e tentar colocar tudo certo para a classificação de amanhã.”

Sebastian Vettel, 14º: Vettel fala em “pista complicada” e fixa meta para classificação: “Entre décimo e 15º”

Mick Schumacher, 15º: “A setor apertado é apertado, de fato, e as retas são muito longas, então, é uma mistura interessante e diferente. Parece que os run-offs estão sujos, então, uma vez que você sai, definitivamente você será punido, então é apenas uma questão de juntar tudo e ainda tentar encontrar algumas opções de configuração para que estejamos em uma boa posição. Muito aprendizado e a aprender ainda, estou ansioso para amanhã.”

Lance Stroll ficou fora do top-15 (Foto: Aston Martin)

Lance Stroll, 16º: “Ir a um novo local é sempre divertido, e criaram uma pista interessante aqui em Miami que oferece um bom desafio para guiar. As curvas de 4 a 7 são uma sequência divertida de curvas e permitem que você ataque. Os treinos foram interrompidos com algumas bandeiras vermelhas, o que nunca é o ideal quando sê está aprendendo uma nova pista, mas fiz o que pude. A energia neste fim de semana tem sido incrível até agora e estou animado para a classificação amanhã. Lidar com o tráfego em uma pista movimentada será especialmente desafiador.”

Alexander Albon, 17º:

Nicholas Latifi, 18º:

Max Verstappen, sem tempo: Verstappen fala em “dia doloroso” após abandono no TL2 em Miami

Valtteri Bottas, sem tempo: Bottas admite erro em batida que causou “dano lamentável” no TL1 em Miami

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar