Di Giannantonio celebra “soluções” da VR46, mas lamenta “falta de peças” para testar

Fabio Di Giannantonio mudou para a VR46 na temporada 2024 da MotoGP, mas vai correr com uma moto defasada da Ducati, sem grandes atualizações em relação ao que foi visto no ano passado

Fabio Di Giannantonio" target="_blank">Fabio Di Giannantonio tem nova casa para a temporada 2024 da MotoGP. Depois de correr pela Gresini e até conseguir uma vitória, o italiano mudou para a VR46 e vai novamente competir com uma moto Ducati defesada, com a versão do ano passado.

Di Giannantonio finalizou o segundo dia de pré-temporada com o sexto lugar, mesmo perdendo tempo por problemas no início da sessão. A adaptação, no entanto, está agradando o piloto. O que falta, na opinião do italiano, porém, é a falta de peças para testar no circuito malaio.

Relacionadas


“Foi um bom dia. Sofremos um pouco pela manhã com os pneus, atrapalhando nosso plano. Depois da pausa, trabalhamos bem. Encontramos uma solução para o ajuste na dianteira e dei um salto em termos de ritmo de corrida, fui bem mais rápido do que no começo e ontem”, afirmou Diggia.

“Quando não temos muitas peças para testar, tudo que encontramos é positivo porque significa que estamos melhorando o ajuste. Não é fácil quando a moto não possui novas peças”, completou.

Fabio Di Giannantonio andou pela primeira vez com as novas cores (Foto: VR46)

Em 2024, Di Giannantonio vai correr pela primeira vez na VR46, ao lado do compatriota Marco Bezzecchi. Apesar de ter vencido no Catar em 2023, o italiano perdeu o posto na Gresini para a chegada do octacampeão Marc Márquez, que deixou a Honda ao final da temporada passada.

MotoGP ainda acelera nos dias 7 e 8 de fevereiro, com os testes de pré-temporada na Malásia, no circuito de Sepang. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade durante todo o ano.

LEIA TAMBÉM
📌 Pequena Gresini se posiciona entre gigantes, mas com missão árdua na MotoGP 2024
📌 Marini assume batata quente, mas acerta em se descolar do irmão e encarar Honda
📌 Bastianini assume responsabilidades, mas sabe: é tudo ou nada na MotoGP 2024
📌 Acosta chega como novo Marc Márquez na MotoGP: é justo com ele?
📌 MotoGP até cresce, mas ganhar terreno no campo global vai além de novo formato
📌 KTM avança, mas ainda distante de protagonismo na MotoGP: o que falta?

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.