SRT confirma Crutchlow no lugar do lesionado Morbidelli nos próximos três GPs da MotoGP

Enquanto o ítalo-brasileiro se recupera de uma cirurgia no joelho esquerdo, o britânico retorna à MotoGP para disputar os GPs da Estíria, da Áustria e da Grã-Bretanha. Crutchlow é piloto de testes da Yamaha

HONDA FAZ 2021 SEM BRILHO E REAFIRMA MÁRQUEZ-DEPENDÊNCIA | GP ÀS 10

A SRT Yamaha fez o esperado e convocou Cal Crutchlow para substituir Franco Morbidelli nos GPs da Estíria, da Áustria e da Grã-Bretanha de MotoGP. O ítalo-brasileiro ainda se recupera de uma cirurgia no joelho esquerdo.

Aposentado no fim do ano passado, Crutchlow é hoje piloto de testes da Yamaha e era mais cotado para substituir Morbidelli. No GP da Holanda, último antes da pausa das férias, a escudaria malaia colocou Garrett Gerloff, do Mundial de Superbike, ao lado de Valentino Rossi.

Cal Crutchlow testou pela Yamaha em Losail no início do ano e correr com a SRT na retomada da temporada (Foto: Yamaha)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

O titular da equipe foi submetido a uma cirurgia no fim de julho após piorar uma lesão que já vinha carregando depois de um incidente em um treino. Morbidelli lesionou o menisco e o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo.

“Depois de analisar nossas opções, foi uma decisão coletiva entre a Yamaha e nós pedir a Cal Crutchlow para substituir Franco enquanto ele se recupera de cirurgia”, disse Razlan Razali, chefe da SRT. “Cal é um piloto digno de confiança e experiente, que é atualmente piloto de testes da Yamaha. Como uma equipe independente, é onde podemos dar um passo adiante para realmente ajudar a Yamaha”, seguiu.

“Cal vai completar uma boa quilometragem com a nossa M1, o que deve ajudá-lo com o trabalho de teste e desenvolvimento para a Yamaha. Cal vai substituir Franco nas próximas três corridas e não temos metas reais em termos de resultados para ele. Faremos tudo que pudermos para apoiá-lo e ajudá-lo a se sentir confortável na equipe. Ele já está familiarizado com algumas das nossas pessoas-chave, o que ajuda. Tenho certeza que ele está à altura do desafio”, completou.

Crutchlow celebrou a chance de voltar a guiar a YZR-M1 e desejou uma pronta recuperação ao titular do time. O britânico também destacou que será um encontro com Wilco Zeelenberg e Johan Stigfelt, dirigentes da SRT.

“É ótimo voltar a pilotar a Yamaha neste ano como piloto de testes oficial e poder assumir quando necessário é bom para todas as partes. Estou ansioso para pilotar pela Petronas SRT Yamaha nos três GPs”, começou. “Obviamente, não é a melhor das circunstâncias e desejo a Franco uma boa recuperação. Espero que ele volte mais forte depois da cirurgia no joelho. Tenho certeza de que voltará, pois estava pilotando de maneira fantástica nos últimos dois anos”, elogiou.

“Acho que é difícil traçar metas para essas três corridas e será mais uma questão de entender a moto, já que tive a pilotagem limitada neste ano. O bom será comparar as motos e poderei reunir muitos dados para a Yamaha”, comentou. “É meio como ser jogado no fundo do poço, já que a MotoGP é um categoria muito competitiva, mas estou realmente ansioso para isso. Será bom voltar ao grid”, comemorou.

“Estou ansioso para encontrar o time na Áustria, embora sejam alguns rostos familiares para mim, já que Wilco Zeelenberg foi meu chefe de equipe no [Mundial de] Supersport em 2009 e eu de fato corri contra Johan Stigefelt há alguns anos, então será um prazer reencontrá-los”, encerrou.

LEIA TAMBÉM
# Yamaha precisa de solução caseira e eficiente para vaga de Viñales em 2022: Morbidelli
Aos 42 anos, Rossi vê competitividade minguar e se aproxima da aposentadoria da MotoGP
Razgatlioglu e Gerloff largam na frente por vaga na SRT. Mas estão prontos para MotoGP?
Pedrosa correr como wildcard ainda na temporada 2021 é bom negócio para KTM e MotoGP
Quartararo mostra velocidade e maturidade para protagonizar primeira metade de 2021
Miller e Bagnaia são acerto da Ducati. Mas saem de férias ofuscados por Zarco
Estagnado, Petrucci sofre na Tech3 e inicia dura missão de seguir na MotoGP em 2022
Aleix Espargaró aproveita evolução da Aprilia e chega mais perto do sonho do pódio
Oliveira se impõe na KTM e bate Binder na primeira parte da temporada 2021 da MotoGP
LCR segue queda da Honda e corta embalo de Álex Márquez e Nakagami em 2021
Lado a Lado: Joan Mir 2020 x Joan Mir 2021
Pol Espargaró sofre com Honda apagada e sai frustrado da primeira metade da MotoGP
Mesmo em primeira metade difícil, novatos da MotoGP salvam brilharecos em 2021
Com M1 defasada, Morbidelli vê performance despencar. E em momento chave para Yamaha
Marc Márquez volta mais ou menos, mas prova na Alemanha que campeão ainda está lá
# Rins erra muito e decepciona na primeira parte da temporada 2021 da MotoGP

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar