Confira declarações dos pilotos após classificação do GP do Bahrein 2021 de F1

Max Verstappen fez a pole-position, mostrando a força da Red Bull contra a Mercedes. Lewis Hamilton fecha a primeira fila no grid do GP do Bahrein

Confira como foi o sábado de classificação da F1 no Bahrein (Crédito: Reuters/Grande Prêmio)

Foi um sábado (27) agitado para os fãs de Fórmula 1. A Red Bull confirmou as expectativas da pré-temporada e mostrou que tem um carro competitivo, levando a pole-position com Max Verstappen após briga das boas com Lewis Hamilton. O holandês encontrou volta próxima da perfeição no Q3 e foi pole com quase 0s4 de vantagem.

Valtteri Bottas surgiu em terceiro, sem ameaçar ou ser ameaçado. Isso, aliás, muito tem a ver com uma inesperada baixa no Q2: Sergio Pérez não conseguiu o tempo que esperava com pneus médios e se viu destinado a largar em 11°, sem ser um fator na luta pelo título.

O mexicano, entretanto, não foi a única decepção. Sebastian Vettel viu a esperança de um começo com o pé direito na Aston Martin evaporar ainda no Q1. O alemão foi surpreendido por bandeiras amarelas e, sem conseguir melhorar a tempo, larga apenas em 18°.

Max Verstappen (Foto: Beto Issa)

O GP do Bahrein, primeira corrida de 2021, começa às 12h (de Brasília) deste domingo. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

Confira declarações dos pilotos após a classificação do GP do Bahrein:

Max Verstappen, primeiro: Verstappen aplaude Red Bull boa “em volta rápida e em ritmo de corrida”

Lewis Hamilton, segundo: Hamilton vê avanço da Mercedes no Bahrein: “Pensei que estávamos mais atrás”

Valtteri Bottas, terceiro: Bottas aceita 3° lugar no grid no Bahrein: “Não é o que queríamos, mas não é tão ruim”

Charles Leclerc, quarto: Leclerc minimiza chances de pódio no Bahrein: “Ficaria muito feliz com 4º lugar”

Pierre Gasly, quinto: Gasly se anima com classificação no Bahrein e diz que AlphaTauri “está na briga”

Daniel Ricciardo, sexto: Ricciardo vibra com primeira classificação pela McLaren, mas evita “piruetas”

Lando Norris, sétimo: Norris vê classificação “complicada”, mas imagina McLaren mais forte no domingo

Carlos Sainz Jr, oitavo: “Acho que podemos ficar felizes por onde estamos. Tivemos um susto no Q1, com o carro desligando, mas consegui religar e voltar aos boxes. Não é fácil recuperar disso, mas fizemos um Q2 forte. Não estou feliz com o Q3, eu tentei, mas acho que faltou conhecimento do carro e não consegui uma volta limpa.”

Lewis Hamilton vai largar de segundo no Bahrein (Foto: F1)

Fernando Alonso, nono: Alonso celebra e diz que “não esperava” nono lugar no grid do GP do Bahrein

Lance Stroll, décimo: “Foi uma boa briga na pista hoje e ficou claro que o meio do pelotão está mais apertado esse ano, pois perder um décimo te deixa no Q2. O AMR21 se comportou bem, mas nós temos muito trabalho pela frente para continuar melhorando para chegar às primeiras posições do Q3. Estou bastante animado para a corrida de amanhã, pois a primeira corrida é sempre um pouco imprevisível e emocionante. Começaremos dentro do Top-10, e com uma boa largada, um bom gerenciamento de pneus e uma estratégia bem executada, podemos conseguir atingir bons pontos amanhã. Apenas precisamos ir embora, dormir e continuar melhorando e entendendo o carro.”

Sergio Pérez, 11°: Red Bull admite erro no Q2 com Pérez, que confessa: “Não é o começo ideal”

Antonio Giovinazzi, 12°: “Estamos muito felizes com esse resultado, já que amanhã vamos largar fora do top-10 podendo escolher nossos pneus. Temos uma boa oportunidade, vendo como nossa performance é parecida com a dos carros adiante. O dia de hoje nos ajuda a confirmar a sensação positiva da pré-temporada, com uma evolução na comparação com o ano passado. Vamos nos divertir mais esse ano. Amanhã vai ser difícil, principalmente pelo vento, mas somos capazes de trazer um bom resultado. Precisamos extrair tudo do carro, mas certamente podemos pensar em pontos.”

Yuki Tsunoda, 13°: “É uma pena não iniciar a corrida em uma posição mais acima no grid, mas sabemos que na corrida o que vale é o ritmo, então vamos ver o que podemos fazer amanhã. Eu analisarei os dados à noite com meus engenheiros para a corrida de amanhã e continuarei a aprender a cada volta que completar. Tem várias coisas boas que podem ser retiradas do dia de hoje. Foi minha primeira classificação na Fórmula 1 e eu estou confiante com o carro. Eu acho que estamos em uma posição razoável e com potencial para ganharmos posições ao longo da corrida.”

Charles Leclerc e Pierre Gasly (Foto: Beto Issa)

Kimi Räikkönen, 14°: “Não é um resultado ruim para a primeira classificação do ano. Claro que poderia ser um pouco melhor, até porque eu cometi alguns errinhos aqui e ali nas minhas voltas, mas poderia ser muito pior. Fizemos algumas mudanças no carro depois do TL3, mas que não funcionaram tão bem quanto a gente esperava. Ainda assim, estamos em uma posição boa para a corrida. Precisamos ver como vai ser o clima amanhã, e aí fazer nosso melhor e ver o que podemos conseguir. Estamos confiantes no nosso carro e na chance de brigar por um bom resultado.”

George Russell, 15°: “A performance foi o máximo hoje e me sinto muito feliz. Apesar de termos ficado a um passo do pelotão da frente, os carros da Alfa Romeo deram um passo gigantesco, então, não esperava chegar ao Q2 hoje. Eu estou bem satisfeito por termos conseguido acertar uma boa volta juntos, e garantir um lugar no Q2. Será difícil, uma corrida longa, mas, precisamos capitalizar onde pudermos e não poderemos errar.”

Esteban Ocon, 16°: “Foi uma classificação muito decepcionante para o nosso lado da garagem. Infelizmente, a bandeira amarela me fez tirar o pé no segundo setor e eu perdi muito tempo de volta por conta disso. Isso foi triste, pois tinha ritmo para muito mais hoje. Acredito que, como time, nós trabalhamos bem ao longo de todo o fim de semana, ao longo das sessões de treino e tínhamos um bom ajuste para a classificação. Então, é decepcionante não ter mostrado nosso potencial. Amanhã, a meta é pontuar. Tudo pode acontecer e nos esforçaremos para conseguir algumas posições e nos recuperar. O fim de semana não acabou.”

Lando Norris (Foto: Beto Issa)

Nicholas Latifi, 17°: “Foi um dia difícil e eu não estou completamente satisfeito. Nós tivemos dificuldades todo o fim de semana para encontrar o equilíbrio correto do carro, assim como para conseguir consistência e uma melhor dirigibilidade. No entanto, a classificação para mim foi quando o carro melhor respondeu até agora no fim de semana. O vento mudou cerca de 180 graus  e o carro se comportou de uma forma completamente diferente, mas eu ainda lutei lá fora.”

Sebastian Vettel, 18°: Vettel fracassa na primeira classificação do ano e larga atrás até de Latifi no Bahrein

Mick Schumacher, 19°: “Eu curti muito essa experiência. Como um todo, fiquei feliz com minha performance, uns 95% feliz com minha volta. Teve um momento só em que eu sinto que poderia fazer algo melhor. Sendo sincero, foi ok. O carro estava bom após o TL3 e a comunicação com a equipe foi muito boa. Certamente posso melhorar, então estou ansioso para fazer outra classificação logo. A corrida vai ser interessante, porque o comportamento dos carros muda com o vento. Meu foco é aprender e ganhar experiência para melhorar no futuro.”

Nikita Mazepin, 20°:  “As condições da classificação foram complicadas, mudando muito desde o TL3. Claro, as temperaturas caíram de noite e o vento mudou, e esses carros da Fórmula 1 são muito afetados pelo vento. Eu tive um problema com o sistema de freio e travei os pneus traseiros na curva 1. O pedal foi inteiro, que é algo que a gente precisa analisar. Não é algo que eu esperava, não é algo que aconteceu nos testes ou nos treinos. Espero que não aconteça amanhã. Ainda temos muito o que analisar, mas já sabíamos que a classificação seria difícil.”

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube