Darryn Binder cita regras e diz que chega à MotoGP em condição melhor do que Miller

Sul-africano lembrou que o hoje titular da Ducati corria com uma moto que era inferior ao protótipo tradicional e, por isso, acredita que salta da Moto3 para a MotoGP em uma condição melhor do que o australiano

GUIA MOTOGP 2022: FAVORITOS, NOVATOS E PALPITES PARA TEMPORADA

Darryn Binder acredita que dará o salto de Moto3 para MotoGP em condições melhores do que Jack Miller o fez em 2015. Na visão do sul-africano, o fato de ter uma moto Yamaha do ano passado faz toda diferença.

O irmão de Brad é o primeiro piloto a saltar da classe menor para a elite da motovelocidade direto desde que o australiano conseguiu a promoção em 2015, ainda com a Honda. Na época, porém, Miller corria sob o regulamento Aberto, e uma variação fazia concessões às fábricas que adotassem a eletrônica padronizada que entraria em vigor pouco depois.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Darryn Binder se disse ansioso para iniciar o caminho na MotoGP (Foto: Divulgação/MotoGP)

GUIA DA MOTOGP 2022
MotoGP abre era pós-Rossi com menu extenso e pratos para lamber os beiços
MotoGP mantém estabilidade e só tem mudanças pontuais no regulamento
Acosta chega forte, mas Moto2 é livro aberto na busca por protagonista
Volta de Carrasco e estreia de Moreira deixam olhos atentos à Moto3
Aprilia dá novo passo e mira protagonismo de novo status na MotoGP
Yamaha ainda sofre com motor, mas busca evolução na MotoGP
Aprilia dá novo passo e mira protagonismo de novo status na MotoGP
Quartararo sai da glória de campeão para a luta de se manter no topo
Sem ícone máximo, MotoGP tem de descobrir novo mundo em era pós-Rossi
Ducati cria casca e entra na temporada 2022 com pressão do favoritismo
KTM chega cercada de incertezas após tropeços e decepções na MotoGP
Bagnaia ganha Ducati e vira bola da vez na MotoGP mesmo derrotado em 2021
De campeão a surpresa, novatos invadem MotoGP com diferentes expectativas
Suzuki atende pilotos e surge vitaminada com melhora na moto e novo chefe
Honda torce por Marc Márquez inteiro para voltar do ostracismo em 2022
Marc Márquez chega a 2022 para recuperar forma e retomar domínio

Questionado sobre o que podia aprender com a experiência de Miller, Binder avaliou que a comparação é difícil, já que o australiano trabalhou com um tipo diferente de regulamento, usando a RC213V-S do código Aberto de 2015.

“Acho que existem algumas coisas um pouco diferentes entre agora e aquela época”, avaliou o caçula dos Binder. “Provavelmente, eu estou em uma situação melhor agora, chegando ao campeonato com uma moto do ano passado”, opinou.

“O que posso dizer é que vai levar um pouco de tempo e que preciso lembrar a mim mesmo que é um passo enorme. Só preciso levar o meu tempo e garantir que não faça bobagem nenhuma para perder tempo”, comentou. “No momento, vou só encarar o fim de semana como ele vier. Estou empolgado para começar o meu primeiro fim de semana na MotoGP”, frisou.

Às vésperas da estreia, Binder se disse ansioso para começar a trajetória na MotoGP para ter um ponto de partida nesta nova fase da carreira.

“Estou encarando este fim de semana com a mente bem aberta. Estou só encarando cada sessão, aprendendo o máximo que posso em cada uma delas, ver como as coisas correm”, frisou. “Obviamente, será a primeira vez fazendo TL3, TL4. Vou só tentar encarar e, na corrida, obviamente, o mais importante será começar e terminar, pois aí terei um ponto de referência”, observou.

Darryn estava na Moto3 desde 2015 e tem como melhor resultado no campeonato o sétimo lugar do ano passado. A única vitória na categoria foi obtida no GP da Catalunha, em 2020.

“Vou poder entender como as coisas aconteceram durante a corrida e aí saberei qual o meu ponto de partida. E aí terei uma ideia de onde preciso trabalhar e no que preciso trabalhar. E construir em cima disso”, justificou. “Minha meta principal é sair em cada treino e tentar fazer o meu melhor. E aí na corrida ver onde termino e ter um ponto de partida para o próximo GP”, concluiu.

MARC MÁRQUEZ TENTA AFASTAR CAOS PARA RETOMAR REINADO NA MOTOGP 2022
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar