Gresini diz que Marc Márquez ainda precisa se adaptar à Ducati, mas já vê “bom nível”

Diretor-esportivo da Gresini, Michele Masini fez um balanço positivo da abertura da temporada 2024 da MotoGP no Catar. O dirigente considerou que Marc Márquez não está longe de dominar completamente a moto da Ducati

Diretor-esportivo da Gresini, Michele Masini avaliou que bMárquez ainda precisa adaptar completamente o estilo de pilotagem à moto da Ducati. Mesmo assim, o dirigente considerou que o espanhol “não está longe” do objetivo e já está em um “bom nível”.

O hexacampeão da MotoGP estreou na Gresini na abertura da temporada, em Lusail, depois de 11 temporadas correndo com a Honda. O espanhol ficou com a quinta colocação na corrida sprint e foi quarto no GP do Catar.

Relacionadas


“De um ponto de vista geral, o balanço é positivo”, disse Michele Masini, diretor-esportivo da Gresini, ao jornal espanhol Marca. “Foi um fim de semana sólido para nossa equipe, em uma pista que não é fácil para nós”, seguiu.

“Não é uma das pistas favoritas de Marc e é um lugar onde Álex sempre tem problema, alguma trepidação, alguma vibração. Então podemos dizer que deixamos o Catar bem felizes”, comentou.

Marc Márquez fez no Catar a primeira corrida com moto da Ducati (Foto: Red Bull Content Pool)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

O dirigente reconheceu que o mais velho dos Márquez ainda precisa ajustar o estilo de pilotagem à Ducati, especialmente pensando nas próximas corridas.

“[Marc] não estava longe. Isso significa que ele já está em um bom nível. Está claro que ele ainda precisa saber o estilo de pilotagem correto para a Ducati dele quando os pneus desgastam. É isso que é importante aqui e fará com que ele dê um passo no fim das corridas”, analisou. “Algumas coisinhas estão faltando para ele, com está claro que é uma evolução contínua. No fim, ele fez alguns quilômetros naquela moto. Ele está mudando coisas todos os dias, se adaptando e transmitindo coisas para nós que também variamos para facilitar para ele. Digamos que não está tão longe assim”, apontou.

Masini considerou, ainda, que os irmãos Márquez serão rivais na pista, mas reconheceu que um serve de estímulo ao outro.

“Eles, com certeza, serão rivais em todas as corridas, vão lutar pelas posições que contam, mas o que os torna mais fortes é que eles estimulam um ao outro”, avaliou. “Depois de cada sessão de treino, trocamos opiniões. A equipe pode dar um grande salto de qualidade compartilhando tudo”, defendeu.

Questionado se vê Marc como um candidato ao título da MotoGP, Masini respondeu: “O pódio é a meta que todos nós estamos buscando, mas estou muito feliz. Diria que está indo bem assim, pois isso nos dá um perfil discreto e temos uma base sólida pela qual começar”.

“Agora que fizemos a primeira corrida, o gelo está quebrado. O primeiro objetivo é que um piloto se divirta, e vimos um sorriso nos dois, o que é o mais importante para nós. O título? Vamos falar no meio da temporada”, encerrou.

MotoGP volta a acelerar entre os dias 22 e 24 de março, em Portimão, em Portugal, com a segunda etapa do campeonato de 2024. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade durante todo o ano.

GUIA 2024
📌 MotoGP chega aos 75 anos mais verde e com fábricas europeias no foco
📌 De combustível e concessões: o que muda na nova temporada do Mundial
📌 MotoGP tem poucos pilotos com futuro definido e muitos contratos no fim
📌 Moreira alcança sonhada promoção, mas precisa de paciência na Moto2
📌 GALERIA: Antes e depois das motos da MotoGP para a temporada 2024
📌 Ducati tenta estender reinado, mas briga por vaga promete aumentar pressão
📌 Bagnaia tenta revalidar #1 em MotoGP de concorrência mais voraz
📌 Martín e Bastianini reeditam batalha por vaga na Ducati de fábrica em 2025
📌 MotoGP muda concessões e lança boia para resgatar Honda e Yamaha
📌 Honda encara desafio de buscar redenção, mas agora sem Marc Márquez
📌 Yamaha muda para espantar conservadorismo e voltar a ser protagonista
📌 Acosta chega à MotoGP como único novato e imensa pressão nos ombros
📌 Aldeguer assume protagonismo em Moto2 de conhecidos e novos nomes
📌 Marc Márquez encara recomeço na Gresini para descobrir se ainda é quem já foi
📌 Aprilia tem RS-GP24 como trunfo e reforço com vitorioso Brivio na Trackhouse
📌 KTM aposta em inovações aerodinâmicas para dar salto e encarar Ducati
📌 Alonso herda favoritismo na Moto3. Rueda e Piqueras merecem atenção

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.