Honda sublinha impacto da ausência de Marc Márquez: “Não foi um ano para recordar”

Alberto Puig elogiou a atuação de Álex Márquez, Stefan Bradl, Takaaki Nakagami e Cal Crutchlow, mas admitiu que a ausência do hexacampeão foi impactante

Chefe da Honda, Aberto Puig reconheceu que a ausência de Marc Márquez afetou os resultados de 2020. Apesar de ter elogiado os demais pilotos, o dirigente considerou que “não foi um ano para recordar”.

Marc fraturou o braço direito ainda na abertura do campeonato, no GP da Espanha, e acabou perdendo toda a temporada. O espanhol passou por uma terceira cirurgia no início do mês e a data de retorno ainda é incerta.

Marc Márquez perdeu toda a temporada 2020 (Foto: Repsol)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

“Não foi um ano para recordar”, disse Puig ao site da MotoGP. “A Covid-19 afetou a todos nós. Além disso, o mais estranho foi perder um dos nossos pilotos, o que influenciou em todos os nossos programas. Passamos da possibilidade de poder vencer para algo impossível sem Marc”, assumiu.

Na visão de Puig, a ausência do hexacampeão impede um julgamento sobre a temporada da Honda.

“É impossível julgar o nosso ano, porque sentimos a falta de um dos nossos melhores pilotos”, apontou. “Obviamente, não foi um bom ano. Não é preciso dizer”, reconheceu.

Apesar de admitir o impacto da ausência de Marc, Puig fez uma avaliação positiva da performance de Álex Márquez, Stefan Bradl, Takaaki Nakagami e Cal Crutchlow.

“Álex fez um trabalho muito bom. No início do ano, não confiavam nele. Bradl foi um herói, tinha de ser piloto de testes e acabou titular. Nakagami demonstrou que pode estar com os melhores e Crutchlow nos ajudou a entender muitas coisas sobre a moto”, concluiu.

RETROSPECTIVA 2020
+ Pandemia tumultua, mas MotoGP entrega temporada divertida
+ Suzuki faz melhor moto do ano e celebra centenário com título
+ Mir usa ano imprevisível para entrar para história da Suzuki
+ Yamaha perde força na remada e morre na praia na briga pelo título
+ Ducati erra dentro e fora das pistas e desperdiça chance de glórias
+ Sem Marc Márquez, Honda despenca ao se ver sem opções
+ Aprilia naufraga a espera de Iannone, perde ano e já põe 2021 em risco
+ Lesão vira desastre e impõe derrota e ausência a Marc Márquez
+ Binder vence duelo de novatos, mas Álex Márquez não faz feio
+ KTM segue evolução gradativa e se permite pensar em títulos
+ Com regularidade, Bastianini supera susto para vencer Moto2
+ Nos detalhes, Arenas supera rivais para conquistar Moto3

https://open.spotify.com/episode/56EWZtjjXZerTSc5mEGdpr?si=dXJwGloaQQ6ZEGdY1gUInQ&nd=1
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar