Confira declarações dos pilotos após classificação do GP da Toscana 2020

Lewis Hamilton liderou na hora necessária e marcou 1min15s144 para garantir a pole position do GP da Toscana. Valtteri Bottas ficou em segundo e Max Verstappen foi o terceiro mais rápido

Lewis Hamilton não liderou um único treino livre em Mugello. Quando chegou a classificação para o GP da Toscana, porém, o piloto da Mercedes destacou-se e conseguiu a 95ª pole position na carreira.

Hamilton assegurou a melhor volta em Mugello com o tempo de 1min15s144, apenas 0s059 de vantagem para Valtteri Bottas, o competidor mais próximo no grid. Max Verstappen ficou na terceira posição e Alexander Albon fecha a segunda fila do grid, largando em quarto.

No 1000º GP da Ferrari, Charles Leclerc foi a grande surpresa do treino e terminou em quinto. Lance Stroll ficou em sexto e Sergio Pérez, punido com uma posição no grid, em sétimo. Daniel Ricciardo, Carlos Sainz Jr. e Esteban Ocon fecham os dez primeiros. Sebastian Vettel novamente decepcionou e parte apenas em 14º.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

O GP da Toscana de Fórmula 1 tem largada prevista para 10h10 (de Brasília) deste domingo. Antes, a partir de 9h, o GRANDE PRÊMIO traz a análise da classificação e traz todos os bastidores e últimas informações de Mugello AO VIVO no BRIEFING pré-corrida. Tudo na GP TV, o canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube.

O veloz e desafiador circuito de Mugello, palco do GP da Toscana (Foto: Haas)

Confira declarações dos pilotos após a classificação em Mugello:

Lewis Hamilton, primeiro: Pole, Hamilton se rende a “fenomenal” Mugello: “Tem sido um fim de semana duro”

Valtteri Bottas, segundo: Após liderar treinos livres, Bottas diz que erro de Ocon “definitivamente” custou pole

Max Verstappen, terceiro: Feliz com 3º no grid em Mugello, Verstappen diz: “Nunca esperei lutar contra a Mercedes”

Alexander Albon, quarto: Mesmo feliz com quarto lugar, Albon diz que tinha “margem de melhora” em Mugello

Charles Leclerc, quinto: Leclerc vibra com quinto lugar “além das nossas expectativas” no grid da Toscana

Lance Stroll, sexto: Pérez vê dia positivo e Stroll se frustra em Mugello: “Poderíamos ter sido 4º ou 5º no grid”

Sergio Pérez, sétimo: Pérez vê dia positivo e Stroll se frustra em Mugello: “Poderíamos ter sido 4º ou 5º no grid”

Charles Leclerc surpreendeu em Mugello e alcançou o Q3 (Foto: Ferrari)

Daniel Ricciardo, oitavo: “Mostramos bom ritmo hoje, então foi uma pena não conseguir mais. Estamos em boa posição para pontos amanhã. Fiquei feliz com a classificação, especialmente com o Q2, onde fiz boa volta e salvei dois conjuntos de pneus para o Q3. A parte final não foi a melhor, perdi a traseira e certamente havia mais para tirar dos pneus. Infelizmente, com a rodada do Esteban [Ocon] e a bandeira amarela, não consegui melhorar minha volta.”

Carlos Sainz Jr., nono: “Hoje foi uma boa reação a um fim de semana tão complicado. Finalmente conseguimos encaixar uma boa volta no Q2 e passar para o Q3. Foi decepcionante não ver o limite do carro na parte final por conta de uma bandeira amarela. No geral, estou feliz com a reviravolta dada. Fizemos muitas mudanças no acerto e estamos prontos para uma corrida desafiadora. Tentaremos nosso melhor para brigar por pontos.”

Esteban Ocon, décimo: “Infelizmente, perdi meu carro no Q3 e não consegui fazer uma volta rápida. É um daqueles momentos onde você anda no limite e, ali, acabei passando do limite. É uma pena porque mostramos bom ritmo e poderíamos ter classificado melhor. O carro estava bom e o time fez um ótimo trabalho no TL3 e na classificação.”

Lando Norris, 11º: “Uma classificação difícil. Pensando no que sofremos no TL3, ainda existem algumas coisas positivas para tirar. O carro estava muito longe do ritmo ideal pela manhã e eu estava sem confiança, então errei muito na sessão. Fizemos algumas melhorias para a classificação e o resultado poderia ter sido muito pior, mas obviamente ainda estou frustrado por não chegar ao Q3. Tentaremos andar no máximo amanhã e recuperar algumas posições.”

Daniil Kvyat, 12º: “Tive um dia consistente e me senti confortável com o carro na classificação. Meus engenheiros fizeram um grande trabalho em melhorar o equipamento ao meu estilo de pilotagem porque ontem eu não estava feliz e hoje definitivamente demos um passo adiante. Entretanto, perdemos alguns décimos na última volta rápida. Largo em 12º e dá para brigar aqui, a corrida é nova para todos.”

Carlos Sainz em ação no veloz circuito de Mugello (Foto: McLaren)

Kimi Räikkönen, 13º: “13° é um bom resultado nessas circunstâncias, mas é óbvio que queremos mais. O carro está bom e acho que tiramos o máximo possível, mas ainda é decepcionante não ficar melhor posicionado no grid. Nós estamos tentando uma vaga no Q3 e vamos chegar lá, cedo ou tarde. Vamos descobrir amanhã se dá para pontuar nessa corrida. Ultrapassar é difícil, mas vamos dar nosso melhor.”

Sebastian Vettel, 14º: “Não conseguimos progredir”: Vettel mostra desânimo após eliminação no Q2 na Toscana

Romain Grosjean, 15º: “O Q2, como em Silverstone, é nosso alvo para as classificações. As voltas no Q2 aqui em Mugello não foram boas. Não tive vácuo na primeira tentativa e isso nos custou tempo. A volta foi boa, mas perdi velocidade em reta. Na segunda tentativa, peguei muito vento na curva 1 e a traseira do carro se perdeu. Perdi ali cerca de quatro décimos, então estava tudo perdido. Para a corrida, não consigo dizer como estamos. Não fiz testes em ritmo de corrida na sexta-feira por problemas no carro.”

Pierre Gasly, 16º: Caído do paraíso, Gasly culpa mudança do setup por fracasso no Q1 em Mugello

Antonio Giovinazzi foi discreto e ficou apenas em 17º no grid para o GP da Toscana (Foto: Alfa Romeo)

Antonio Giovinazzi, 17º: “Fico decepcionado por sair ainda no Q1 hoje, tínhamos potencial para fazer melhor que isso. Eu fiz uma boa volta na primeira tentativa, mas não consegue encaixar a segunda. Essa é uma pista em que erros pequenos custam caro porque o traçado é uma série de curvas. Errar uma arruína a volta, e é isso que aconteceu. A corrida de amanhã vai ser fisicamente dura, com altas temperaturas. Vamos tentar nosso melhor para recuperar terreno.”

George Russell, 18º: “Nós estávamos rápidos desde o começo e eu fiquei com uma sensação boa no carro. Mudamos o nível de downforce que usamos ontem. Foi uma mudança até grande, e perder o TL3 tornou tudo mais difícil. Fico decepcionado por não acertar minha última volta, já que o Q2 certamente era possível e seria uma forma de agradecer a todos na equipe. Agradeço os rapazes que deixaram meu carro pronto depois do TL3, até porque foi bastante trabalho.”

Nicholas Latifi, 19º: “Eu me senti forte depois do TL3. Nós fizemos mudanças grandes para a classificação e ajeitamos o carro pensando na corrida, para que tenhamos mais chances. A primeira volta foi boa, mas o acerto do carro ficou errado para a segunda e a terceira. Eu fiquei saindo muito de frente, então colocamos mais e mais asa para compensar. Acho que dava para fazer mais hoje, mas fico ansioso para a corrida amanhã.”

Kevin Magnussen, 20º: “Estou bem surpreso com minha posição. Não me senti tão mal, o carro parecia melhorar ao longo do fim de semana. Quando estava na primeira volta, achei que seria tudo ok e não seria ruim. Uma das Williams saiu da pista e colocou muita sujeira no traçado. Tive que tirar o pé, o que me custou um décimo. Tive azar, honestamente achei que seria melhor do que foi. É difícil ter alguma boa expectativa para amanhã.”

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube