Confira declarações dos pilotos após classificação do GP do Canadá de F1 2024

A classificação deste sábado no Canadá teve diversas histórias interessantes e até uma primeira fila empatada com o mesmo tempo de volta. A pole é de George Russell, com Max Verstappen ao seu lado

Russell repetindo o meme da vinheta de abertura da F1 (Vídeo: reprodução/F1 TV)

Teve de tudo na classificação deste sábado (8) da Fórmula 1 no Canadá. George Russell cravou 1min12s000 e vai largar na pole-position pela segunda vez na carreira. Ao seu lado, o tricampeão Max Verstappen, que marcou o mesmo tempo que o britânico da Mercedes. Foi apenas a segunda vez na história da categoria que houve um empate na briga pela pole, desde que o sistema com três casas decimais foi adotado para aferir os tempos dos pilotos na classificação.

A primeira havia sido no histórico GP de Jerez em 1997, quando Jacques Villeneuve ficou com a pole, mas Michael Schumacher, então rival na briga pelo título, e Heinz-Harald Frentzen, companheiro do canadense na Williams, também viraram 1min21s072. O canadense sobreviveu a uma colisão com o alemão e foi ao pódio, sagrando-se campeão naquele ano.

Voltando à classificação, Lando Norris ficou em terceiro, com Oscar Piastri na quarta posição. Daniel RicciardoFernando Alonso, Lewis HamiltonYuki TsunodaLance Stroll e Alexander Albon fecharam o top-10 em Montreal. Sergio Pérez novamente caiu no Q1 e a Ferrari de Charles Leclerc e Carlos Sainz não foi além das 11ª e 12ª posições, respectivamente.

GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do GP do Canadá de Fórmula 1 e transmite classificação e corrida em segunda tela, em parceria com a Voz do Esporte, na GPTV, o canal do GP no Youtube. Além disso, debate tudo que aconteceu na pista com o Briefing após treinos livres e classificação, além de antes e depois da corrida. No domingo (9), a largada acontece às 15h. 

F1 2024, GP DO CANADÁ, GILLE VILLENEUVE, SÁBADO, CLASSIFICAÇÃO, GEORGE RUSSELL, MAX VERSTAPPEN,
George Russell e Max Verstappen cravam o tempo tempo na classificação deste sábado no Canadá: 1min12s000 (Foto: Mercedes/LAT Images)

Confira o que disseram os pilotos do grid após a classificação em Montreal:

George Russell, pole-position: Russell vê “1º passo” com pole e sonha com vitória no GP do Canadá: “Por que não?”

Max Verstappen, segundo: Verstappen celebra 2º na classificação, mas reconhece “fim de semana difícil” no Canadá

Lando Norris, terceiro: Norris fala em “classificação apertada” e se contenta com 3º lugar no grid do GP do Canadá

Oscar Piastri, quarto: Piastri destaca “classificação apertada” e festeja consistência da McLaren no Canadá

Daniel Ricciardo, quinto: Ricciardo manda Villeneuve “comer merda” após 5º em classificação no Canadá

Daniel Ricciardo comemorou classificação no Canadá e respondeu Jacques Villeneuve (Foto: Red Bull Content Pool)

Fernando Alonso, sexto: Alonso lamenta 6º lugar no Canadá com tempo próximo da pole: “Esses 0s2 doem um pouco”

Lewis Hamilton, sétimo: Hamilton culpa aderência por 7º lugar no grid do Canadá: “Nada no carro foi alterado”

Yuki Tsunoda, oitavo: Tsunoda cita “altos e baixos” e comemora 8º lugar “melhor do que esperado” no Canadá

Lance Stroll, nono: 9º, Stroll celebra classificação no Canadá, mas admite: “Era possível alcançar mais”

Alexander Albon, décimo: Albon lamenta “frustrante” 10º lugar e espera “boas oportunidades” com chuva no Canadá

Alexander Albon larga em 10º, mas lamentou resultado em Montreal (Foto: Williams)

Charles Leclerc, 11º: Leclerc admite surpresa com Ferrari lenta em pista seca no Canadá: “Não entendemos”

Carlos Sainz, 12º: 12º, Sainz cita “problemas de aderência” e lembra erro “na última curva” do Q2 no Canadá

Logan Sargeant, 13º: “É um pouco frustrante porque fiquei preso na minha melhor volta. Se tivesse esse tempo, teria ido direto para o Q3 e isso é decepcionante. No entanto, tivemos uma classificação sólida, considerando as condições e a forma como nos adaptamos. Nosso ritmo de carro é melhor por aqui. Sinto que tenho guiado bem e estamos em uma posição que podemos brigar por algo na corrida. Sei que será um dia complicado, com prováveis mudanças climáticas ao longo da prova”.

Charles Leclerc vai largar em 11º no Canadá (Foto: Ferrari)

Kevin Magnussen, 14º: “Não houve tráfego para mim hoje, o que foi bom. Pensamos que a chuva viria no Q2, por isso, fomos com um novo jogo de pneus no começo. Como ela não apareceu, a pista foi evoluindo a ponto de ficarmos sem compostos novos para o final, assim, fico com a minha primeira volta que foi muito boa. Dadas as escolhas feitas, fizemos o que podíamos fazer. Sigo otimista, vamos ver como será a temperatura amanhã, mas devemos estar na briga, independente do que aconteça”.

Pierre Gasly, 15º: “Minhas voltas no Q1 e Q2 foram boas hoje, fiquei surpreso que isso nos colocou em 15º na classificação. A realidade é que tiramos o máximo do carro e, obviamente, é difícil ficar satisfeito com este resultado. Temos de abaixar a cabeça e ser pacientes, a equipe dá duro para trazer atualizações suficientemente boas para o carro. Amanhã não será uma corrida fácil, espero que chova e que pintem algumas oportunidades que nos permitem pontuar por aqui”.

Sergio Pérez, 16º: Pérez diz que “nada deu certo” e mira pontos no GP do Canadá: “Somos capazes”

Valtteri Bottas, 17º: “Estivemos perto do Q2 hoje, o que obviamente nos deixa com a sensação de que poderíamos ter conquistado algo mais. A volta foi limpa e o equilíbrio do carro apareceu bem. Em termos de condições da pista, elas foram melhorando gradualmente, mas infelizmente tivemos dificuldades em ritmo de volta rápida. Para o domingo, podemos ser um pouco mais otimistas, afinal, é um circuito que oferece oportunidades de mudança, o pelotão está bastante próximo e espero que seja uma corrida emocionante. Além disso, torço para que haja alguma chuva, ela nos ajudaria a ganhar terreno, então, qualquer chance que aparecer temos de aproveitar ao máximo”.

Sergio Pérez caiu no Q1 do Canadá (Foto: Red Bull Content Pool)

Esteban Ocon, 18º: “Foi uma classificação bem acirrada e não fizemos o suficiente para avançar ao Q2. Infelizmente, perdi tempo nas curvas 6 e 7 com outro piloto à minha frente e o início da minha volta ficou comprometido por conta de detritos que atingiram meu carro durante a volta de aquecimento dos pneus. Para amanhã, vamos dar o nosso melhor, com uma boa estratégia. Vai ser difícil, mas queremos chegar próximos à zonta de pontuação”.

Nico Hülkenberg, 19º: “Saímos um pouco tarde e trocamos a asa traseira antes da classificação porque não gostei do carro ao longo do fim de semana, ela não funcionou como deveria. Essa mudanças alterou nossos planos, o que nos deu uma desvantagem muito grande. Perto do fim, também fui bloqueado na última chicane, o que também dificultou um pouco nosso desempenho”.

Guanyu Zhou, 20º: “Hoje foi bastante complicado, afinal chegar à classificação sem estar bem preparado em pista seca nunca é fácil. Pela manhã, o TL3 acabou mais cedo para mim e, embora tenha ganho tempo a casa volta, não foi o suficiente para recuperar o tempo perdido. O pelotão está bem disputado e acredito que não estamos muito longe dos adversários. Amanhã, vamos seguir trabalhando para recuperar terreno e aqui no Canadá é possível fazer ultrapassagens, então vamos tentar”.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente: Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.