Bastianini caça Pol Espargaró e leva Gresini às lágrimas com vitória no GP do Catar

Enea Bastianini desencantou na MotoGP. Depois de largar mal, o italiano se recuperou e superou os rivais para vencer o GP do Catar. Brad Binder e Pol Espargaró fecharam o pódio

MARC MÁRQUEZ TENTA AFASTAR CAOS PARA RETOMAR REINADO NA MOTOGP 2022

A MotoGP demorou para retornar, mas entregou uma grande corrida logo na estreia da temporada 2022 do Mundial de Motovelocidade. A prova em Lusail ofereceu disputas pela liderança, acidentes e viu um novo vencedor na classe rainha. Começando o segundo ano na categoria, Enea Bastianini superou uma largada ruim no GP do Catar e conquistou a prova.

Com uma Ducati defasada, do ano passado, Bastianini largou na primeira fila, mas caiu no pelotão logo na primeira volta. Com paciência, se recuperou e ultrapassou um por um até encarar Pol Espargaró, que errou no fim da reta principal e deixou a vitória no colo do italiano da Gresini. É o primeiro triunfo da equipe desde a morte do fundador Fausto Gresini, vítima de Covid-19 no início do ano passado.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Enea Bastianini venceu pela primeira vez na MotoGP no Catar (Foto: Gresini)

Brad Binder, que largou bem e soube manter o ritmo ao longo da prova, terminou em segundo lugar. Depois de liderar quase toda a etapa, Pol Espargaró acabou fechando o pódio, na terceira colocação.

Aleix Espargaró colocou a Aprilia na quarta posição, seguido por Marc Márquez. Joan Mir, Álex Rins e Johann Zarco. Atual campeão mundial, Fabio Quartararo foi apenas o nono, e Takaaki Nakagami fechou o top 10.

O Mundial de MotoGP volta às pistas no próximo dia 20, com o GP da Indonésia, no circuito de Mandalika. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da segunda etapa do Mundial de Motovelocidade 2022.

Saiba como foi o GP do Catar de MotoGP:

Com o cair da noite, a temperatura baixou na hora da largada da MotoGP. Quando os pilotos alinharam no grid, os termômetros mediam 23°C, com o asfalto chegando a 29°C. A umidade relativa do ar estava em 56%, mas o vento era apenas uma brisa muito leve, com velocidade de 2 km/h.

Para esta primeira corrida da temporada, a Michelin separou, como sempre, pneus macios, médios e duros, com os dianteiros todos simétricos e os traseiros assimétricos. No grid, a escolha foi bem variada. A maioria optou pelo dianteiro macio, exceto as Tech3, as KTM, Takaaki Nakagami e as duas Honda oficiais. Na traseira, RNF, Aprilia, Tech3, KTM, Suzuki, Quartararo, Di Giannantonio e Francesco Bagnaia colocaram os médios, enquanto os demais optaram pelos macios.

Já no grid, porém, três mudanças nas escolhas de pneus, duas na Honda e uma na Gresini. Pol Espargaró e Marc Márquez foram para os dianteiros macios, com Enea Bastianini trocando para o traseiro médio.

Quando as luzes se apagaram na reta de Lusail, as Honda engoliram as Ducati, com Marc Márquez tomando brevemente a liderança antes de ser superado por Pol Espargaró. Brad Binder também avançou e subiu para terceiro, diante de Bastianini. Jorge Martín, que teve um grande susto ainda nos metros iniciais, caiu da pole para o oitavo posto.

A primeira largada da temporada 2022, no Catar (Vídeo: Reprodução/MotoGP)

Joan Mir também subiu o pelotão rapidamente para se colocar na quarta colocação já na segunda volta, diante de Enea, Aleix e Martín. Quartararo vinha em oitavo, diante de Miller, Rins e Álex Márquez.

Marc logo fez um primeiro ataque na direção de Pol, mas o ex-KTM conseguiu responder de imediato para se manter no comando. Binder ia acompanhando os ponteiros sem dificuldades, assim como Mir, Bastianini, Aleix, Martín, Quartararo e Rins. Décimo, Bagnaia vinha 0s9 atrás do piloto da Suzuki.

Rins não tardou em passar Quartararo e foi buscar Martín na sequência. Na ponta, Binder aproveitou uma bobeada de Marc para tomar o segundo lugar. Mir ainda tentou se engraçar para cima de Bastianini, mas o troco foi rápido no Catar.

Ainda na volta sete, o mais velho dos Márquez foi superado por Bastianini e caiu para quarto, virando alvo de Mir, que tinha 0s3 de atraso. Aleix aparecia em sexto, seguido por Rins e Martín.

Enea Bastianini ultrapassou Marc Márquez e foi para terceiro no Catar (Vídeo: Reprodução/MotoGP)

No giro seguinte, Aleix Espargaró tomou a quinta colocação de Joan Mir, já 0s9 atrás de Marc. Enquanto isso, Jack Miller recolheu aos boxes da Ducati e Marco Bezzecchi sofreu uma queda sem maiores consequências físicas na última curva de Lusail.

Na metade das 22 voltas da corrida, foi Álex Márquez quem abandonou após queda. O caçula dos irmãos de Cervera saiu irritado, mas sem ferimentos mais graves. Na abertura da volta seguinte, na saída da curva 1, Miguel Oliveira também caiu e abandonou.

Mas o dia ficou ruim mesmo para a Ducati. Uma das grandes favoritas ao título, a casa de Borgo Panigale perdeu Francesco Bagnaia e Jorge Martín em uma tacada só, já que o italiano errou na curva 1 ao tentar ultrapassar e acabou coletando o espanhol, que estava por fora e não teve como se defender. Pecco logo correu para se desculpar com Jorge.

Já na reta final da disputa, Bastianini decidiu que era hora de partir para o ataque no GP do Catar. Depois de tomar a segunda colocação de Binder, o italiano começou a forçar o ritmo para tentar caçar Pol Espargaró, mas o catalão vinha sustentando um passo forte no topo para manter mais de 1s de dianteira.

Bastianini superou Binder e subiu para segundo (Vídeo: Reprodução/MotoGP)

Como fez no ano passado, Enea mostrou talento em conservar o equipamento e conseguiu cortar a vantagem. Com seis voltas para o fim, o piloto da Gresini já estava a menos de 0s7 de Pol e com mais de 1s1 de frente para Binder. A cinco giros do encerramento, Aleix Espargaró subiu para quarto depois de uma bela manobra para cima de Marc Márquez.

Pouco depois, Bastianini tomou a liderança de Pol usando o vácuo na reta. Pol ainda tentou acompanhar, mas errou na curva 1 e escapou da pista, o que não só permitiu que Binder passasse, mas também fez com que Enea abrisse 1s5 de margem.

Nos últimos metros, conforme foi assimilando a vitória, Bastianini até reduziu um pouco o passo, mas apenas para receber a bandeirada no Catar com 0s346 de margem para Binder. Pol Espargaró completa o pódio.

MotoGP 2022, GP do Catar, Lusail, Corrida:

1E BASTIANINIGresini Ducati42:13.19822 voltas
2B BINDERKTM+0.346 
3P ESPARGARÓHonda+1.351 
4A ESPARGARÓAprilia+2.242 
5M MÁRQUEZHonda+4.099 
6J MIRSuzuki+4.843 
7Á RINSSuzuki+8.810 
8J ZARCOPramac Ducati+10.536 
9F QUARTARAROYamaha+10.543 
10T NAKAGAMILCR Honda+14.967 
11F MORBIDELLIYamaha+16.712 
12M VIÑALESAprilia+23.216 
13L MARINIVR46 Ducati+27.283 
14A DOVIZIOSORNF Yamaha+27.374 
15R GARDNER Tech3 KTM+41.107 
16D BINDERRNF Yamaha+41.119 
17F DI GIANNANTONIOGresini Ducati+41.349 
18R FERNÁNDEZTech3 KTM+42.357 
19J MARTÍNPramac DucatiAbandonou 
20F BAGNAIADucatiAbandonou 
21M OLIVEIRAKTMAbandonou 
22A MÁRQUEZLCR HondaAbandonou 
23J MILLERDucatiAbandonou 
24M BEZZECCHIVR46 DucatiAbandonou

GUIA DA MOTOGP 2022
MotoGP abre era pós-Rossi com menu extenso e pratos para lamber os beiços
MotoGP mantém estabilidade e só tem mudanças pontuais no regulamento
Acosta chega forte, mas Moto2 é livro aberto na busca por protagonista
Volta de Carrasco e estreia de Moreira deixam olhos atentos à Moto3
Aprilia dá novo passo e mira protagonismo de novo status na MotoGP
Yamaha ainda sofre com motor, mas busca evolução na MotoGP
Aprilia dá novo passo e mira protagonismo de novo status na MotoGP
Quartararo sai da glória de campeão para a luta de se manter no topo
Sem ícone máximo, MotoGP tem de descobrir novo mundo em era pós-Rossi
Ducati cria casca e entra na temporada 2022 com pressão do favoritismo
KTM chega cercada de incertezas após tropeços e decepções na MotoGP
Bagnaia ganha Ducati e vira bola da vez na MotoGP mesmo derrotado em 2021
De campeão a surpresa, novatos invadem MotoGP com diferentes expectativas
Suzuki atende pilotos e surge vitaminada com melhora na moto e novo chefe
Honda torce por Marc Márquez inteiro para voltar do ostracismo em 2022
Marc Márquez chega a 2022 para recuperar forma e retomar domínio

GUIA MOTOGP 2022: FAVORITOS, NOVATOS E PALPITES PARA TEMPORADA
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar