Quartararo revela problema com pressão dos pneus no Catar: “Estou preocupado”

Fabio Quartararo passou longe da vitória no GP do Catar e terminou apenas na 9ª colocação. Depois da prova, explicou que alguns problemas o atrapalharam em Lusail

MARC MÁRQUEZ TENTA AFASTAR CAOS PARA RETOMAR REINADO NA MOTOGP 2022

A defesa do título de Fabio Quartararo começou com uma pedra no sapato. Sem o mesmo brilho do ano passado no Catar, o piloto da Yamaha não passou da discreta 9ª colocação na abertura da temporada 2022, longe da briga pela vitória.

Depois de largar apenas em 11º, o francês até fez boa saída em Lusail, mas depois não conseguiu manter o ritmo e ficou longe das primeiras posições. No fim, ainda foi superado por Johann Zarco na volta final e perdeu mais um lugar na tabela.

“Fiz uma grande largada, mas a partir da segunda volta tivemos um problema de pressão nos pneus. Estava muito alta e ficou estranho depois do segundo giro. Na verdade, não faço a menor ideia, andei no máximo, mas a frente baixou muito”, disse Quartararo.

Fabio Quartararo decepcionou na abertura da temporada da MotoGP (Foto: AFP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

“Normalmente, temos um número que indica a pressão. Depois da segunda volta, estava mais alto do que esperávamos, mas não entendi o motivo. Meu pneu dianteiro estava uma bagunça. Foi o mesmo que aconteceu comigo em Aragão 2020”, relembrou.

Quartararo ainda comentou a situação da Yamaha. Ano passado, quando o circuito de Lusail recebeu duas corridas, a montadora japonesa venceu ambas. Agora, sai da pista catari na última posição no Mundial de Construtores.

“Sabendo que no ano passado vencemos duas corridas e agora saímos na lanterna entre os construtores, obviamente estou preocupado. Na classificação, ficamos na quarta fila depois de passar pelo Q1. Diria que não estou confiante como queria, mas é meu trabalho dar o máximo nessas condições”, comentou.

“Não é fácil controlar a corrida nessas condições. Claro, eu esperava um pouco mais de ritmo, mas poderíamos ter feito mais, essa é a questão. Minha prioridade é vencer, nada mais. Continuamos positivos e focados, não há razão para perder confiança e por isso estamos ansiosos para a próxima corrida”, ponderou o francês.

MotoGP volta às pistas no próximo dia 20, com o GP da Indonésia, no circuito de Mandalika. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da segunda etapa do Mundial de Motovelocidade 2022.

GUIA DA MOTOGP 2022
MotoGP abre era pós-Rossi com menu extenso e pratos para lamber os beiços
MotoGP mantém estabilidade e só tem mudanças pontuais no regulamento
Acosta chega forte, mas Moto2 é livro aberto na busca por protagonista
Volta de Carrasco e estreia de Moreira deixam olhos atentos à Moto3
Aprilia dá novo passo e mira protagonismo de novo status na MotoGP
Yamaha ainda sofre com motor, mas busca evolução na MotoGP
Aprilia dá novo passo e mira protagonismo de novo status na MotoGP
Quartararo sai da glória de campeão para a luta de se manter no topo
Sem ícone máximo, MotoGP tem de descobrir novo mundo em era pós-Rossi
Ducati cria casca e entra na temporada 2022 com pressão do favoritismo
KTM chega cercada de incertezas após tropeços e decepções na MotoGP
Bagnaia ganha Ducati e vira bola da vez na MotoGP mesmo derrotado em 2021
De campeão a surpresa, novatos invadem MotoGP com diferentes expectativas
Suzuki atende pilotos e surge vitaminada com melhora na moto e novo chefe
Honda torce por Marc Márquez inteiro para voltar do ostracismo em 2022
Marc Márquez chega a 2022 para recuperar forma e retomar domínio

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar