Confira declarações dos pilotos após sábado de classificação do GP de Mônaco

Charles Leclerc, da Ferrari, anotou a pole-position para o GP de Mônaco. Max Verstappen foi o segundo e Lewis Hamilton apenas o sétimo

Max Verstappen não economizou palavrões ao saber da bandeira vermelha (Vídeo: Reprodução/F1)

Ferrari conquistou com Charles Leclerc a pole-position para o GP de Mônaco e colocou um ponto final em um jejum que durava desde o GP do México de 2019. Na atividade classificatória, Leclerc anotou o tempo de 1min10s346 para cravar a oitava pole-position da carreira.

Confirmado na posição de honra, Leclerc ainda protaognizou um forte acidente nos minutos finais da atividade causando uma bandeira vermelha na pista, encerrando assim o treino classificatório. Na segunda posição, Max Verstappen, da Red Bull, ficou 0s230 atrás do ferrarista. Valtteri Bottas, da Mercedes, com 1min10s601 fechou o top-3.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Charles Leclerc anotou a pole-position no GP de Mônaco (Foto: Ferrari)

Carlos Sainz ficou em quarto, seguido por Lando Norris e Pierre Gasly. Líder do campeonato, Lewis Hamilton não andou bem e ficou apenas em sétimo, com Sebastian Vettel, Sergio Pérez e o surpreendente Antonio Giovinazzi fechando o top-10.

Na parte final da tabela de classificação para o GP de Mônaco, o destaque negativo ficou para Fernando Alonso, da Alpine, que foi eliminado ainda no Q1, a primeira fase do classificatório, e largará na 17ª posição. Apenas 19 pilotos participaram do treino classificatório em Monte Carlo, pois Mick Schumacher ficou de fora após o acidente sofrido no TL3. O alemão está bem, mas o carro da Haas não foi recuperado para a sessão.

O GP de Mônaco, quinta etapa da temporada 2021 da Fórmula 1, tem largada prevista para 10h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

Confira as declarações dos pilotos:

Charles Leclerc, pole-position: Leclerc se diz “incrivelmente feliz” com pole em Mônaco, mas alerta para risco de punição

Max Verstappen, segundo: Verstappen se irrita com bandeira vermelha na classificação em Mônaco: “Destruiu a volta”

Valtteri Bottas, terceiro: 3º no grid em Mônaco, Bottas lamenta “oportunidade perdida” após batida de Leclerc

Carlos Sainz, quarto: Sainz enlouquece com bandeira vermelha e lamenta “uma das maiores frustrações da vida”

Lando Norris, quinto: 5º, Norris vê volta no Q3 em Mônaco “como se fosse uma pole”. Ricciardo se diz “confuso”

Pierre Gasly, sexto: Gasly comemora 6º lugar no grid em Mônaco após “uma das melhores voltas em Q3”

Lewis Hamilton, sétimo: Hamilton atribui “classificação difícil” e 7º no grid em Mônaco à “falta de aderência”

Sebastian Vettel, oitavo: Vettel vê melhora com Aston Martin e sai aliviado da classificação: “Sensação boa”

Lewis Hamilton jamais teve chance de lutar pela pole neste sábado em Mônaco (Foto: Mercedes)

Sergio Pérez, nono: “Eu estava progredindo bem durante o treino classificatório e no Q3, na sessão que achei que seria a mais tranquila, ela se tornou a pior de todas. As coisas ficaram bagunçadas e simplesmente não se encaixaram. Nós pareciamos que ficaríamos para trás e não fizemos o progresso que esperávamos e queríamos. Eu estava batalhando muito com as quedas de temperatura então mudamos nosso acerto na sessão final e isso só piorou as coisas, ai na minha volta final no Q3 eu enfrentei tráfego e no último setor eu perdi a volta. Sabemos como a classificação é importante aqui em Mônaco, mas tentaremos fazer o melhor trabalho possível amanhã para nos recuperarmos.”

Antonio Giovinazzi, décimo: “E estou muito feliz com nosso primeiro Q3 da temporada. É um dia em que colocamos as coisas no lugar e conseguimos o que merecemos, pelo menos por enquanto. Nós fizemos tudo certo, senti o carro bem desde o começo do fim de semana. A equipe me mandou [para a pista] no tempo certo e conseguimos uma volta que materializou tudo isso. O único arrependimento foi a bandeira vermelha no final, pois penso que aquela volta teria sido boa e poderíamos ter terminado ainda mais acima. Eu me senti confiante desde o primeiro treino livre e isso significa muito em uma pista como Mônaco. Amanhã precisa ser mais do mesmo: uma largada limpa, uma boa estratégia e uma boa corrida. Com esperança poderemos trazer para casa um bom resultado e nossos primeiros pontos.”

Esteban Ocon, 11º: “Tudo estava muito próximo hoje e começar na décima primeira posição não é tão ruim. Com o que tínhamos, provavelmente é o melhor que conseguiríamos. Eu fiquei feliz com minha volta e guiar no classificatório por Mônaco é sempre prazeroso. Não estávamos tão rápidos como nas últimas corridas, mas temos coisas para analisar, o que certamente nos ajudará no futuro. Estaremos em uma boa posição de largada amanhã- não é perfeita-, mas temos uma escolha livre dos pneus. Estamos abaixo da zona de pontuação e estaremos prontos para atacar na corrida.”

Daniel Ricciardo, 12º: 5º, Norris vê volta no Q3 em Mônaco “como se fosse uma pole”. Ricciardo se diz “confuso”

Lance Stroll, 13º:  “Foi uma sessão complicada. Não estava com equilíbrio no carro e não consegui dar uma volta inteira. Na minha melhor volta, perdi algum tempo no tráfego lá atrás com o Norris também, então isso não ajudou. A classificação é muito importante aqui, por isso não é um resultado ideal, mas vamos ver o que podemos fazer amanhã. Se fizermos uma boa largada, talvez possamos ter algum progresso. Sebastian conseguiu colocar o carro no Q3, o que eu acho que mostra que estamos na zonda de pontuação quando juntamos tudo.”

Daniel Ricciardo não gostou do desempenho em Monte Carlo (Foto: AFP)

Kimi Räikkönen, 14º: “O carro estava ok, apesar de eu estar mais confiante em relação aos pneus essa manhã, é fácil perder esse momento, especialmente aqui. E são essas coisas pequenas que acabam fazendo uma grande diferença no tempo de volta. Eu não acho que muitas coisas deram errado, apenas não fomos rápidos o suficiente nas voltas que importava. É óbvio que você sempre quer estar nos lugares mais altos do grid, mas temos que fazer o melhor amanhã. Com esperança teremos alguma sorte, nunca sabemos o que pode acontecer. Precisamos sobreviver às primeiras curvas e depois fazer nossa corrida.”

George Russell, 15º:  “Esse foi o máximo hoje, e a volta do Q1 foi ótima. É simplesmente emocionante dar uma boa volta por aqui porque não é fácil. Foi muito difícil nos treinos e estava lutando para ganhar confiança no carro, mas na classificação as coisas pareciam dar certo. Sabíamos que nosso carro não é muito adequado para curvas de baixa velocidade e sabíamos que os Alfa Romeos podiam ser rápidos. Superar um AlphaTauri e um Alpine para obter a 15ª posição é o melhor que poderíamos ter feito. É uma corrida interessante aqui. É um circuito de rua difícil onde muitas coisas podem acontecer. Então vamos esperar para ver.”

Yuki Tsunoda, 16º: “Este fim de semana foi obviamente um desafio, já que nunca estive em Mônaco antes, mas acho que minha volta de classificação foi muito boa e não tive sorte por perder o Q2. Tínhamos planejado fazer três voltas, mas só conseguimos duas. Ter que ir para a pesagem durante a sessão afetou nosso plano e então atingimos o tráfego no segundo setor, bem na minha melhor volta. Temos que analisar todos os estudos e ver onde estão minhas fraquezas em comparação com Gasly e, então, esperançosamente, posso melhorar para poder lutar com ele, que foi para o top-10. Acho que definitivamente estamos vendo melhorias corrida a corrida e estou feliz com o desempenho no carro.”

Yuki Tsunoda foi apenas o 16º nos treinos classificatórios para o GP de Mônaco (Foto: Red Bull Pool Content/ Getty Images)

Fernando Alonso, 17º: Eliminado no Q1 da classificação em Mônaco, Alonso reconhece: “Não tínhamos ritmo”

Nicholas Latifi, 18º: “Em primeiro lugar, gostaria de agradecer imensamente à equipe por me trazer de volta depois da queda no TL3. Embora isso tenha acontecido, consegui todas os ajustes de que precisava, por isso não faltou confiança para a classificação. Hoje tivemos condições muito melhores e lutei para colocar os pneus macios no ponto certo. O equilíbrio não estava tão bom quanto na quinta-feira. Senti que fiquei mais longe hoje, pois gostaria de ter estado um pouco mais perto do Q2, mas mesmo assim foi uma das voltas mais emocionantes do ano até agora.”

Nikita Mazepin, 19º: “Estamos um pouco frustrados, pois não é o primeiro fim de semana em que parecemos estar mais fortes em vários momentos de uma sessão e, então, para a classificação, nossos concorrentes são capazes de extrair o máximo e irem melhores. Estava receoso de cair nessa armadilha de novo, pois obviamente o TL3 foi muito bom para nós. Eu sei que temos feito um bom trabalho de forma consistente ao longo do fim de semana, mas talvez não tenhamos muito para usufruir quando é realmente necessário. Sei que todos na equipe estão fazendo o possível para tirar o máximo do carro e sabemos onde estamos. Acho que todos fizeram um ótimo trabalho hoje. A classificação por aqui em Mônaco é muito emocionante. Eu realmente gostei de guiar aqui, todo o ambiente é muito legal.”

Mick Schumacher, 20º (não participou da classificação): “Minha sensação no carro foi muito boa, e ainda é muito boa. Olhando para o TL3, minhas primeiras voltas foram muito competitivas e estávamos lá com Alpine e Williams, isso é muito bom de se ver. Normalmente com esses pneus você não pode melhorar na segunda ou terceira volta. Você nunca sabe o que teria acontecido, mas acho que definitivamente estávamos na luta com Alonso e Latifi, teríamos tirado alguma coisa daí. Em geral, eu só guiei o carro. Francamente, é isso e sinto muito pela equipe. Perdemos uma sessão inteira ao perder a classificação. É muito lamentável, mas não vai nos colocar para baixo. Vamos começar da 20° posição, mas ainda há muitos pilotos que podemos ultrapassar. Esta é uma pista especial, um lugar especial, por isso espero que a corrida seja emocionante. Se formos capazes de trazer essa emoção para a corrida, isso seria ótimo. Se pudermos mostrar nosso potencial e alguma velocidade, e se tivermos algumas boas manobras, isso também seria ótimo.”

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar