Verstappen mantém dianteira e lidera TL3 da Fórmula 1 no Bahrein. Hamilton é 6º

O dia da primeira classificação da temporada no Bahrein começou com Max Verstappen na liderança do terceiro e último treino livre

GUIA DA FÓRMULA 1 2022: TEMPORADA DE REVOLUÇÃO E TORCIDA POR NOVO VERSTAPPEN X HAMILTON

Ainda com o sol característico de Sakhir no céu, a Fórmula 1 realizou o terceiro treino livre na manhã deste sábado (19), num cenário totalmente diferente do que terá para a classificação daqui a apenas algumas horas. O treino foi o menos movimentado dos três deste fim de semana, mas o resultado ficou dentro do esperado: Max Verstappen colocou a Red Bull na liderança.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

O holandês liderou durante a maior parte do treino em que esteve na pista. George Russell chegou a andar na frente por um breve período, mas Verstappen logo entrou com uma volta 0s4 mais veloz. Mesmo com a proximidade de Charles Leclerc mais uma vez, é inegável que vai como favorito para a classificação de logo mais.

Se Leclerc ficou de novo no mesmo décimo – ainda que tenha protagonizado uma rodada firme na metade da sessão -, Sergio Pérez apareceu em terceiro para reforçar o poder do time dos energéticos. George Russell foi quarto, seguido de Carlos Sainz. Lewis Hamilton ficou somente 0s577 atrás.

O melhor do resto foi Kevin Magnussen, com a Haas, seguido pelas duas Alfa Romeo: Valtteri Bottas à frente de Guanyu Zhou. Lance Stroll completou mais um top-10 sem nenhum dos carros da McLaren.

A classificação para o GP do Bahrein está marcada para as 12h (horário de Brasília), mesmo horário marcado para a largada do domingo. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL.

Paddockast #139 | A previsão para cada um dos 20 pilotos da F1 2022
Russell chegou a liderar, mas rapidamente caiu (Foto: Mercedes)

Confira como foi o TL3:

Assim como tem sido a tônica do fim de semana até agora, a luz verde no pit-lane marcou a entrada imediata de Kevin Magnussen na pista. O dinamarquês só foi confirmado na Haas perto da última sessão de testes coletivos de pré-temporada, então ainda tenta recuperar o tempo perdido com o VF-22. Junto dele, exatamente às 9h (no horário de Brasília) estavam os dois pilotos da Alfa Romeo: Valtteri Bottas e Guanyu Zhou.

Durante 15 minutos de treino, somente Bottas anotou volta rápida. De resto, quem ia para a pista apenas marcada volta de instalação e retornava aos boxes. O traçado bareinita estava bastante vazio.

Somente a partir do 15º minuto é que as coisas esquentaram um pouco. Lewis Hamilton saiu com os pneus macios e deu uma volta, enquanto Nico Hülkenberg e Lando Norris saíram de voltas médias para simulações de corrida – o carro laranja tinha inclusive parafina nas laterais, um sinal de que estava operando testes.

Apesar de Hamilton puxar a fila de pneus macios, as voltas ainda eram bem altas na comparação com os melhores momentos da sexta-feira. Não eram simulações de classificação ainda. Os dois pilotos da Alfa Romeo rodavam de macios ao mesmo tempo e ficava clara a desvantagem do novato Zhou para Bottas: diferença de 0s7 entre as melhores voltas.

Com mais gente na pista, a liderança foi mudando de mãos até que Max Verstappen apareceu. Mais rápido um dia antes, o campeão mundial entrou logo com 1min33s035 e assumiu a dianteira. Ainda era, porém, longe dos primeiros treinos livres. A Ferrari se aproximava, e a Haas, ainda impressionando, conseguia se colocar entre as primeiras colocadas com Magnussen.

Charles Leclerc rodou sozinho (Reprodução: F1)

George Russell também estava na pista, mas com dificuldades para mostrar desempenho. O inglês avisou a equipe, no rádio, que ainda não estava “totalmente confortável com o carro”. Apesar do desconforto aparente, quem rodou foi uma Ferrari. Charles Leclerc perdeu o carro na entrada da curva 11 e rodou forte, foi parar apenas na brita. Numa curva com menos espaço até o muro, batida seria considerável.

O treino passava da metade e ficava claro que a situação era séria na garagem da AlphaTauri. A equipe mexia no carro de Yuki Tsunoda, que ainda não saíra para a pista. Em seguida, a transmissão oficial da F1 mostrou que o japonês tentava sair da garagem quando o carro desligou. Àquela altura, era muito improvável que o #22 conseguisse participar da atividade, tinha um problema hidráulico.

Sem Tsunoda, a AlphaTauri também não havia colocado pneus macios em Pierre Gasly. Não estava sozinha: McLaren, Aston Martin e Alpine – essa última a que mais usou macios na sexta-feira – também tinham outra estratégia.

Hamilton finalmente entrava na briga pela liderança nos 15 minutos derradeiros. O heptacampeão deu uma boa volta que o colocou no mesmo décimo de Max, mas ainda era mais lento nos setores dois e três. Mas tinha mais! Agora com Russell, que anotou 1min32s935 e pôs a Mercedes na ponta. Nada na garagem da equipe alemã, porém, mostrava um momento eureca: os rostos permaneciam sisudos.

Norris só entrou na pista de macios perto dos 10 minutos para o fim e, enquanto isso, Verstappen recuperava a dianteira, com a marca 1min32s544. Com o jogo de pneus anterior, o holandês teve de desistir da volta após travar as rodas numa curva e perder tempo demais, mas agora dava o troco.

Os tempos continuaram caindo nos minutos finais. Leclerc, de volta à pista após a rodada e o tempo nos boxes para que os mecânicos limpassem a parte baixa do carro, aparecia em segundo, enquanto Sergio Pérez era o terceiro. O top-6 tinha as três principais equipes, enquanto Bottas e Zhou punham a Alfa Romeo logo em seguida. Antes do fim, a única alteração nesse grupo seria o pulou de Kevin Magnussen, com a Haas, para a frente das Alfa Romeo. Lance Stroll finalizou o top-10.

O último grande movimento do treino foi uma quase batida em que os pilotos não tiveram culpa alguma. A Ferrari soltou Sainz da garagem na hora errada e quase fez com que batesse na Alpine do compatriota Fernando Alonso, que passava por ali. Os comissários prometeram avaliar após o treino.

F1 2022, GP do Bahrein, Sakhir, TL3:

1M VERSTAPPENRed Bull Honda1:32.544 15
2C LECLERCFerrari1:32.640+0.09616
3S PÉREZRed Bull Honda1:32.791+0.24720
4G RUSSELLMercedes1:32.935+0.39119
5C SAINZFerrari1:33.053+0.50920
6L HAMILTONMercedes1:33.121+0.57715
7K MAGNUSSENHaas Ferrari1:33.437+0.89315
8V BOTTASAlfa Romeo Ferrari1:33.733+1.18921
9G ZHOUAlfa Romeo Ferrari1:33.880+1.33618
10L STROLLAston Martin Mercedes1:33.920+1.37614
11L NORRISMcLaren Mercedes1:33.955+1.41118
12N HÜLKENBERGAston Martin Mercedes1:33.971+1.42718
13P GASLYAlphaTauri Honda1:34.176+1.63218
14M SCHUMACHERHaas Ferrari1:34.295+1.75117
15D RICCIARDOMcLaren Mercedes1:34.378+1.83420
16F ALONSOAlpine1:34.628+2.08415
17A ALBONWilliams Mercedes1:34.868+2.32415
18E OCONAlpine1:34.957+2.41316
19N LATIFIWilliams Mercedes1:35.667+3.12314
20Y TSUNODAAlphaTauri Honda 0
GUIA DA FÓRMULA 1 2022: 5 RAZÕES PARA PRESTAR ATENÇÃO NA TEMPORADA DA F1

GUIA FÓRMULA 1 2022
Fórmula 1 vive temporada de revolução e torce por reedição de batalha épica
Caçador experiente, campeão Verstappen passa a ser maior das caças da F1
Desafiante e mordido, Hamilton vai atrás de melhor versão em revanche na F1
Novo regulamento vira prato cheio para chance de ouro de veteranos do grid da F1
Fórmula 1 volta ao passado para acertar futuro e equilibrar forças do grid
Ferrari atropela McLaren e entra na temporada com top-3 como meta mínima
Alpine e Aston Martin investem alto por escalada improvável no pelotão

De Sainz a Norris: a turma de jovens que pode fazer estrago na F1
Mercedes e Red Bull contam com protagonistas e fiéis escudeiros para duelo 2.0
Williams, Alfa Romeo e Haas miram subida no grid em ano de renovação
Magnussen e Albon retornam, e Zhou é único estreante da Fórmula 1
Fórmula 1 mira calendário recorde em ano de guerra, pandemia e Copa do Mundo
Schumacher e Tsunoda entram em segundo ano pressionados por menos erros

# Com VAR para fazer ‘tira-teima’, FIA tenta evitar pressão das equipes
# F1 traz novos locais para sprint race e muda tradição dos fins de semana
# Talentoso Russell enfim recebe carro à altura e vira peça-chave na Mercedes
# F1 tem pré-temporada com muitas novidades e igualdade no grid

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar