Foggia escapa e consegue vitória dominante no GP da Indonésia de Moto3. Moreira abandona

Ainda nos primeiros metros, o piloto da Leopard aproveitou uma errada de Andrea Migno para escapar do pelotão e tratou de construir uma larga vantagem para não ser mais incomodado na ponta da corrida. Izán Guevara resistiu à uma série de ataques para ser segundo colocado, diante de Carlos Tatay

Marc Márquez foi arremessado da Honda em uma queda no warm-up (Vídeo: Reprodução/MotoGP)

Dennis Foggia transformou o GP da Indonésia de Moto3 em um verdadeiro desfile. Ainda no início da prova deste domingo (20), o piloto da Leopard tomou a liderança, se afastou do pelotão e tratou de disparar na ponta para não mais ser encontrado pela concorrência em Mandalika.

Se a vitória de Foggia teve um ‘Q’ de monotonia, a disputa pelo segundo lugar foi muitíssimo mais agitada. Depois de uma série de trocas de posições, Izán Guevara conseguiu se isolar para assegurar o segundo posto, com Carlos Tatay reagindo depois de despencar na tabela para receber a bandeirada me terceiro.

LEIA TAMBÉM
Quem é a primeira mulher a chefiar equipe vencedora na MotoGP?

Dennis Foggia foi dominante na Indonésia (Foto: Leopard)

ANÁLISE
MotoGP peca na distribuição e transforma ‘MotoGP Unlimited’ em série limitada

Sergio García flertou com o pódio por toda a corrida, mas acabou em quarto, 0s120 atrás do top-3. Deniz Öncü ficou em quinto, seguido por Xavier Artigas, Jaume Masià, Elia Bartolini e Daniel Holgado. Tatsuki Suzuki fecha a lista dos dez melhores.

Segundo no grid de Mandalika, Diogo Moreira teve problemas antes mesmo da largada e não conseguiu chegar ao grid na hora certa. Forçado a largar do pit-lane, o piloto da moto #10 rodou em um ritmo bastante lento, indicando problemas com a moto e acabou abandonando a disputa.

Vencedor da primeira corrida do ano, Andrea Migno passou todo o GP da Indonésia na briga pelo pódio, mas, na última volta, foi derrubado por Ayumu Sasaki na curva 10 e não conseguiu completar a corrida.

Com o resultado em Mandalika, Foggia agora assume a liderança do Mundial de Pilotos, com 34 pontos, um a mais do que García, o segundo colocado. Guevara é o terceiro, diante de Migno e Öncü. O brasileiro Moreira segue com dez pontos na tabela e ocupa a 11ª colocação.

Saiba como foi o GP da Indonésia de Moto3:

O domingo recebeu a Moto3 com sol e calor para o primeiro GP da Indonésia em Mandalika. Antes da largada, os termômetros mediam 31°C, com o asfalto medindo 49°C. A umidade relativa do ar estava em 68%, com a velocidade do vento chegando a 18 km/h.

Antes da largada, uma mudança importante no grid: Diogo Moreira não conseguiu alinhar na segunda colocação. Por conta de um problema técnico, o brasileiro teve de iniciar a volta de aquecimento do pit-lane e, assim, como determina o regulamento da FIM (Federação Internacional de Motociclismo), teve de largar no fundo do grid.

Quando as luzes se apagaram, Carlos Tatay saiu bem, mas logo foi engolido por Sergio Garcia, que tomou a primeira colocação. Ainda nos primeiros metros, porém, Andrea Migno tomou o comando, com Dennis Foggia aparecendo em terceiro, diante de Izán Guevara e Ayumu Sasaki. Moreira fechou a primeira volta na última colocação, distante do pelotão.

A largada do GP da Indonésia de Moto3 (Vídeo: MotoGP)

No outro extremo da corrida, Guevara tomou a ponta de Migno, com Garcia em terceiro e Tatay disputando com Foggia a quarta colocação na Indonésia.

Izán foi conseguindo sustentar a liderança, mas, atrás dele, as posições mudavam sem parar. Depois de assumir o segundo posto, Foggia tomou a ponta do piloto da Aspar, que também foi superado por Migno, caindo para terceiro, à frente de Garcia. Holgado agora era o quarto, na frente de Tatay.

Na volta 6, Migno perdeu a frente da Honda na curva 17 e escapou da pista ao evitar a queda. Além de perder o segundo lugar, o italiano ainda facilitou a vida de Foggia no GP da Indonésia, que abriu mais de 1s na ponta para consolidar a liderança. Guevara subiu para seguindo, seguido por Garcia. Andrea caiu para a quarta colocação.

Afastado dos adversários, Foggia subiu o ritmo para aumentar anda mais a vantagem, que saltou para 2s no giro seguinte, quando já era perseguido por García. Guevara, Migno, Sasaki, Jaume Masià, Holgado, Deniz Öncü, Tatay e Adrian Fernández formavam o top-10.

Foggia ultrapassou Guevara e tomou a liderança na Indonésia (Vídeo: Reprodução/MotoGP)

Na volta nove, Moreira entrou nos boxes da MSI e encerrou a corrida. O brasileiro claramente vinha sofrendo com algum problema na KTM.

Enquanto isso, a dupla da Aspar seguia se pegando na briga pelo segundo lugar, o que permitiu que Foggia abrisse um caminhão de vantagem. Com 14 voltas para o fim da corrida, o italiano já tinha 3s7 de margem na ponta.

A disputa entre os pilotos de Jorge Martínez, aliás, só acalmou quando Migno, Sasaki e Masià separaram os dois, com García caindo para sexto.

Sergio tratou de reagir e escalar o pelotão e logo conseguiu atacar Guevara para reassumir brevemente o segundo posto, antes de levar o troco de Izán. Migno era o quarto, seguido por Masià.

Andrea Migno evitou o contato para seguir na disputa em Mandalika (Vídeo: MotoGP)

Com Foggia mais e mais isolado, a briga no segundo pelotão seguia interessantíssima. García agora vinha em segundo, mas tinha Masià coladinho atrás. Guevara, aliás, atacou e subiu para terceiro, deixando o piloto da Red Bull KTM Ajo para se defender de Migno. Öncü e Sasaki também faziam parte deste pelotão da ponta.

Líder do campeonato, Migno passou a atacar mais uma vez e conseguiu assumir a terceira posição, bastante próximo de Guevara, que seguia em segundo. Mais atrás, Sasaki e Artigas agora também faziam parte do primeiro pelotão.

Com seis voltas por fim, Migno forçou uma ultrapassagem por dentro em Guevara e tomou a segunda colocação, mas o troco do espanhol não tardou muito mais a chegar. Enquanto os dois brigavam, Öncü colou na quarta colocação, diante de García e Holgado.

A disputa, contudo, não estava terminada. Sergio voltou à briga e passou não só Deniz, mas também Andrea para subir para a terceira colocação.

Restando só duas voltas para o fim do GP da Indonésia, Guevara sustentava a segunda colocação, agora seguido por Masià, Öncü, Garcia, Tatay e Migno, que tinha levado a pior depois de um contato com Deniz em uma disputa anterior.

No último giro, Sasaki atropelou Migno na curva 10 e tirou o italiano da disputa. Tatay também conseguiu avançar e garantiu o terceiro e último posto do pódio da Indonésia, atrás de Foggia e Guevara.

Moto3 2022, GP da Indonésia, Mandalika, Corrida:

1D FOGGIALeopard Honda38:51.66823 voltas
2I GUEVARAAspar GasGas+2.612 
3C TATAYPrüstel GP CFMoto+3.639 
4S GARCÍAAspar GasGas+3.759 
5D ÖNCÜTech3 KTM+3.870 
6X ARTIGASPrüstel GP CFMoto+4.962 
7J MASIÀRed Bull KTM Ajo+5.289 
8E BARTOLINIAvintia KTM+5.405 
9D HOLGADORed Bull KTM Ajo+5.533 
10T SUZUKILeopard Honda+5.687 
11R YAMANAKAMSI KTM+16.286 
12K TOBACIP KTM+16.921 
13S OGDENVisionTrack Honda+17.257 
14M AJITeam Asia Honda+24.626 
15M BERTELLEAvintia KTM+24.809 
16L FELLONSic58 Honda+31.522 
17R ROSSISic58 Honda+31.628 
18J KELSOCIP KTM+32.204 
19A CARRASCOBoe SKX KTM+41.202 
20J WHATLEYVisionTrack Honda+48.013 
21G RIUBoe SKX KTM+48.090 
22A SASAKISterilgarda Max Husqvarna+1 volta 
23A MIGNOSnipers Honda+1 volta 
24S NEPAAngelus MTA KTM+1 volta 
25A SURRASnipers HondaAbandonou 
26A FERNÁNDEZTech3 KTMAbandonou 
27D MOREIRAMSI KTMAbandonou 
28I ORTOLÁAngelus MTA KTMAbandonou 

GUIA DA MOTOGP 2022
MotoGP abre era pós-Rossi com menu extenso e pratos para lamber os beiços
MotoGP mantém estabilidade e só tem mudanças pontuais no regulamento
Acosta chega forte, mas Moto2 é livro aberto na busca por protagonista
Volta de Carrasco e estreia de Moreira deixam olhos atentos à Moto3
Aprilia dá novo passo e mira protagonismo de novo status na MotoGP
Yamaha ainda sofre com motor, mas busca evolução na MotoGP
Aprilia dá novo passo e mira protagonismo de novo status na MotoGP
Quartararo sai da glória de campeão para a luta de se manter no topo
Sem ícone máximo, MotoGP tem de descobrir novo mundo em era pós-Rossi
Ducati cria casca e entra na temporada 2022 com pressão do favoritismo
KTM chega cercada de incertezas após tropeços e decepções na MotoGP
Bagnaia ganha Ducati e vira bola da vez na MotoGP mesmo derrotado em 2021
De campeão a surpresa, novatos invadem MotoGP com diferentes expectativas
Suzuki atende pilotos e surge vitaminada com melhora na moto e novo chefe
Honda torce por Marc Márquez inteiro para voltar do ostracismo em 2022
Marc Márquez chega a 2022 para recuperar forma e retomar domínio

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

MOTOGP DÁ BOLA FORA COM DOCUMENTÁRIO FANTASMA
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar