Yamaha diz que faltou tempo e dinheiro para dar moto oficial a Morbidelli em 2021

Apesar de ter fechado o ano como vice-campeão, o ítalo-brasileiro será o único entre os quatro pilotos da marca de Iwata que não terá uma versão oficial da YZR-M1

A Yamaha alegou que faltou tempo e dinheiro para dar a Franco Morbidelli a moto oficial para a temporada 2021 da MotoGP. Apesar do vice-campeonato deste ano, o ítalo-brasileiro seguirá atrás de Fabio Quartararo, Maverick Viñales e Valentino Rossi em termos de equipamento.

Depois de contar com a moto do ano em 2019, Morbidelli viu o status mudar após ser superado por Quartararo. O francês não só conseguiu a melhor YZR-M1 disponível para a SRT Yamaha, mas também foi o escolhido pela marca dos três diapasões para substituir Rossi no time de fábrica.

Franco Morbidelli não vai ter moto oficial em 2021 (Foto: SRT)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Mesmo preterido, Morbidelli deu um bom salto de performance neste ano e fechou a temporada na segunda colocação, apenas 13 pontos atrás de Joan Mir, o campeão. O piloto de Roma venceu três vezes em 2020 ― os GPs de San Marino, Teruel e Valência.

Diretor da Yamaha, Lin Jarvis reconheceu que Morbidelli surpreendeu com o progresso apresentado neste ano.

“Ele começou a temporada como um outsider, também pelos resultados de 2019, o que nos levou a assinar com Fabio para a equipe oficial em 2021 e dar a ele uma M1 como a de Valentino e Maverick”, disse Jarvis ao jornal italiano La Gazzetta dello Sport. “A lógica dizia que eles três eram os que deveriam estar na frente, mas terminar a 13 pontos de Mir foi uma surpresa positiva. Tanto para ele quanto para nós”, seguiu.

Apesar do bom resultado, Morbidelli não terá uma moto oficial em 2021. Mesmo que Jarvis reconheça que o ítalo-brasileiro fez por merecer.

“Estou de acordo com os que dizem que ele merece e, em uma situação normal, seria o caso. Mas a Covid mudou muitas coisas e ele não estava em segundo quando decidimos as coisas para 2021”, justificou Jarvis. “A moto oficial é mais cara que a Spec-A de Franco e temos um contrato com a Petronas. Não foi possível encontrar dinheiro ou fazer uma quarta moto em tão pouco tempo. Mas estamos convencidos de que ele terá um grande futuro”, completou.

RETROSPECTIVA 2020
+ Pandemia tumultua, mas MotoGP entrega temporada divertida
+ Suzuki faz melhor moto do ano e celebra centenário com título
+ Mir usa ano imprevisível para entrar para história da Suzuki
+ Yamaha perde força na remada e morre na praia na briga pelo título
+ Ducati erra dentro e fora das pistas e desperdiça chance de glórias
+ Sem Marc Márquez, Honda despenca ao se ver sem opções
+ Aprilia naufraga a espera de Iannone, perde ano e já põe 2021 em risco
+ Lesão vira desastre e impõe derrota e ausência a Marc Márquez
+ Binder vence duelo de novatos, mas Álex Márquez não faz feio
+ KTM segue evolução gradativa e se permite pensar em títulos
+ Com regularidade, Bastianini supera susto para vencer Moto2
+ Nos detalhes, Arenas supera rivais para conquistar Moto3

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube